Menu
Premier League 3ª Jornada

West Bromwich – Chelsea (Premier League)

Tony Pulis já se deu bem frente a José Mourinho e deve estar a planear a melhor maneira de explorar a insatisfação que se vive no campo dos Blues. Na primeira semana de agosto quase não havia um comentador em Inglaterra que não apostasse no Chelsea para revalidar o título mas agora andam todos a rever essa posição. A chegada de Pedro, desviado de Old Trafford, serviu para abafar todos os sinais de que o arranque de temporada foi tudo o que não devia. Será a maldição das três temporadas a fazer das suas?

Neste momento, duas jornadas corridas, o West Bromwich regista os mesmo resultados que o atual campeão inglês. O que à partida poderia parecer altamente positivo para os Baggies, mas não é o caso. O Chelsea é que está muito abaixo do esperado. De um ponto de vista objetivo perder com o Manchester City (0-3) em casa não é desastroso, faz parte do programa. Já o empate com o recém-promovido Watford (0-0) já é bem menos aceitável. Tony Pulis não está no mesmo aperto que o seu colega de profissão e próximo adversário mas convém(-lhe) que a sua equipa volte a desfechos mais airosos o quanto antes. À partida, a receção aos Blues não seria a situação ideal para tentar carimbar a primeira vitória mas o tumulto que vai por Stamford Bridge pode ser uma oportunidade a explorar.

premier leagueTony Pulis já conseguiu sacar um trunfo desses, na última vez que as duas equipas se enfrentaram, em maio passado. Nessa altura Saido Berahino fez um duplo. O jovem extremo está a ter um início de campeonato pouco inspirado, provavelmente influenciado pelas constantes referências do interesse do Tottenham que tardam em se concretizar.

Bem Foster é o único elemento do plantel entregue ao departamento médico.

Onze provável: Myhill – Dawson, McAuley, Lescott, Brunt – McManaman, Morrisson, Yacob, Fletcher, Berahino – Solomón Rondón.

Três jogos sem ganhar, divergências públicas com o staff médico, deixar-se ultrapassar pelo City, e conceder cinco golos nas duas primeiras jornadas são sinais incontornáveis de que algo está podre no reino do Chelsea. Mas para mim, o pior sintoma veio das afirmações de Mourinho no final da derrota com os homens de Manuel Pellegrini. “A melhor equipa do segundo tempo perdeu o jogo” soa incrivelmente a arvorar uma qualquer espécie de vitória moral. Podemos facilmente imaginar um Wenger a sair-se com essa mas por alguma coisa o treinador português chama ao francês “especialista em fracassos”. Está tudo errado. As equipas de José Mourinho arrancam o campeonato uma velocidade acima da dos adversários, têm fome de vitória e evidenciam muito trabalho de preparação. Está tudo previsto e todos conhecem o seu papel nesse objetivo coletivo. Por alguma razão quase todos os comentadores davam o Chelsea como favorito para revalidar o título inglês. Passados estes três desafios iniciais estão todos a virar o prego para os azuis de Manchester. Talvez seja precipitado mas os sinais de alarme são evidentes.

No Etihad o técnico substituiu John Terry ao intervalo, coisa que não acontecia ao capitão dos Blues há cento e setenta e sete jogos consecutivos. Causa muita celeuma e muitos viram nisso um puxão de orelhas mas Mourinho explicou a lógica. Com o City a jogar cada vez mais em contra-ataque, com bolas longas, o defesa mais rápido do plantel – Kurt Zouma – tinha que estar em campo. Sem drama. Branislav Ivanovic também teve duas exibições em sofrimento – Moreno e Sterling fizeram dele gato-sapato – e há quem acredite que José vai sentar os dois no banco. Duvido. Primeiro, porque a velocidade nunca foi o forte destes dois, não é de hoje nem da idade. Segundo, porque são líderes de balneário e isso poderia desestabilizar o grupo. Terceiro, porque o adversário é o West Brom, que não prima por jogar a um ritmo muito intenso. Isso significa que Baba Rahman não entra para já? Pode entrar mas talvez não de início.

A contração de Pedro ao Barcelona foi a última cartada e serviu para desviar atenções dos problemas. O espanhol já treinou com a equipa e pode até ser opção de início. Mas a entrada do extremo vai obrigar a uma reestruturação do meio-campo para a frente. Talvez seja precoce aposta nisso de imediato.

Onze provável: Courtois – Ivanovic, Cahill, Terry, Azpilicueta – Ramires, Matic – Willian, Fàbregas, Hazard – Costa.

West Bromwich 3-0 Chelsea Premier League 2014/15
West Bromwich 1-1 Chelsea Premier League 2013/14
West Bromwich 2-1 Chelsea Premier League 2012/2013
West Bromwich 1-0 Chelsea Premier League 2011/2012
West Bromwich 1-3 Chelsea Premier League 2010/2011

The Hawthorns tem sido um reduto hostil às investidas dos Blues, em tempos recenTes. Desde a temporada de 2010-11 que o Chelsea não vence nas Midlands. Mourinho foi derrotado na última temporada mas já antes Andrá Villas-Boas e Di Matteo tinham passado elo mesmo.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
West Bromwich para marcar na 1ª Parte 1.81 Dhoze
westbromwich
West Bromwich
  • País: Inglaterra
  • Estádio: The Hawthorns
  • Cidade: West Bromwich
  • Fundação: 1878

Ver ficha completa

chelsea
Chelsea
  • País: Inglaterra
  • Estádio: Stamford Bridge
  • Cidade: Londres
  • Fundação: 1905

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1826
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 767
  • Próg. errados 1035
comments powered by Disqus

Últimos jogos