Menu

Vasek Pospisil – João Sousa (Roland Garros)

O primeiro adversário do português no Open de França será Vasek Pospisil. Há uma semana atrás os dois estavam colados no ranking ATP, esta segunda feira João Sousa deixou o canadiano para trás, em virtude de ter chegado à final em Genebra. Pospisil só disputou dois torneios em terra batida o que contrasta com a sólida temporada do vimaranense. Uma boa oportunidade para Sousa, se a fadiga do acumular de partidas não o deitar a baixo.

A terra batida não é o piso de Vasek Pospisil. O seu ténis funciona muito melhor nos pisos sintéticos e é nesses que ele se vai destacando. Roland Garros será apenas o terceiro evento em terra em que o canadiano marca presença e nunca até agora foi além da primeira ronda neste Major. Nos dois torneios anteriores também não teve uma prestação que mereça ressalva. Em Munique foi afastado na primeira ronda, por Dominic Thiem (5-7, 6-4); No Masters 1000 de Madrid não passou da primeira eliminatória do qualifying, cedendo frente a Kanko Tipsarev (6-2, 6-4). Convém lembrar que o canadiano de vinte e quatro anos tem tido mais sucesso este ano na vertente de pares, na qual faz dupla com o norte-americano Jack Sock, ocupando neste momento a quarta posição deste ranking específico. Foi precisamente nesta modalidade que se viu obrigado a abandonar em Madrid, nos quartos de final, com uma entorse no tornozelo, na primeira semana de maio, e não tem competido desde então.

roland garrosCuriosamente, esta temporada o único torneio em que Pospisil jogou três rondas do quadro principal foi o Open da Austrália. Depois de se superiorizar a Sam Querrey (6-3, 6-7, 2-6, 6-4, 6-4) e Paolo Lorenzi (6-7, 7-6, 6-3, 6-4) perdeu para Guillermo Garcia López (6-2, 6-4, 6-4).

João Sousa tem todas as razões para estar satisfeito com o que tem feito nesta temporada em pó de tijolo. A semana passada em Genebra foi muito importante, em vários aspetos, mas já antes o vimaranense estava a ter sucesso. A derrota na primeira ronda do Millennium Estoril Open, frente a Rui Machado, foi a única fora de contexto, dada a discrepância de estatuto entre os dois jogadores no Ranking ATP. De resto, João deu sempre luta e perdeu com que tinha favoritismo à partida – Raonic em Monte Carlo, Giraldo em Barcelona, Wawrinka em Madrid e Isner em Roma. E com isso ele foi ganhando confiança mas Genebra parece ser um ponto de viragem na capacidade mental do tenista português. Parece que o trabalho com a psicóloga Ana Soares está a ajudar Sousa a encontrar estratégias para canalizar a sua impetuosidade de forma mais eficiente. Todo o trajeto no Open suíço foi feito com dificuldades diversas – recuperar de desvantagens, as questiúnculas pessoais com Jurgen Melzer – e em todas o português reagiu da melhor maneira. Mesmo na final isso aconteceu. João esteve a perdeu o primeiro parcial por 5-3 e foi capaz de dar a volta e chegou a estar por cima no marcador (6-5) antes de ir para tie break. O que provavelmente comprometeu foi a condição física. Já estava demasiado desgastado para se manter no encontro para lá dessas recuperações. Esse é o maior risco para este embate com Pospisil. Que o cansaço possa começar a pesar se a partida se arrastar para lá do terceiro set.

O canadiano e o português nunca se defrontaram antes.

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Erro
João Sousa vence por 3-1 3.60 Dhoze
pospisil
Vasek Pospisil
  • País: Canadá
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

João Sousa
João Sousa
  • País: Portugal
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1902
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 801
  • Próg. errados 1075
comments powered by Disqus

Últimos jogos