Um mês depois de termos olhado para a tabela da Liga NOS em busca das equipas que poderiam alcançar um lugar nas competições europeias, e com apenas três jornadas para se jogar, voltamos a olhar para a luta pela Europa no campeonato português. Parte da história está já definida. O Sporting terá acesso, no mínimo, ao playoff da Liga dos Campeões, enquanto o SC Braga terá entrada direta na Liga Europa, tendo em conta que atingirá a prova ou como vencedor da Taça de Portugal, ou como o muito provável quarto classificado da Liga. Também com a diferença pontual a precisar de confirmar o seu feito, o Vitória de Guimarães deverá terminar em quinto lugar e participar no playoff da Liga Europa, sobrando assim espaço para mais uma equipa que represente as cores portugueses nas eliminatórias desta prova.

Rio Ave Belenenses

Belenenses e Rio Ave defrontaram-se esta semana

Com o sexto lugar a dar acesso a essa prova, olha-se assim para o conjunto de clubes que poderá ainda ambicionar a atingir essa marca. O Paços de Ferreira e o Belenenses perderam pontos na última jornada – os azuis frente a um rival direto -, permitindo ao Rio Ave a aproximação e a possibilidade de repetir a entrada nesta prova. Mas para além destes três clubes, claramente os melhores localizados para assegurar a posição, há ainda que olhar para o Nacional e o Marítimo como corredores de fundo num campeonato que, a apenas três jornadas do fim, permite até ao Moreirense e ao Estoril ter possibilidades matemáticas de um lugar europeu. Como se depreende por aqui, as contas vão sendo feitas por baixo.

Com 43 pontos somados até ao momento, Paços de Ferreira e Belenenses seguem na frente desta luta europeia. Os pacenses sabem muito bem o que é jogar na Europa, mas terão que “sobreviver” a uma deslocação a Vila do Conde, para defrontar uma equipa que está na sua perseguição. Caso consiga regressar com um resultado positivo, recebe a Académica e vai ao Nacional da Madeira na última jornada. Um trilho bem estreito para sonhar com a Liga Europa. Com muito menos saber do que é a Europa nestes últimos anos, o Belenenses intrometeu-se nesta luta e espera aguentar até ao apito final. Perder com o Rio Ave foi um péssimo resultado, faltando ainda duas deslocações a terrenos de equipas que lutam para não descer (Académica e Gil Vicente), para além da receção ao FC Porto. Nada de facilidades, também.

Nacional Madeira

O Nacional ainda acredita no 6º lugar

Ao Rio Ave havíamos apontado o seu calendário como um possível obstáculo para alcançar os seus intentos. No entanto, à custa de empates e de uma vitória no terreno do Belenenses, esta semana, os vilacondenses somam 42 pontos e têm largas esperanças nesta corrida. Vão ainda receber o Paços de Ferreira, tendo depois de que visitar o Marítimo, para fechar o campeonato frente a um Sporting que já terá a sua vida decidida. Sendo que o horizonte não é fácil, pressente-se uma possibilidade da equipa furar e ficar no sexto lugar daqui a umas semanas. Com quarenta pontos é o Nacional a equipa que parece apresentar o melhor calendário para esta reta final. Sendo certo que precisará de contar com os falhanços dos seus concorrentes, Vitória de Guimarães e Paços de Ferreira, em casa, e uma deslocação ao Bessa parecem indicar que os madeirenses devem acreditar na sua oportunidade.

Fora deste quadro, mas ainda com hipóteses matemáticas de alcançar a sexta posição, o Marítimo (38 pontos) tem como maior dificuldade ter que participar na “festa” do Benfica, na última jornada, enquanto Moreirense e Estoril Praia lutarão pela melhor classificação possível já com o pensamento na próxima temporada.