Menu

Tottenham – Borussia Dortmund (Liga Europa)

Como tornar desinteressante aquilo que o sorteio da Liga Europa nos ofereceu como um dos grandes jogos da competição? Continuar a sobrecarregar equipas com várias competições, querendo vendê-las a todas como importantíssimas ou super necessárias para justificar títulos e alegrias para os adeptos, quando os jogadores não conseguem ter esse mesmo rendimento durante todo o calendário e os próprios treinadores não estão disponíveis para mudar a sua forma de pensar para se adaptarem à realidade do crescimento de nível das suas equipas, preferindo ficar agarrados a ideias ultrapassadas quanto à forma de gerir o onze.

Todos somos culpados, acreditem. Os organizadores das provas, que aumentam o número de jogos para dar resposta a uma suposta subida do interesse dos clientes/consumidores, que não podem passar um dia sem ter um qualquer jogo de uma equipa com um nome conhecido para assistir. Os donos das equipas que dependem os seus avultados investimentos da participação premiada em todo o tipo de provas e convites que possam significar um crescimento dos lucros. Os treinadores que aceitam, também, os seus contratos dependentes de prémios de apuramentos, qualificações, vitórias e o mais que seja, sem que os respetivos plantéis tenham a capacidade para o fazer. Aposta-se na sorte, acima de tudo, esperando que tudo corra bem – as rotações feitas nos jogos certos, os suplentes a demonstrarem nível para mais, os adversários a não serem tão fortes como esperado – e depois inventam-se desculpa para o que surge como “azar”. Foi bom ter perdido em Dortmund por 0-3 para vencer frente ao Aston Villa? Ficam todos contentes por achar que os Spurs, segundo classificado da Premier League, não têm equipa para defrontar o segundo classificado da Bundesliga? Questões táticas? Melhores treinadores? Tretas, tudo tretas.

Liga EuropaEste quadro de competições funda-se no engano de que o melhor futebol é jogado sempre pelas equipas com mais nome e nomes. Que é mais importante ver nos momentos decisivos uma equipa inglesa que trata a prova como um elemento secundário, do que encontrar uma equipa de menor tradição a fazer uma grande temporada. Mas os estudos de opinião vão continuar a alimentar a ideia de que, de facto, aquilo que conta é mesmo ter os “grandes” em prova. É isso que dá dinheiro. É isso que alimenta audiências. É isso que, em última análise, permite que os lucros continuem a ser elevados. O Tottenham cedeu a sua posição nestes oitavos-de-final da Liga Europa por troca com a ideia de poder garantir a presença na Liga dos Campeões. Desculpem-me por não considerar isso um facto justo. Porque abre-se caminho para que Mauricio Pochettino, na próxima temporada, tenha também uma boa resposta para não ter sucesso nessa mesma prova.

O jogo (a quem é que interessará este jogo, mesmo?) desenrolar-se-á debaixo da ideia de que o Tottenham terá que marcar quatro golos para ultrapassar o Borussia Dortmund. Vertonghen e N’Jie estão lesionados e o treinador deverá voltar a fazer descansar algumas das suas peças principais, porque domingo há Premier League. Já o conjunto alemão não tem ausências a registar, sendo que a sua situação no campeonato é algo mais ingrata. O segundo lugar está garantido, o primeiro parece inacessível, apesar de estar apenas a cinco pontos do Bayern de Munique.

É muito provável que ambos os treinadores apresentem onzes com várias alterações. O único jogo oficial disputado entre as duas equipas foi o da semana passada.

Prognóstico Odd Casa Erro
Sem golos 8.75 Betrally
tottenham
Tottenham
  • País: Inglaterra
  • Estádio: White Hart Lane
  • Cidade: Londres
  • Fundação: 1882

Ver ficha completa

dortmund
Borussia Dortmund
  • País: Alemanha
  • Estádio: Signal Iduna Park
  • Cidade: Dortmund
  • Fundação: 1909

Ver ficha completa

Luís Cristóvão
Luís Cristóvão
  • Próg. realizados 2838
  • Média Odds usadas 2.16
  • Próg. certos 1331
  • Próg. errados 1465
comments powered by Disqus

Últimos jogos