Menu
LaLiga 30ª Jornada

Sporting Gijón – Atlético de Madrid (Liga BBVA)

A derrota em Málaga empurrou o Sporting Gijón para o último lugar da tabela classificativa e as hostes Rojiblancas trataram de se juntar para enfrentar este trecho final da luta pela sobrevivência no primeiro escalão espanhol. Abelardo pode tentar tirar partido do enorme desgaste sofrido pelo Atlético de Madrid, obrigado a um prolongamento e marcação de penáltis para seguir na Liga dos Campeões.

O Sporting de Gijón somou no fim de semana passado a quarta derrota consecutiva – Espanyol (2-4), Granada (2-0), Athletic Bilbao (0-2) e Málaga (1-0) – e caiu assim para o último lugar da Liga Espanhola, ainda que em igualdade pontual com o Levante (vinte e quatro pontos). Não são apenas os quatro desaires seguidos, o Gijón não ganha há oito partidas e está sem marcar nas últimas três. Essas coisas pesam. Já se sabia que este era um cenário provável para os Rojiblancos, enquanto clube que subiu esta temporada ao primeiro escalão. Mas os responsáveis também percebem a necessidade de atacar rápido e com assertividade o momento, não permitindo que os jogadores se deixem abater pelo momento difícil. A equipa técnica tenta motivar o grupo apelando à recuperação daquele espírito de luta que lhes valeu a subida, há um ano. Ao longo da semana o conjunto tem estado a trabalhar com um psicólogo e a direção tratou de promover um almoço de convívio entre todos, para demonstrar união e apoio ao grupo de trabalho. Só há uma solução: o Sporting Gijón tem que manter a sua filosofia combativa e vencer o máximo de pontos possível daqui para a frente. São nove jogos para a salvação, cada um uma final.

Omar Mascarell, cedido pelo Real Madrid, expressa algum desalento pela falta de sorte. Na opinião do médio o Sporting merecia ter amealhado um pouco mais dos últimos jogos mas não foi capaz de levar a melhor. Ainda assim, diz que ele e os companheiros continuam a creditar no trabalho e nos treinadores, e estão esperançados em sair desta situação.

Bernardo e Alex Menéndez são as baixas certas. O último sofreu uma entorse no joelho, no treino. Halilovic também falha o jogo por razões disciplinares. Ndi já voltou a integrar o grupo mas ainda não dá para perceber se estará em condições de alinhar de início. Quem está a cem por cento, e foi testado durante a preparação ao lado de Mascarell e Álvarez, é Nacho Cases.

Onze Provável: Cuéllar – Vranjes, Luis Hernández, Meré, Isma López – Sergio Álvarez, Case, Mascarell – Camona, Sanabria, Jony.

Liga BBVAO Atlético de Madrid viu-se e desejou-se para selar a passagem aos quartos de final da Liga dos Campeões. Dado que o adversário era um dos menos cotados ainda em prova não se esperava grande drama na eliminatória. Mas foi exatamente isso que aconteceu. A primeira mão, em Eindhoven, tinha dado a primeira indicação de que o PSV ia dar luta. Mas o segundo jogo, no Vicente Calderón, permitia algum conforto às hostes Colchoneras. Phillip Cocu merece todo o mérito pela estratégia montada. Mas também há demérito do Atléti. O encontro de terça-feira foi provavelmente a pior exibição do conjunto liderado por Diego Simeone que vimos esta temporada. Pelo menos a mais mastigada e desinspirada foi, certamente. O facto de Antoine Griezmann ter andado apagado, quase a esconder-se do jogo, estará no centro do problema. O pequeno francês continua a ser a centelha de criatividade, da qual os Colchoneros dependem para inventar uma solução. O trabalho de sapa, os carregadores de piano, está lá mas depois falta esse desequilíbrio, o golpe letal. Não é de hoje o calcanhar de Aquiles mas nota-se particularmente num jogo de tudo ou nada.

Simeone vai ter que pensar muito nisso. O sorteio desta sexta-feira colocou o Barcelona no caminho dos Colchoneros, nos quartos de final da Liga Milionária, provavelmente o adversário menos desejado do momento. Diego Godín sofreu uma lesão muscular e teve que ser substituído a meio da semana e fica a dúvida se estará ou não em condições de jogar a próxima eliminatória. O que implica a utilização da dupla que ficou em campo – Jesus Giménez e Lucas Hernández. Tiago é o outro lesionado, como se sabe. Ferreira-Carrasco também não está no El Molinón, mas no seu caso o impedimento é disciplinar. Stefan Savic ainda está em dúvida.

Onze Provável: Oblak – Juanfran, Giménez, Lucas Hernández, Filipe Luis – Koke, Augusto Fernández, Gabi, Óliver – Vietto, Griezmann.

Atlético Madrid 1-0 Sporting Gijón Liga BBVA 15/16
Sporting Gijón 1-1 Atlético Madrid Liga BBVA 11/12
Atlético Madrid 4-0 Sporting Gijón Liga BBVA 11/12
Sporting Gijón 1-0 Atlético Madrid Liga BBVA 10/11
Atlético Madrid 4-0 Sporting Gijón Liga BBVA 10/11

Os Colchoneros venceram o jogo da primeira mão, em Madrid, com um golo isolado de Griezmann, em cima dos noventa. Para muitos foi o jogo mais conseguido da temporada para o Sporting Gijón.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Griezmann para marcar 1.90 Betrally
sporting gijon
Sporting Gijón
  • País: Espanha
  • Estádio: El Molinón
  • Cidade: Gijón
  • Fundação: 1905

Ver ficha completa

atle de madrid
Atlético de Madrid
  • País: Espanha
  • Estádio: Vicente Calderón
  • Cidade: Madrid
  • Fundação: 1903

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1906
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 803
  • Próg. errados 1077
comments powered by Disqus

Últimos jogos