Menu

Santiago Giraldo – Kei Nishikori (ATP Barcelona)

É oficial, a temporada de terra batida de 2014 fervilha de interesse. Desde que o “deus” Rafa Nadal, n.º1 mundial e provavelmente o melhor jogador que a superfície já conheceu, deixou de ser imbatível, tudo pode acontecer. E tem acontecido. Tanto assim é que a final deste ano do Torneio de Barcelona é uma estreia completa, e inesperada – Nishikori contra Giraldo. Qual dos dois ganhará, pela primeira vez, o título do Sabadell?

Não há como contornar, a grande notícia deste torneio ATP de Barcelona foi a eliminação, no segundo evento consecutivo, de Rafa Nadal, desta vez às mãos do compatriota Almagro. E assim sendo, Nicolás tornou-se de um instante para o outro, o favorito a ganhar o título na Catalunha. Mas nas meias-finais, Almagro esteve desconcentrado desde o início, quase como se a batalha histórica com Nadal o tivesse esgotado mentalmente. O colombiano Santiago Giraldo agarrou a oportunidade com as duas mãos e carimbou o passaporte para a final (7-5, 6-3). A cabeça do espanhol não estava no court e Giraldo apostou num serviço certinho para ganhar o primeiro set no tiebreak. No segundo, Almagro entrou a querer dar a volta ao resultado, quebrando logo o serviço do colombiano, mas foi sol de pouca dura. Giraldo fez imediatamente a seguir o contra-break. É verdade que o serviço do colombiano não entrou tão bem neste segundo set, mas a resposta ao serviço compensou e não permitiu que Almagro ganhasse confiança.

ATP Barcelona Sabadell OpenSantiago Giraldo, número 65 do ranking ATP, teve um percurso sem dificuldades até à final do Open Banc Sabadell. Bateu, na primeira ronda, o holandês Igor Sijsling (56.º), em dois sets, 6-4 e 6-2. Na etapa seguinte beneficiou da desistência de Fabio Fognini, depois de o italiano perder dez jogos de seguida (6-0, 4-0). Nos oitavos precisou, pela primeira vez, de um terceiro set para levar de vencido o austríaco Dominic Thiem (3-6, 6-3, 6-2). Nos quartos-de-final, quando já se encaminhava para a vitória do segundo set, o alemão Philipp Kohlschreiber fez-lhe a gentileza de se retirar da partida, alegando um problema físico.
Esta época, Giraldo conta com um registo de catorze vitórias e dez derrotas, distribuídas por onze eventos. No Open da Austrália ficou-se pela primeira ronda, e o mesmo aconteceu nos torneios de Doha, Rio de Janeiro, São Paulo e Miami. Os pontos altos deste ano aconteceram em Vina del Mar e Houston, onde chegou à meias-finais, perdendo para Leonardo Mayer e Fernando Verdasco, respetivamente.

Kei Nishikori é treinado, desde janeiro deste ano pelo antigo número dois mundial, Micheal Chang, e a mudança de staff parece estar a dar resultado. Esta temporada já regista vinte e três vitórias para apenas cinco derrotas. O japonês garantiu, este sábado, a presença na final do torneio de Barcelona, depois de eliminar Ernests Gulbis, vigésimo terceiro do ranking ATP, pelos parciais de 6-2 e 6-4. A rapidez e agilidade de Nishikori em campo são impressionantes e desgastam os adversários, não a ele. O quarto cabeça de série quebrou logo o serviço ao lituano à segunda oportunidade e aproveitou os erros do adversário para fechar rapidamente o primeiro set. O segundo foi bem mais equilibrado, com Nishikori a pressionar e Gulbis a lutar muito para se manter no encontro. Quando o japonês conseguiu o break para o 5-4, o resultado ficou praticamente decidido. Em Barcelona, o japonês não teve nenhuma dificuldade em superiorizar-se a Roberto Bautista-Agut (6-1, 4-6, 6-3), Andrey Golubev (6-0, 6-4), Marin Cilic (6-1, 6-3) e o já referido Gulbis. Ele, que já passou por algumas lesões este ano, que o afastaram das semifinais de Miami, por exemplo, parece agora num bom momento de forma.
Nishikori prefere os pisos sintéticos e a argila. Esta temporada participou em oito torneios, além dos quartos-de-final da Taça Davis. Começou o ano em Brisbane, na Austrália, onde caiu nas meias-finais diante de Lleyton Hewitt, depois de lhe ter ganho o primeiro set (5-7, 6-4, 6-3). Foi eliminado do Open da Austrália pelo n.º 1 mundial, Rafa Nadal, à melhor de três, nos oitavos-de-final (7-6, 7-5, 7-6). Ganhou o torneio de Memphis, batendo o croata Ivo Karlovic em dois sets (6-4, 7-6), e bateu Roger Federer para atingir as meias-finais de Miami.

Giraldo e Nishikori defrontaram-se quatro vezes, com a balança a pender para o japonês, com quatro vitórias para uma. Curiosamente só uma vez essa disputa aconteceu em terra batido, precisamente na primeira ronda do Grand Slam de Paris, em 2010, que Kei venceu por três a dois, com os parciais de 2-6, 4-6, 7-6, 6-2 e 6-4. Os outros aconteceram em piso rápido. Indian Wells foi torneio em que se cruzaram mais vezes, duas, com uma vitória para cada lado. Em 2012, Giraldo levou a melhor, em dois sets (7-5, 6-2); este ano foi Nishikori a seguir em frente, com parciais de 6-1 e 6-3.

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Kei Nishikori vence por 2-0 1.70 Bet365
Santiago Giraldo
Santiago Giraldo
  • País: Colômbia
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Kei Nishikori
Kei Nishikori
  • País: Japão
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 2052
  • Média Odds usadas 2.2
  • Próg. certos 868
  • Próg. errados 1159
comments powered by Disqus

Últimos jogos

O jogo a dinheiro real só é permitido a pessoas com mais de 18 anos de idade. Seja responsável e jogue com moderação. Neste site promovemos o jogo como uma actividade de entretenimento. É extremamente importante que jogue de uma forma responsável. Saiba mais na página jogo responsável.