Menu
  • 26 janeiro
  • 08:30
  • Betclic

A Betclic oferece-te um bónus de25€ grátis para este jogo!

Roger Federer – Stan Wawrinka (Open da Austrália)

A meia-final cem por cento suíça promete ser excitante. Frente a frente Roger Federer e Stan Wawrinka, dois compatriotas e amigos, que já passaram por várias lutas juntos em representação do seu país. Dois adversários que se conhecem como poucos e que em court fazem ressaltar no outro toda a agressividade competitiva. Wawrinka só venceu Federer em terra batida e só por uma vez num Grand Slam. O segundo tem dezassete títulos em Majors e o segundo apenas três. Mas Roger venceu o último em 2012 e Stan venceu uma destas provas em cada uma das três últimas temporadas.

Roger Federer reconheceu que nas suas mais esperançosas previsões considerou que era possível chegar aos quartos de final do Open da Austrália. Mas isso em abstrato, antes de ser conhecido o sorteio. Depois, bem, logo se veria. Mas nunca imaginou, à partida, que poderia chegar aqui, à meia-final, diante do seu amigo Stan Wawrinka.

Depois de seis meses de paragem para recuperar totalmente das lesões o antigo número um do mundo evidenciou alguma falta de ritmo nas rondas iniciais mas à medida que ia somando minutos em court foi-se soltando e percebendo a condição que tinha para explanar o seu ténis. Assim que a exigência subiu ele mostrou estar mais do que à altura do acontecimento. Tomas Berdych, que foi despachado em sets diretos (6-2, 6-4, 6-4), que o diga. Seguiu-se Kei Nishikori e mais uma vez o suíço ultrapassou o teste com brilhantismo (6-7, 6-4, 6-2, 4-6, 6-3). Já se sabe que o japonês dá muito trabalho aos adversários e mesmo não tendo um serviço que intimide os opositores não desiste de nenhuma bola. Foi importante para Roger Federer pôr a sua experiência em prática: gerir os momentos de uma partida a cinco sets, por exemplo, assim como verificar a sua condição física ao longo de encontros mais prolongados. Saiu por cima. Nos quartos de final o agora décimo sétimo do ranking ATP teve pela frente Mischa Zverev (6-1, 7-5, 6-2), que vinha de mandar Andy Murray precocemente para casa. O suíço entrou muito bem no encontro e resolveu o primeiro set a seu favor em apenas dezanove minutos. Foi avassalador para o alemão que admitiu ser muito difícil ler e antecipar o que Federer ia fazer a seguir, dada a variedade de recursos que o suíço possui. Foi, até ao momento, a melhor exibição do tenista suíço desde que voltou ao ativo.

Roger venceu o último dos Australia Open 2015seus dezassete títulos noma prova do Grand Slam em 2012, em Wimbledon. Stan Wawrinka tem apenas três. Mas aquele que foi durante muito tempo o número dois suíço sagrou-se campeão num Major em cada uma das três últimas temporadas. Venceu pela primeira vez em Melboune, em 2014, ao bater na final Rafa Nadal. No ano seguinte conquistou o trono em Roland Garros, roubando a Novak Djokovic o título tão aguardado. E no ano passado voltou a bater o sérvio, dessa feita no Open dos Estados Unidos. Stan is the man nos grandes jogos, essa é a sua assinatura. E que melhor prova do sair sempre vencedor das finais de Grand Slam em que participou?

Mas ainda não estamos na final e ele sabe que tem que ter concentração máxima para não claudicar diante de Federer. O problema de Wawrinka sempre foi a cabeça, a tendência para dispersar quando está em court, nunca a qualidade do seu ténis. Levou um pequeno susto na ronda inaugural, quando encontrou pela frente Martin Klizan (4-6, 6-4, 7-5, 4-6, 6-4). Mas acho que desde o momento em que percebeu que Djokovic e Murray tinham ido para casa parou com as distrações. A oportunidade é demasiado boa para desperdiçar e Stan Sabe-o.

2015 Int. Premier Tennis League Federer 1 6
Wawrinka 0 4
2015 World Tour Finals Federer 2 7 6 SF
Wawrinka 0 5 3
2015 Open dos Estados Unidos Federer 3 6 6 6 SF
Wawrinka 0 4 3 1

Federer venceu vinte e Wawrinka apenas três dos confrontos entre ambos. Até hoje Stan só levou a melhor em terra batida – Montecarlo em 2009 e 2014 – a superfície em que tem clara vantagem sobre Roger; e só por uma vez num torneio do Grand Slam, na meia-final do Roland Garros de 2015, onde acabaria por reclamar o troféu.

Prognóstico Odd Casa Erro
Wawrinka vence 2.10 Betclic
rogerfederer
Roger Federer
  • País: Suíça
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Stanislas Wawrinka
Stanislas Wawrinka
  • País: Suíça
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 2085
  • Média Odds usadas 2.2
  • Próg. certos 880
  • Próg. errados 1180
comments powered by Disqus

Últimos jogos