Menu

Roger Federer – Dominic Thiem (ATP Masters Roma)

Roger Federer espalhou o seu ténis elegante no regresso ao ativo, batendo a jovem promessa alemã, Alexander Zverev em sets diretos. A surpresa veio na conferência de imprensa, quando o suíço não garantiu que fosse a jogo nos oitavos de final e que nesta altura, para ele, há que avaliar dia a dia. Dominic Thiem voltou a levar a melhor sobre João Sousa, sem dificuldades de maior.

Roger Federer deu uma excelente lição de ténis ao jovem Alexander Zverev no seu regresso à competição (6-3, 7-5). Mas o alemão foi um bom aluno. Depois do impacto inicial de estar do outro lado do court do seu ídolo de infância, Zverev foi entrando na partida e mostro, mais uma vez, grande discernimento e maturidade para um adolescente que acaba de fazer dezanove anos e está há tão pouco tempo no circuito profissional. Fartou-se de correr e soube adaptar o seu jogo o plano A não estava a dar resultados. Parece evidente mas na prática as coisas ficam bastante mais complicadas. Porque do outro lado estava um tenista que faz tudo bem e porque os mais jovens costumam estar muito dependentes de uma ou duas armas preferenciais. O alargar de soluções é uma evolução que chega com a competição. Mas o alemão percebeu que com o jogo de fundo de court não ia lá e procurou abordagens mais agressivas, entrando mais no court. O triunfo no primeiro set foi determinante para o desfecho já que essa vantagem manteve Federer bastante centrado mesmo quando, no segundo parcial, as coisas já não correram com a mesma desenvoltura. Mérito de Zverev e talvez também alguma falta de ritmo competitivo. Não se notou mas é natural que exista.

A surpresa veio na conferência de imprensa. Federer mostrou-se satisfeito com o triunfo mas também surpreendido por ter sido capaz de vencer em sets diretos sem nenhum acidente. O suíço confidenciou que só nessa manhã tinha decidido ir a jogo e que entrou pensando que ia perder em dois sets. A recuperação é uma coisa complexa, ainda mais quando já não se é um menino. Roger explicou que ponderou não vir a Roma mas achou que precisava de se testar em prova, perceber o ponto da sua situação, ao invés de aterrar em Roland Garros na incerteza. Ainda assim, neste momento a avaliação de como se vai sentindo é diária, sem pôr em risco a sua condição física.

Masters_Roma300O próximo adversário do suíço de trinta e quatro anos é outro jovem, este já uma certeza. Aos vinte e dois anos Dominic Thiem já soma cinco títulos de carreira, dois dos quais já em 2016: em Buenos Aires, terra batida, frente a Almagro (7-6, 4-6, 6-3); em Acapulco, piso sintético, diante de Tomic (7-6, 4-6, 6-3).

Na edição de 2015 do Internacional BNL de Itália o austríaco caiu nos oitavos de final, vítima do número dois suíço, Stan Wawrinka (7-6, 6-4).

Na sua estreia em Roma Thiem teve que contornar o experiente Aleksandr Dolgopolov (6-3, 3-6, 6-4), o que nunca é fácil. Na segunda ronda o adversário foi João Sousa e o austríaco mostrou, mais uma vez, dar-se bem com o jogo do português (6-3, 6-2). O número quinze mundial foi simplesmente superior em todos os aspetos do jogo a Sousa, que ainda deu alguma luta no segundo set mas não a suficiente.

2016 Brisbane Federer 2 6 6 SF
Thiem 0 1 4

Federer e Thiem só se defrontaram uma vez, no início deste ano, na semifinal do ATP de Brisbane. Na altura o suíço passeou a sua superioridade mas não acredito que, nas atuais condições de um e outro, esse desequilíbrio se repita.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Vitória do Thiem 2.40 Betrally
rogerfederer
Roger Federer
  • País: Suíça
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Dominic Thiem
Dominic Thiem
  • País: Áustria
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1831
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 767
  • Próg. errados 1035
comments powered by Disqus

Últimos jogos