Menu

Real Madrid – Manchester City (Liga dos Campeões)

O Real Madrid e o Manchester City medem forças esta quarta-feira em Santiago Bernabéu, Madrid, num embate a contar para a 2ª mão das meias finais da Liga dos Campeões. Na semana passada tivemos uma 1ª mão um pouco mais fechada do que era de esperar, com as duas equipas a precaverem-se e a optar por não tomarem demasiados riscos. Pepe teve a melhor ocasião de golo do jogo mas Joe Hart impôs-se ao central português ao sair-se destemido já dentro da pequena área. Contudo, em Santiago Bernabéu adivinha-se um jogo mais aberto, com muito mais ocasiões de golo onde as duas equipas irão lutar pelo lugar na final da prova, em Milão.

Real Madrid entrou nesta edição da Liga dos Campeões directamente para o Grupo A, constituído pelo PSG, Shakhtar Donetsk e Malmo, tendo-se qualificado como líder do agrupamento à fase de eliminatórias onde tirou do seu caminho a AS Roma e o Wolfsburg. Na 1ª mão destas meias finais os Merengues viajaram até Manchester onde não conseguiram melhor que um empate sem golos num jogo um tanto aborrecido, pelo menos, durante os primeiros 70 minutos, que foi até os espanhóis começarem a forçar os ingleses. Sem o português Cristiano Ronaldo, Los Blancos mostraram-se uma equipa um pouco previsível e nada perigosa, no entanto, ao chegar o minuto 70 Jesé atirou à trave da baliza inglesa, assinalando que era hora dos espanhóis atacaram com força a baliza de Joe Hart. O guarda-redes inglês esteve muito bem, principalmente quando negou o golo a Pepe ao minuto 82, saindo-se ao central português já dentro da pequena área. Este conjunto aos comandos de Zinedine Zidane ainda sonha com o título de campeão espanhol, visto que está apenas 1 ponto atrás do 1º e 2º classificados, Barcelona e Atlético de Madrid, ocupando então o 3º lugar com 84 pontos, fruto de 26 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, com parciais de 105 golos marcados e 32 golos sofridos, sendo que apenas a 2 jornadas do fim do campeonato, este não se pode desligar da competição caseira, embora pareça improvável o líder Barcelona escorregar agora, tendo apenas que enfrentar o Espanyol, em Camp Nou, e viajar até casa do Granada na última jornada.

Os Merengues contam com mais experiência neste tipo de competição que o seu adversário, e em Inglaterra mostraram que mesmo não podendo contar com Benzema e Cristiano Ronaldo podem ser perigosos, e caso tenham de actuar aqui sem ambos, podem sempre contar com Bale que está em grande forma e pode fazer a diferença, tal como tem feito nos recentes jogos do campeonato espanhol. Na última jornada da Liga BBVA, o técnico francês descansou alguns dos jogadores habituais de forma a estes estarem no seu melhor para este jogo, e com o factor casa do seu lado, os Merengues têm-se mostrado imbatíveis nesta condição, uma vez que nos últimos 6 jogos disputados em Santiago Bernabéu, em todas as competições, os Madrilenos venceram as 6 partidas e marcaram 23 golos, tendo apenas sofrido 1. Já na Liga dos Campeões, a jogar em casa nesta temporada, Los Blancos venceram todos os 5 embates, marcando 18 golos sem concederem nenhum no processo.

Nos seus últimos 5 jogos oficiais, o Real Madrid apresenta um histórico de 4 vitórias e 1 empate. Esta sequência de resultados iniciou-se com uma vitória por 1-5 em terreno do Getafe. Seguiu-se uma vitória por 3-0 na recepção ao Villarreal, uma vitória por 2-3 em terreno do Rayo Vallecano, um empate por 0-0 em terreno do Manchester City, em jogo a contar para a Liga dos Campeões, e na última jornada, uma vitória por 0-1 em terreno da Real Sociedad. Benzema e Casemiro estão em dúvida para este jogo, ambos condicionados, sendo Cristiano Ronaldo quase certo que estará apto para a batalha contra os ingleses.

Onze Provável: Navas – Carvajal, Ramos, Pepe  e Marcelo – Kroos, James Rodríguez e Modric – Bale, Ronaldo e Vázquez.

Liga dos CampeõesManchester City, por sua vez, entrou nesta edição da Liga dos Campeões directamente para o Grupo D, constituído pela Juventus, Borussia M’Gladbach e Sevilla, tendo-se qualificado à fase de eliminatórias como líder do agrupamento, onde tirou do seu caminho o Dinamo Kiev e o PSG, alcançando estas meias finais pela primeira vez em toda a sua história. Na 1ª mão desta etapa da prova, os Citizens empataram a zero no Etihad Stadium, um jogo onde lhes valeu a inspiração do guarda-redes Joe Hart que se mostrou soberbo em momentos decisivos, o mesmo não se pôde dizer do sector ofensivo, que o único remate à baliza dos espanhóis saiu dos pés de Kevin De Bruyne ao minuto 94, através de um livre directo, obrigado Keylor Navas a fazer a sua única intervenção no jogo. Este conjunto aos comandos de Manuel Pellegrini chega aqui desmotivado após a goleada sofrida às mãos do Southampton no Domingo, por 4-2, um jogo onde o técnico chileno decidiu descansar alguns jogadores habituais com o intuito de estes estarem a 100% para este confronto, mantendo-se assim no 4º lugar da tabela de classificação geral com 64 pontos, fruto de 19 vitórias, 7 empates e 10 derrotas, com parciais de 68 golos marcados e 38 golos sofridos. Importa destacar que os Citizens ainda não se podem desligar do campeonato inglês, contando com apenas 4 pontos de vantagem sobre o 5º classificado Manchester United, que por sua vez ainda tem um a menos que os seus vizinhos.

Os pupilos de Manuel Pellegrini estão então a fazer história ao chegarem a esta etapa da prova, contudo, contam com uma deslocação bastante complicada a casa de um dos maiores clubes do mundo do futebol. Apesar de o empate a zero não ter sido um mau resultado, os Citizens enfrentam um Real Madrid que ainda não sofreu golos em casa esta temporada, na Liga dos Campeões, a passo que os Citizens, nos 5 jogos disputados na prova, venceram 3, empataram 1 e perderam o restante, tendo marcado 10 golos e sofrido 6. Conscientes de que irão ter um colosso pela frente, os pupilos do técnico chileno baixar as linhas e esperar pelas investidas Merengues, aproveitando todas as ocasiões para saírem em contra-ataque e tentar chegar ao golo.

Nos seus últimos 5 jogos oficiais, o Manchester City apresenta um histórico de 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota. Estas sequência de resultados iniciou-se com uma vitória por 0-3 em terreno do Chelsea. Seguiu-se um empate por 1-1 em terreno do Newcastle, uma vitória por 4-0 na recepção ao Stoke City, um empate por 0-0 na recepção ao Real Madrid, em jogo a contar para a Liga dos Campeões, e na última jornada, uma derrota por 4-2 em terreno do Southampton. David Silva é baixa confirmada, lesionado.

Onze Provável: Hart – Sagna, Kompany, Otamendi e Clichy – Fernando e Fernandinho – Navas, Touré e De Bruye – Aguero.

Em toda a história existiram apenas 3 confrontos directos, tendo o Real Madrid vencido 1 e empatado os 2 restantes.

Manchester City
0-0
Real Madrid
LC 2015/2016
Manchester City
1-1
Real Madrid
LC 2012/2013
Real Madrid
3-2
Manchester City
LC 2012/2013

Espera-se uma 2ª mão muito diferente da 1ª, com um jogo agora mais aberto e mais disputado, onde os espanhóis serão quem mais investidas irão realizar. O Manchester City nunca venceu os Merengues e não conseguiram vencer nenhum jogo fora de portas depois da fase de grupos. Por outro lado, o Real Madrid venceu os 5 jogos em casa e marcou 18 golos, sem conceder nenhum. Com Cristiano Ronaldo de volta, o poder ofensivo Merengue torna-se de longe muito superior, sendo de esperar que estes consigam fazer valer a sua qualidade e maior experiência a este nível, que associados ao factor casa, torna Los Blancos favoritos a conseguirem marcar presença na final da Liga Milionária, em Milão.

Prognóstico Odd Casa Erro
Real Madrid: +1.5 Golos 1.54 Betrally
realmadrid
Real Madrid
  • País: Espanha
  • Estádio: Santiago Bernabéu
  • Cidade: Madrid
  • Fundação: 1902

Ver ficha completa

manchestercity
Manchester City
  • País: Inglaterra
  • Estádio: Etihad
  • Cidade: Manchester
  • Fundação: 1880

Ver ficha completa

Fabio Mota
Fabio Mota
  • Próg. realizados 1985
  • Média Odds usadas 1.82
  • Próg. certos 1029
  • Próg. errados 850
comments powered by Disqus

Últimos jogos