Demba Ba, onde estavas a 9 de Março de 2004?

A resposta não será muito interessante porque o internacional senegalês, também com nacionalidade francesa, jogava nesta temporada de 2003-2004 já no escalão de seniores, embora com apenas dezanove anos, no modesto Moutrouge Football Club 92 dos campeonatos secundários gauleses.

Minuto 90, Old Trafford, o “Teatro dos Sonhos”, Manchester United prestes a passar aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, ganha 1-0 ao Futebol Clube do Porto quando o “Ministro” Costinha provoca o primeiro sprint histórico de José e um enorme pesadelo a Sir Alex Ferguson! O sonho continuava para o vencedor da Taça UEFA da temporada anterior! … O resto, bem o resto já todos sabemos!

Demba Ba

Demba Ba para a história

Fulham Road, Londres, 8 de Abril de 2014, dez anos depois e três minutos antes dos 90 Minutos, Demba Ba desperta em José o segundo momento “Bolt” da sua carreira de treinador de elite do futebol mundial. Foram 50 metros de sprint, sem dúvida mais lentos mas com a mesma libertação de energia acumulada pela tremenda necessidade de resolver a eliminatória com o Paris Saint Germain em Stamford Bridge. Um detalhe importante, a euforia da comemoração de Manchester, foi em Londres realizada com um upgrade, a este natural festejo com a equipa acrescentou, e em simultâneo, importantes informações defensivas a Fernando Torres, Samuel Eto’o e restantes jogadores dos Blues. O jogo estava próximo de estar resolvido mas o “querido” Pedro Proença, árbitro do jogo, só apitaria daí a sete minutos e seria necessário garantir o sucesso dos princípios defensivos de José Mourinho e claro do resultado de 2-0 que em conjunto com o 3-1 da primeira mão na cidade luz, Paris, provocaria a passagem do Chelsea às meias-finais da Champions League.

Numa década e após onze temporadas decorridas, José Mourinho chega pela oitava vez, e pela quinta vez consecutiva, às meias-finais da Liga dos Campeões e por quatro clubes diferentes. Primeiro através do Futebol Clube do Porto (2004), depois Chelsea (2005, 2007 e 2014), Internazionale (2010) e Real Madrid (2011, 2012 e 2013). Será em Lisboa que José vence o título de clubes mais importante da história do futebol europeu pela terceira vez?

O recorde de Mourinho

Nas sete anteriores edições em que esteve presente nesta fase da competição só por duas vezes chegou ao jogo final, em 2004 com o Porto quando eliminou o Deportivo e em 2010 pelo Internazionale quando eliminou o Barcelona. Liverpool em 2005 e 2007, Barcelona em 2011, Bayern em 2012 e Borussia Dortmund em 2013 foram os carrascos de Mourinho, o treinador com maior número de presenças nesta fase da competição.

Numa temporada em que retornou a Londres e iniciou a construção de uma equipa à sua imagem, José tem procurado utilizar uma mescla de juventude com um tremendo potencial técnico e táctico, casos de Azpilicueta, Óscar, Hazard, Willian e Schurrle, juntamente com a experiência de jogadores como Cech, Terry, Lampard e Eto’o, autênticos lideres dentro e fora do campo e com um perfil que ajuda a potencializar os mais jovens e promove o desenvolvimento adequado e equilibrada da filosofia de “Mou”. Certamente será mais uma etapa de crescimento de uma equipa que ainda está longe do seu auge mas que cresce de forma exponencial, tal como a carreira do seu principal líder!

Boas Apostas!