Mauricio Pochetino anunciou que chegou a acordo com o clube para prolongar a sua ligação por mais dois anos, até 2021. O novo contrato deve ser oficializado nos próximos dias mas o treinador de uma das equipas sensação da Liga Inglesa quis torna-lo público para reafirmar o seu compromisso duradouro com o Tottenham. Sabe-se que há interesse de emblemas como o Manchester United ou PSG mas o argentino vê um futuro brilhante no clube que representa e não vai a lado nenhum. Espera também que a sua decisão impeça a saída de jogadores e ajude a seduzir reforços.

Título pode ficar decidido em Stamford Bridge

Esta noite, em Stamford Bridge, é bem possível que o título fique decidido. Se o Tottenham não vencer o Chelsea o Leicester City é campeão da Liga Inglesa. Em caso de triunfo dos Spurs a decisão será adiada para as próximas jornadas. As hipóteses do clube londrino são escassas e o técnico argentino reconhece que os seus jogadores estão física e mentalmente esgotados. Ainda assim, sempre vai reafirmando que num dérbi, não é preciso motivação extra. Mas ela existe. Quanto mais não seja porque nos últimos dias várias figuras dos Blues vieram a público dizer que vão fazer tudo para arruinar o sonho do título para Harry Kane e companhia.

Pochettino e Spurs têm compromisso duradouro

Para acabar com as especulações quanto ao seu futuro Pochettino anuncia acordo para extensão de contrato.

Para acabar com as especulações quanto ao seu futuro Pochettino anuncia acordo com os Spurs para extensão de contrato.

Independentemente do que aconteça esta segunda-feira à noite, já ninguém pode desmerecer o extraordinário mérito da temporada que o Tottenham. Mauricio Pochettino percebeu os riscos do momento e resolveu assumir publicamente o seu compromisso com o projeto do clube. As chances já são mínimas e há o risco natural dos jogadores pensarem que a temporada já acabou. Pior ainda. Podem começar a pensar que este ano extraordinário, este momento alto, chegou ao fim e dificilmente se repete. Ao que se seguiria uma debandada geral. Não há dúvida que os talentos dos Spurs, muitos e todos ainda bastante jovens, têm mercado. Houve também várias notícias a manifestar o interesse de grandes clubes no treinador argentino, começando pelos elogios rasgados de Sir Alex Ferguson à suposta vaga que irá abrir no Paris SG, emblema que Pochettino representou enquanto jogador. Para pôr fim a estas especulações, e mesmo antes da formalidade que deve acontecer ainda esta semana, o técnico veio anunciar o prolongamento do contrato com os Spurs por mais dois anos, até 2021. É a maneira mais assertiva de dizer estou aqui, acredito no futuro deste clube, e tão cedo não vou a lado nenhum. Terminando com a sedução: quem está comigo?

Isto é só o começo

Apesar de muito exigentes as sessões de treino do argentino são altamente elogiadas pelos jogadores.

Apesar de muito exigentes as sessões de treino do argentino são altamente elogiadas pelos jogadores.

Com este anúncio Mauricio Pochettino reforça a ligação duradoura ao clube e espera que esse compromisso ajude a segurar jogadores e aliciar potenciais reforços. Saber que é ele que continua a liderar a equipa na(s) próxima(s) temporada(s) dá ao Tottenham uma posição de força no mercado de verão. Os que estão dizem adorar a sua abordagem e metodologia de treino. Sabem que podem continuar a evoluir e valorizar-se. Para quem está fora, trabalhar com Pochettino é um enorme aliciante.

Outra coisa que a extensão de contrato diz é que direção e equipa técnica estão em sintonia quanto ao projeto. Os próximos anos serão excitantes para o clube. Acreditar e dar condições a um treinador jovem e ambicioso, sustentando uma continuidade, é coisa que tem faltado no Tottenham. Não é sequer uma questão de falta de recursos. A equipa recebeu uma injeção tremenda de recursos no consulado de André Villas-Boas mas foi dinheiro gasto sem critério que se visse. Pochettino fez um trabalho impressionante a reabilitar jogadores de quem já muitos tinham desistido – como Lamella – ou a potenciar outros que pareciam não ter lugar – basta ver o que fez com Eric Dier.

O provável segundo lugar – ainda que frustrante quando as estatísticas dizem que foram a defesa menos batida (vinte e seis) e o segundo melhor ataque, com três golos a menos que o City – não é o fim. Quem está à frente do Tottenham, Pochettino à cabeça, querem que seja apenas o começo. Os Spurs tornaram-se um clube de topo em Inglaterra e esse estatuto é para manter e consolidar daqui para a frente.

Boas Apostas!