O mundo das apostas desportivas destaca-se por ser algo extremamente heterogéneo, ou seja, existem vários mercados e diferentes estratégias, mas isso não significa que nenhuma delas seja melhor que a outra. Um apostador de cavalos que tenha lucros não é um melhor apostador que um apostador em ténis que obtenha igualmente lucros. Apesar de ambos serem bastante distintos, se existir lucro, nenhum método pode ser considerado melhor que o outro. Ou seja, ao contrário de por exemplo o Poker, o Blackjack ou a Roleta em que apenas existe uma maneira de lucrar, as apostas desportivas são infinitamente mais variadas e permitem ao apostador empregar um sem número de estratégias diferentes com um objectivo comum – o lucro a médio longo prazo. Aliás, entre um apostador de  cavalos e outro de ténis a única coisa em comum entre eles, é que ambos após um estudo exaustivo no seu respectivo desporto, vão arriscar o seu dinheiro nos seu respectivos desportos com o único objectivo de conseguir lucro num determinado período de tempo.

A verdade é que apesar da panóplia de desporto diferentes (Futebol, Andebol, Basquetebol, Ténis, Corridas de Cavalos, etc) e das inúmeras quantidades de estratégias de apostar (Probabilidades, unders, overs, handicaps asiáticos, apostas em directo, etc.) existe um conceito que é comum a todos os apostadores, o conceito de Apostas com Valor (value).

O value é uma característica essencial e que não pode ser esquecida na altura de realizar um prognóstico ou uma aposta que se queira rentável. O value depende única e exclusivamente de dois parâmetros:

  • As odds existentes –  Este pode ser considerado um factor externo ao apostador, pois depende unicamente dos oddsmakers (no caso das casas de apostas tradicionais) ou do mercado (no caso das betting exchanges). Em qualquer dos casos o apostador tem de trabalhar com uma odd previamente oferecida onde ele não têm o poder para a alterar.
  • Probabilidade de sucesso –  Este sim é um factor interno, pois depende unicamente da capacidade do apostador em causa escolher um jogo em que o seu pick tenha alta probabilidade de ganhar, basicamente depende da sua habilidade de prognosticador (tipster).

Cabe então ao apostador misturar este dois factores, e conseguir encontrar jogos que misturem odds existentes altas com uma também alta probabilidade de sucesso. Esta combinação é a que vai proporcionar o lucro a médio-longo prazo.

Planificação de apostas

Devido ao facto do conceito mais importante no que concerne as apostas desportivas é o valor, existem duas formas apenas em que o apostador pode planificar/estudar quais os jogos em que vai trabalhar. Antes que as casas estabeleçam as odds, ou a busca de odds de valor assim que as casas de apostas disponibilizem as quotas.

planificação de apostas

Planificar antes de existirem odds

Se o apostador, optar por esta via de estudo, então basicamente o que ele está a fazer é a tomar o lugar de oddsmaker nos jogos em que considere interessantes e pertinentes para apostar. Basicamente esta estratégia consiste em fazer uma análise pormenorizada aos encontros em que o apostador pensa apostar, e após essa análise atribuir uma odd virtual a cada uma das probabilidades que poderão acontecer. Assim quando as odds são libertadas, comparar a sua análise com as odds oferecidas, e se o apostador considerar que existe uma discrepância muito grande entre o que pensa que vai acontecer, com a odd oferecida, deve aceitar o prognóstico. Isto permite ao apostador actuar com rapidez quando as odds são lançadas, e assim conseguir as primeiras odds, ou seja, aquelas que ainda não foram influenciadas pela força do mercado, o que na maior parte das vezes são as mais rentáveis.

Porém, existe uma variação a esta opção que nós preferimos, que é analisar o jogo mesmo depois das odds serem lançadas mas sem ter conhecimento das mesmas. O benefício fundamental é que cada vez mais as odds são lançadas mais cedo por parte das casas de apostas, por exemplo as odds da final da Liga dos Campeões foram lançadas imediatamente após as meias-finais, mais de 3 semanas antes do encontro, ou seja, é completamente contra-producente analisar um jogo com este tempo todo de antecedência, sem conhecer possíveis lesões, estados de formas, meteorologia, entre outros. Acaba por ser menos arriscada, mas por outro lado também perde a possibilidade de conseguir as primeiras odds.

Esta é uma estratégia que pode ser muito rentável, caso o método de estudo do apostador seja completo, pois assim basta comparar as odds do apostador com as das casas de apostas, o que permite ao apostador conseguir as melhores odds. Outro aspecto positivo deste método é o facto do apostador não ser influenciado pela odd, por vezes a sua análise é inconscientemente influenciada pela odd o que vai afectar o seu estudo.

Procurar odds de valor

Prognosticar em função das odds existentes também tem as suas vantagens, na qual podemos destacar uma maior rapidez para detectar apostas com valor (bastante útil no caso das apostas em directo, onde a volatilidade das mesmas é bastante alta), maiores limites (especialmente naqueles desportos que não possuem grande liquidez), bem como uma maior fiabilidade do prognóstico, pois não existe a preocupação de variações de última hora em oposição ao método em que o apostador estuda o jogo antes das casas de apostas lançarem as odds.

Basicamente esta estratégia baseia-se em comparar as odds de um prognóstico, com a probabilidade estudada pelo apostador desse prognóstico acontecer. Se a probabilidade for maior que a que está implícita na odd pode-se considerar uma odd de valor.

A maior desvantagem deste método é o facto de a rentabilidade ser menor, devido ao facto das odds já estarem consolidadas na casa de aposta o que se torna mais difícil de encontrar valor numa odd.

Posto isto cabe ao apostador, decidir qual a melhor forma de planear os seus prognósticos, sabendo que cada estratégia tem as suas vantagens e desvantagens.

Apesar disso, é importante destacar que um apostador pode adoptar um postura mista, e pode por vezes adoptar uma estratégia e outra, o que no entanto deve ter em conta é que sempre que um prognóstico não tenha valor o apostador deve abstrair-se de apostar nesse jogo, pois se o fizer a sua probabilidade de acerto passa a ser negativa, o que a médio-longo prazo vai provocar perdas ao apostador.

Boas Apostas!