Muitas vezes ouvimos os traders dizerem que tiveram um bom green e que depois vão deixar a sua aposta em freebet. Importa não confundir com as free bets que as casas de apostas oferecem aos novos membros e em algumas ações promocionais. Então podemos definir freebet como uma aposta sem risco, após um ‘trade’ bem sucedido.

Isto é, conseguimos apostar num resultado sem correr risco de perder dinheiro caso esse resultado não se verifique, uma vez que estamos a utilizar total ou parcialmente o GREEN.

Exemplo:

freebet1
Com um início desastroso de jogo e uma odd bastante baixa a favor da Sharapova, a melhor entrada seria uma Lay @1.33 à jogadora russa. Com 0-5 a favor da Ivanovic, a odd subiu até @2 / @ 2.5 durante o segundo set.

Como estávamos convencidos que a jogadora russa ganhava o jogo, em virtude do poder do seu jogo e da sua vontade de conquistar títulos. A melhor opção era colocar o green realizado no jogo a favor da favorita, com o intuito de lucrar com a reviravolta no resultado. Assim, existem duas possibilidades para este ‘trade’:

Opção 1 – Maria Sharapova ganha o jogo, o lucro é bastante grande;
Opção 2 – Ana Ivanovic não permite a recuperação, não perdemos dinheiro.

Em seguida apresentamos alguns exemplos de freebets, forma de realizá-las e em diferentes mercados.

Ténis

O mercado de Ténis é bastante volátil devido a existirem apenas dois jogadores e 50% de hipóteses para cada um. Existem constantes mudanças na liderança dos sets, breaks e contra-breaks (do serviço), lesões e abandonos.

WTA – No circuito feminino a consistência de jogo é muito menor e a capacidade psicológica varia muito ao longo dos jogos, quando comparado com o circuito masculino. É mais fácil realizar as freebets e ter sucesso neste tipo de aposta sem risco. Ganha-se bastante com as quebras de serviço e na grande maioria das vezes os encontros só são decididos no 3º set.

ATP – Com serviços mais eficazes e maior consistência de jogo, o circuito masculino apresenta a possibilidade de realizar ‘trades’ nos serviços e apostas na reviravolta de jogadores favoritos que perderam o primeiro set.

Nota: Quando realiza uma freebet não precisa de deixar a aposta correr até ao fim. Pode e deve realizar ‘trading’ com o green já obtido.

Neste exemplo, realizamos uma aposta de 100€ a Favor do Denis Istomin a uma odd de @1.63 [Risco = 100 € / Lucro possível = 63 €]. Como houve quebra de serviço a odd caiu para @1.56, significando um lucro de 7 €.

Como a ideia para este jogo é a vitória do Istomin, decidimos realizar uma freebet no jogo favorito. Então entramos no mercado com uma aposta contra (Lay) ao Istomin a @1.56 com o mesmo valor que estava em risco – 100 €. Assim se o Denis Istomin vencer o jogo vamos conseguir lucrar 7 €, se perder, não perdemos dinheiro neste mercado.

[Valor Back = Valor em Lay]

freebet2

Se percebemos durante o jogo que o jogador menos favorito tem grandes possibilidades de o vencer, podemos deixar o dinheiro todo do lado do Matosevic obtendo um lucro bastante significativo.

[Valor Lucro = Valor Back ao Adversário]

freebet3

Aconselhamos a fazer as freebets no mercado das probabilidades. O mercados dos vencedores dos sets, total de sets/jogos e handicaps não apresentam muito dinheiro, logo é melhor não arriscar pois podemos não conseguir entrar e sair nas transações.

Futebol

No mercado dos Golos (Under/Over 2,5) o funcionamento é igual aos mercados de ténis pois só existem duas possibilidades de escolha.
Neste jogo, a aposta tinha sido a favor do Over 2,5 e como houve um golo bastante cedo foi possível fechar o ‘trade’ com um green de 11,32 €. Com o decorrer dos minutos, as características do jogo foram-se alterando e a melhor opção era tentar aproveitar a odd do Under 2,5 para lucrar ainda mais.
Opção 1 – Menos de 2,5 golos – Lucro 44,72 €
Opção 2 – Mais de 2,5 golos – Saída sem perdas

freebet4

No mercado das probabilidades, podemos jogar com 3 possibilidades (Equipa A, Equipa B ou Empate) para trabalhar as freebets.
Neste jogo, a aposta foi a favor do Chelsea e após o golo realizamos a freebet a @1.80. Como pensamos que o Chelsea iria vencer o jogo colocamos o green todo do lado da equipa inglesa.

[Valor Back = Valor em Lay]

freebet5

Após obtido o green e face às características do jogo (Valência precisava de vencer e o Sevilha podia perder pela margem mínima ou empatar) decidimos fazer uma freebet parcial. Assim cobrimos os resultados que nos parecem mais prováveis de acontecer – vitória do Valência e Empate. Ainda assim se o Sevilha ganhasse ganharíamos 250 €.

[Valor Back > Valor Responsabilidade]

freebet6

Noutros mercados dentro do futebol é mais complicado realizar freebets devido à pouca liquidez dos mesmos.

Basquetebol, Voleibol, Dardos e Snooker

Estes mercados são bastante semelhantes ao mercado do ténis por isso aplicam-se as mesmas regras que foram referidas acima. Mais uma vez atenção à liquidez de muitos destes mercados, as entradas e saídas podem ser complicadas.

Em jeito de conclusão, importa dizer que as freebets são uma das ferramentas que podemos usar para maximizar os nossos ganhos no trading na Betfair pois ganhamos dinheiro sem arriscar perdê-lo, mas existem alguns fatores negativos que devemos ter em conta.

1 – Não devemos utilizar as freebets em todos os jogos;
2 – Nem sempre vale a pena arriscar todo o green – trading;
3 – A ganância de procurar reviravoltas e grandes jackpots pode levar os apostadores a usarem constantemente as freebets em ‘tudo o que mexe’.

Por isso, o mais importante é garantir o lucro nos ‘trades’ pois muitas vezes as freebets levam a que muitos mercados onde as realizamos sejam uma perda de tempo (não perdemos, mas também não ganhamos). O melhor conselho que podemos deixar é utilizar as freebets com moderação e quando tiverem a certeza de que é a melhor opção a tomar.

Não percam os próximos artigos e aprendam mais sobre o trading na Betfair!