Independentemente do seu perfil, todo o apostador se importa com ganhos e perdas, por forma a perceber se o tempo e dinheiro que tem investido está a ser lucrativa ou não. As Casas de Apostas fornecem todos os dados no que diz respeito a ganhos e perdas, mas olhar a esses dados de forma fria pode estar longe de ser elucidativo.

 

Para quem segue tipsters e especialistas em apostas desportivas online, decerto que já se deparou com os conceitos de “ROI” e “Yield”, tantas vezes utilizados como forma de atestar as capacidades desses mesmos tipsters/especialistas. No entanto, são dois conceitos distintos que hoje passamos a explicar e desmistificar.

O que é ROI?

Traduzido à “letra”, “ROI” é a sigla para “Return of Investment”, em português, “Retorno do Investimento”. De forma muito simples, o “ROI” é um indicador que nos permite perceber se o capital que investidos cresceu ou diminui. É, no fundo,  rácio que nos permite perceber aquilo que perdemos ou ganhos após um determinado investimento, logo, não deve ser aplicado somente ao mundo das apostas desportivas, mas também a questões financeiras que fazem parte do quotidiano de qualquer cidadão.

Uma vez explicado o conceito, atentemos na forma como se calcula o “ROI” ou “Return of Investment”. Optamos por um exemplo simples, presente em vários portais de apostas desportivas.

Imaginemos que um determinado utilizador decide “carregar” a sua conta numa determinada Casa de Apostas e opta por fazê-lo com 1000€. Após 30 dias a jogar, possui 1250€, sendo que em cada um dos dias apostou 100€.

Primeiro que tudo, está claro que lucrou 250€.

Quanto ao ROI, vejamos:

250 /1000 x 100 = 25%

Ora, nos 30 dias considerados, o utilizador ganhou 25 por cento após sucessivos investimentos. O “ROI” ou Retorno do Investimento após 30 dias (importa considerar sempre um período específico) é de 25 por cento.

ROI

O que é o Yield?

Se o “ROI” nos dá uma ideia quanto ao estado das coisas em termos gerais, ou seja, olhando ao investimento inicial, às somas investidas em cada dia e em determinado período, o Yield é um indicador que nos dá informações mais claras quanto à eficiência das nossas apostas, uma vez que contempla o grau de sucesso em função de todas as “stakes” colocadas, não em cada aposta, mas em cada unidade de tempo – no caso do exemplo que vamos dar a seguir, em cada dia.

Como calcular o Yield?

À semelhança do que acontece com o “ROI”, calcular o “Yield” não é tão complicado quanto isso. Para calcular o “Yield”, primeiro que tudo, importa retirar o investimento original. Em segundo lugar, importa olhar à soma de todas as “stakes”, ou seja, à quantia investida em cada um dos dias.

Atentemos na quantia mobilizada para o exemplo acima citado. Durante 30 dias, o utilizador investiu 100 euros em cada um deles. Contas feitas, 30 x 100€, investiu um total de 3000€ independentemente de ter começado com 1000€. Uma vez que o lucro obtido foram 250€, o Yield calcular-se-ia da seguinte forma.

250 / 3000 x 100 = 8.33 por cento

O “Yield” é a fórmula mais utilizada para aferir ou não a qualidade dos tipsters, uma vez que tem em consideração a soma de todas as “stakes” utilizadas e o lucro (caso haja) alcançado no final.

Há, no entanto, um ponto a frisar: quanto maior o número de apostas, mais representativo e importante pode ser o “Yield”.

Para um apostador regular, ambos os conceitos deverão estar bem presentes, embora o “ROI” possa ser suficientemente elucidativo quanto aquilo que tem sido o seu desempenho. Mais do que olhar meramente às apostas ganhas e perdidas, importa ter estes factores em consideração por forma a ter uma ideia bem mais realista daquilo que tem sido a experiência enquanto apostador.

Boas Apostas!