A esperança, havia.

Havia até um certo sentimento de justiça que obrigava a um favorecimento, por ventura, milagroso.

O Sporting CP estava, no Grupo G, a lutar por uma continuidade em prova na Liga dos Campeões. Em direcção aos oitavos-de-final. Mas o desafio era enorme: empatar em Londres, frente ao Chelsea de José Mourinho, que não gosta de perder nem a feijões, e que já tinha tido, esta semana, a derrota do semestre, contra o Newcastle (ou os seus apanha-bolas, não se percebeu ainda muito bem).

Pois o Sporting CP não conseguiu melhor que uma derrota por 3 a 1. Ao intervalo já perdia por 2 a 0. Golos bem madrugadores, por sinal. O primeiro logo aos 8 minutos de jogo, de grande penalidade, marcada por Cesc Fàbregas, a sancionar uma falta cometida por Ricardo Esgaio. Quase logo depois, aos 16 minutos, foi a vez de Schurrle marcar golo, num passe de Cesc Fàbregas que assim esteve nos dois golos com que o Chelsea chegou, em vantagem, ao intervalo.

Depois da paragem, o Sporting CP investiu no ataque, mas foi um defesa, Jonathan Silva que, aproveitando um corte incompleto do mesmo Schurrle do segundo golo, remata colocado para bater Petr Cech e reduzir o marcador. E durante algum tempo, a equipa de Marco Silva ainda acreditou que seria possível pontuar em Stamford Bridge. Mas foi ilusão de pouca duração. 5 minutos depois, Obi Mikel aumentou o resultado a favor do Chelsea, marcando o terceiro, e último golo, do Chelsea, respondendo a um passe de Cesc Fàbregas, que acabou por estar nos 3 golos da sua equipa.

Até ao fim, os sportinguistas ainda acalentaram a esperança. Mesmo sabendo que era difícil, muito difícil. Mas não viraram a cara à luta. E o Mundo não estava ao contrário. Esta era a ordem natural das coisas.

Uma Equipa para a Liga Europa

Mas esta equipa que foi perder a Londres e se viu relegada para a Liga Europa, está preparada para fazer coisas bonitas por lá.

Embora tivesse perdido com o Chelsea, resultado algo previsível logo de início, não foi lá que o Sporting CP foi eliminado. A equipa de Marco Silva foi eliminada com o empate no terreno do Maribor, e com a derrota com o Schalke 04, e da forma como aconteceu. Mas após esses desaires, a equipa mostrou que tem espírito e vontade para muito mais. E ontem, mal-grado o resultado negativo, percebeu-se que esta equipa, pelo menos nos jogos da Europa, é uma equipa. E que é composta por vários bons, e alguns excelentes, jogadores. Mesmo com os eclipses de ontem. E faltou Nani.

Chelsea 3 - 1 Sporting CP

Uma grande penalidade marcada por Cesc Fàbregas logo aos 8′, começou a marcar a eliminação do Sporting CP

Na baliza, Rui Patrício, que encaixou 3 golos, não teve qualquer responsabilidade nos mesmos. Não foi o super guarda-redes que se exibiu em Lisboa perante o mesmo Chelsea, mas foi o jogador que estamos habituados a ver, competente, atento, e que acabou por tirar mais 2 golos à equipa londrina.

A defesa esteve para tudo, entre o bom e o mau, por vezes bastante mau, como a grande penalidade provocada por Ricardo Esgaio, e o resto da sua actuação, e o central Maurício que tem sempre tudo para dar mal. No outro lado estiveram Paulo Oliveira, cada vez mais uma certeza nesta defesa, e Jonathan Silva, o homem do golo e de algumas outras boas subidas pelo lado esquerdo.

O meio-campo leonino é que já viu melhores dias, mesmo que ontem tivesse sido o dia do show. Estavam em Londres, num palco que é uma grande montra, e esconderam-se. William Carvalho é uma sombra de si próprio e ninguém, provavelmente nem ele próprio, sabe o que é que lhe aconteceu nos últimos, bastantes, tempos. Adrien Silva, desde que foi à Selecção Nacional, parece que retrocedeu. Perdeu força e intensidade. Anda à procura de um caminho. Nisto, tem-se safado, e tem livrado a equipa, João Mário que, à imagem de Talisca no SL Benfica, ainda é muito novo e, por vezes, acusa essa juventude. Até pelo peso que lhes colocam em cima dos ombros. São bons, mas não são mágicos, e precisam de tempo. Mesmo que ontem tivesse feito um bem jogo, sem ser excelente, precisa de bons companheiros para também poder evoluir. E ontem também não teve esses companheiros, e ressentiu-se.

Na frente de ataque também se viveu essa dualidade competitiva. O que Carrillo teve de bom, teve Slimani de mau e Capel de assim-assim. André Carrillo, que tem passado um pouco ao lado do que eram as expectativas dos responsáveis leoninos quando o foram buscar, tem-se revelado, com Marco Silva, um excelente avançado. Contra o Chelsea, não foi o autor do golo, mas foi dele a jogada que levou a bola até Jonathan Silva e, de resto, todas as jogadas de ataque do Sporting CP tiveram a sua chancela. Diego Capel trabalhou muito, mas afinou pouco ou, como costuma dizer-se, muita parra para tão pouca uva. Quanto a Islam Slimani, um verdadeiro desastre.

Mas depois de tudo visto, e de analisar a derrota e as razões do afastamento da Liga dos Campeões, só pode dizer-se que o Sporting CP, mesmo com bastantes desequilíbrios, tem equipa para fazer coisas bonitas na Liga Europa, conforme a sorte o acompanhe, ou, pelo menos, não seja borrifado pelo azar.

O que se Segue

Mas a Europa, agora, só em 2015.

Moreirense 3 - 2 Sporting CP

Em 2012, o Sporting CP foi eliminado da Taça de Portugal em Moreira de Cónegos, pelo Moreirense, por 3 a 2. Este Moreirense é o próximo confronto dos leões para o campeonato

Por cá, o Sporting CP não pode esquecer que este Domingo recebe o Moreirense. E não pode perder pontos.

Se bem que o resultado do FC Porto – SL Benfica pode, e vai, beneficiar os leões, a distância a que está da frente não lhes permite mais displicência. O Sporting CP está em quarto lugar, a 8 pontos do SL Benfica, o primeiro classificado. Mas, mais importante que isso, são a derrota e os 5 empates que o Sporting CP contabiliza, contra 6 vitórias (o SL Benfica tem 10).

A equipa de Marco Silva que se tem visto pela Europa (menos em Stamford Bridge), não se tem visto por cá.

E a juntar a isto, a Taça da Liga que recomeça a 28 de Dezembro, tendo o Sporting CP ficado num Grupo C complicado, juntamente com Vitória de Guimarães, Boavista FC, Belenenses e Vitória de Setúbal.

Entretanto, e depois do jogo do Campeonato no próximo fim-de-semana, o Sporting CP tem um jogo dos oitavos-de-final da Taça de Portugal, durante a próxima semana, contra o Vizela, jogo onde não se adivinham dificuldades de maior. Mas nunca fiando.

Se o Mundo quiser, este Sporting ainda pode chegar a muito lado, entre a Europa e as competições internas, está em 4 frentes. Isto se, entretanto, o Mundo não se virar ao contrário.

Boas Apostas!