O internacional mexicano, pelo seu currículo e pelo investimento feito pela equipa do Benfica, esperava ter um peso diferente no grupo de trabalho de Rui Vitória. No entanto, marcar um golo decisivo a seis jornadas do fim do campeonato pode ser visto como um contributo maior para a caminhada para o título.

Raúl Jiménez terá, ainda hoje, oportunidade para jogar frente ao Bayern Munique. Na imprensa, esta manhã, reivindicou dois minutos para decidir a eliminatória. Perante esta informação, e olhando para o aconteceu em Coimbra, no passado fim-de-semana, fomos perceber quanto vale o minuto de Raúl Jiménez.

O peso da estatística certa

Os dados recolhidos pela InStat são bastante claros sobre aquilo que Raúl Jiménez fez em Coimbra. O mexicano esteve dezassete minutos em campo, entrando aos 80 para o lugar de Eliseu, completando ainda todos os sete minutos de descontos impostos pelo árbitro João Capela.

mapa de ações Raul Jimenez

Raul Jiménez frente à Académica (Fonte: Instatscout)

A maioria das suas ações foram marcadas pelo insucesso. Três tentativas de passe, todas falhadas, um duelo ganho em quatro disputados, uma interceção de bola. Para mais, sendo Jiménez um ponta-de-lança e tendo entrado para decidir, apenas uma das suas ações em campo aconteceu na área da Académica. Mas no único remate feito à baliza de Pedro Trigueira, Jiménez atirou para o fundo das redes e esse golo valeu três pontos e a manutenção do primeiro lugar.

A estatística certa, aquela que o treinador irá valorizar, está, sem dúvida alguma, no acerto que Raúl Jiménez revela no momento de rematar à baliza. Aliás, os seus números, esta temporada, revelam um enorme acerto no enquadramento do remate e a necessidade de poucas tentativas para ter sucesso.

Isso também explica que a sua utilização não seja tão intensa quanto a do outro ponta-de-lança do plantel. Raúl Jiménez acabou por designado como o avançado a utilizar nos momentos de crise, mostrando apetência pelos duelos aéreos e capacidade ímpar de finalização. Se continuar a permitir a aproximação do Benfica ao título, certamente verá o investimento feito compensar.

Dois minutos

A dificuldade que Raúl Jiménez terá de enfrentar, na partida de hoje, frente ao Bayern Munique, prende-se mais com o contexto de jogo em que as suas qualidades têm mais efeito. Parecem existir poucas dúvidas de que Mitroglou manterá a titularidade, enquanto deverá caber a Talisca a função de segundo avançado.

Raul Jimenez

Jiménez festeja mais um golo

Nos jogos em que foi decisivo esta temporada, Jiménez atuou sempre em menos de um quarto do encontro, frente a Moreirense, em Agosto, Nacional, na Taça da Liga, em dezembro, e agora, frente à Académica. Nestas três situações, o jogo só não se encontrava empatado, no primeiro caso, quando o Benfica perdia com o Moreirense. Para accionar a importância dos seus minutos, o mexicano terá que ver a partida com um resultado a zeros (valendo o golo do Bayern em Munique) ou com o Benfica na frente, a menos de vinte minutos do final.

A questão é se, num desses casos, Rui Vitória estará atento à estatística que mais valoriza Raúl Jiménez ou se pensará em não se expor em demasia perante um adversário que, em todos os índices, aparece mais forte do que o Benfica.

Da decisão a tomar pelo treinador estará dependente o efeito do minuto de Raúl Jiménez.