E foi assim que a Primeira Liga chegou ao seu fim de época, na temporada 2014/2015.

O SL Benfica foi campeão. O FC Porto e o Sporting CP conseguiram acesso à milionária Liga dos Campeões, sendo que os leões ainda terão de disputar o play-off de acesso. O SC Braga, o Vitória de Guimarães e o Belenenses conseguiram o acesso à Liga Europa, se bem que a equipa do Restelo, apurada no derradeiro jogo, ainda terá de passar eliminatórias até chegar à fase de grupos. O Gil Vicente FC e o FC Penafiel foram despromovidos. O CD Tondela e o União Madeira foram os promovidos à Primeira Liga, elevando para 3 o número de equipas da Madeira no principal campeonato nacional.

Um campeonato recheado de algumas controvérsias, polémicas e muito golos. Só o SL Benfica teve, à sua conta, 86 golos, o Melhor Ataque da prova. O FC Porto sofreu 13 golos, a Melhor Defesa do campeonato. O Vitória Setúbal só marcou 24 golos, o ataque menos concretizador da prova. Já o FC Penafiel sofreu 69 golos, a defesa mais batida da prova.

Jorge Jesus errou no nome do treinador do FC Porto. Julen Lopetegui falou em manto protetor e os defensores do FC Porto no colinho que as águias transformaram numa campanha publicitária. O Sporting CP viu o seu presidente discutir com o treinador, com os jogadores, com os adeptos, com a Liga de Clubes, com antigas glórias do clube…

Jackson Martinez ganhou o troféu do Melhor Marcador do campeonato, mas Jonas tem muitas queixas do árbitro no último encontro.

SL Benfica 4 – 1 CS Marítimo

O SL Benfica já campeão desde a semana passada, com festas feitas em Guimarães, no Marquês de Pombal, em Lisboa, e um pouco por todo o país, nas antigas colónias e nalguns outros locais espalhados pelo Mundo, com algumas polémicas com as forças da ordem à mistura, precisava de ganhar em casa ao CS Marítimo para prolongar a festa do título agora em casa própria.

E foi o que aconteceu. Os encarnados venceram os madeirenses por 4 a 1. Não sem algum susto pelo meio.

Salvio

Um dos abonos de família do SL Benfica, Salvio, voltou a lesionar-se no fim da época e falha a final da Taça da Liga

O SL Benfica entrou muito forte de início, não querendo dar oportunidades ao adversário e tentando colocar-se logo à frente do marcador para conseguir fazer a festa o mais cedo possível. Além do mais, Jonas corria contra Jackson Martinez, na luta pelo Melhor Marcador do campeonato.

Mas foi Lima que concretizou o primeiro golo na primeira e muito forte avalance atacante dos encarnados. Aos 6 minutos de jogo, o SL Benfica já ganhava por 1 a 0, golo de Lima, que se antecipou a Wellington Gomes, o guarda-redes do CS Marítimo, após um lançamento de Eliseu. A festa prometia. E Lima empatava Jonas no segundo lugar na lista dos Melhores Marcadores.

E o SL Benfica continuou ao ataque. mas o CS Marítimo, sem nada a perder, não se limitava a defender e ia tentando, como podia, sair para o ataque, de forma bem estruturada, provocando algumas dores de cabeça à equipa da Luz.

E tanto assim forçou, o CS Marítimo, que à passagem da meia-hora, o avançado Marega faz o golo do empate num lance algo bizarro do qual Júlio César não está isento de culpas.

Por momentos as bancadas da Luz assustaram-se. Mas depois perceberam que, afinal, aquele era um jogo de festa, o campeonato já estava ganho e a equipa encarnada só tinha tido um percalço e depressa se recomporia. E assim foi. Ainda antes do intervalo, Jonas fez o segundo golo para o SL Benfica que passou, de novo, para a frente no marcador. Depois de um passe de Sálvio para Lima, este picou a bola sobre o guarda-redes do CS Marítimo, e apareceu o inevitável Jonas para fazer o golo.

Até ao intervalo, o CS Marítimo ainda assustou o SL Benfica. Marega, o autor do golo maritimista, voltou a rematar forte para uma excelente defesa de Júlio César. Jorge Jesus não quiz arriscar e, ao intervalo, fez entrar Talisca para o lugar de Pizzi.

Jonas a Tentar Ser o Melhor Marcador

O SL Benfica reentra muito forte no jogo, com o CS Marítimo a aproveitar o contra-ataque. 15 minutos depois do intervalo, Lima volta a fazer golo, o seu segundo, a querer dizer que também estava na luta por Melhor Marcador. Com um chapéu de Maxi Pereira sobre Wellington Gomes, Lima só teve de encostar para o golo.

Jonas

Muito batalhou, Jonas, mas ficou a um golo de ser o Melhor Marcador da Primeira Liga, golo que até marcou e que o árbitro invalidou

A ganhar por 3 a 1, Jorge Jesus dá a oportunidade a Sílvio de ser campeão em campo, fazendo-o entrar para o lugar de Eliseu.

Entretanto, Jonas remata e remata, mas as suas bolas tendem a sair ao lado. O brasileiro parece ansioso.

Aos 75 minutos, Salvio lesiona-se, e Jorge Jesus é obrigado a substituí-lo por outro jogador de campo, e dá a oportunidade ao alemão Hany Mukhtar de, também ele, se sagrar campeão, ficando só, o terceiro guarda-redes, Paulo Lopes, sem ter tido a oportunidade de jogar alguns minutos na época do bi-campeonato.

8 minutos depois, e a passe de Sílvio, Jonas remata com o pé esquerdo e faz golo, o seu segundo golo no encontro, e o quarto para o SL Benfica. Uma vitória em grande para os encarnados, em casa, no jogo da consagração. E a Jonas só falta mais um golo para se sagrar o Melhor Marcador.

Mas chega o final do encontro. Jonas ainda marcou mais um golo que o árbitro anulou. Paulo Lopes não se sagrou campeão em campo. O SL Benfica confirmou, com mais uma vitória, o seu título, mantendo o FC Porto a 3 pontos de distância.

No entanto, ainda não é tempo de férias para os encarnados. Ainda falta mais um jogo. A final da Taça da Liga onde está mais um troféu em disputa.

Boas Apostas!