Menu

Novak Djokovic – Tomas Berdych (ATP Finals)

O grupo  A do ATP Finals está ao rubro. Apesar dos tenistas estarem já na ronda final, todos ainda estão com hipóteses de conseguirem o acesso para a próxima fase. No entanto, é necessário que exista uma conjugação de resultados pouco prováveis para que tanto Novak Djokovic como Andy Murray não sigam em frente. O tenista sérvio precisa de conseguir um triunfo frente a Tomas Berdych para seguir para as meias-finais, pois apesar das suas duas vitórias, a sua passagem ainda não está 100% assegurada. Mas para isso acontece rsó existe um cenário: Berdych precisa de vencer em dois sets enquanto que Murray precisa de derrotar Tsonga também em dois parciais. Caso isso aconteça, Djokovic ficará de fora das meias-finais.

Mas além de garantir o apuramento no grupo, o duelo também é de extrema importância para que o número um mundial consiga lutar pelo primeiro lugar do grupo. Passar o grupo em segundo significa enfrentar Roger Federer logo nas meias-finais, o que não seria muito agradável. Mas que isso aconteça, é necessário que aconteça um dos dois cenários:

  • Tomas Berdych derrotar Novak Djokovic e Jo-Wilfried Tsonga vencer Andy Murray
  • Tomas Berdych vencer Novak Djokovic em dois sets e Andy Murray vencer Tsonga em três partidas

ATP FinalsSó assim, o campeão do Open da Austrália poderia terminar o grupo como segundo colocado. Um cenário pouco provável se tivermos em conta o passado dos dois tenistas: foram até ao momento onze jogos entre ambos com dez vitórias para o tenista de Belgrado. O primeiro triunfo aconteceu em 2008, em Bangkok, com vitória de Djokovic por dois sets a zero. O tenista sérvio voltaria a vencer no ano seguinte, no ATP de Miami, novamente por dois sets. O primeiro e único triunfo de Tomas Berdych aconteceu em 2010, na relva do All England Club. O tenista checo surpreendeu meio mundo ao vencer por três sets a zero, atingindo a final desse ano. Depois só deu Djokovic. Em 2011 aconteceram ainda mais duas vitórias, um delas no ATP Finals. Um ano depois foram mais quatro triunfos por parte do então número um mundial, que venceu todos os duelos, tendo sido curiosamente um deles também no ATP Finals, mas desta vez com maior dificuldades, com “Nole” a precisar de três sets. De realçar que os dois tenistas voltaram a jogar entre si este ano por mais duas vezes, com ambos os jogos a tenderem para o lado de Djokovic.

Neste duelo, podemos esperar dois tenistas um tanto ao quanto fatigados visto que tiveram de disputar três sets nos seus encontros anteriores, algo que poderá pesar nos momentos decisivos. E nos momentos decisivos sabemos que Novak Djokovic é um tenista extremamente perigoso, que toma as decisões no momento certo, mesmo estando em condições físicas mais debilitadas. Por outro lado, Berdych necessita de estar em plena forma física, caso contrário os seus “tiros” com a direita dificilmente vão entrar. Por isso, podemos considerar Djokovic como claro favorito. No entanto, devemos ter um principal cuidado com o primeiro parcial, visto que o tenista Belgrado tem entrado nos últimos jogos um tanto ao quanto “lento”.

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Djokovic a ganhar 2-0 1.50 Bet365
novakdjokovic
Novak Djokovic
  • País: Sérvia
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

tomasberdych
Tomas Berdych
  • País: República Checa
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Luciano Larrossa
  • Próg. realizados 47
  • Média Odds usadas 1.79
  • Próg. certos 23
  • Próg. errados 21
comments powered by Disqus

Últimos jogos