Menu

Novak Djokovic – Roger Federer (Wimbledon)

Depois das duas fantásticas semifinais de sexta, teremos o jogo do título por que todos ansiamos. Djokovic bateu Gasquet em sets diretos para chegar à quarta final de Wimbledon, de forma autoritária. Mas rapidamente passou para segundo plano dada a masterclass a que assistimos na partida seguinte. Murray esteve ao seu melhor só que Federer foi imparável. Prestes a cumprir trinta e quatro anos, o sete vezes campeão de Wimbledon vai à décima final no All England Tennis Club e se repetir o nível pode tornar-se o tenista mais velho a conquistar o título do Major Britânico.

Ao início da tarde de sexta-feira, Novak Djokovic carimbava a sua superioridade sobre Richard Gasquet, por três sets sem resposta (7-6, 6-4, 6-4). O momento decisivo desta meia-final foi o tie break que decidiu o primeiro parcial. De um momento para o outro o 2-2 passou a 7-2, com vantagem para o sérvio. Nas palavras do virtuoso francês, “ele nunca falha e por isso é que é o número um do mundo”. Verdade. O que mais se pode dizer acerca do ténis de Nole? Desconfiar sempre quando parece perdido ou desconcentrado, ele vai aparecer e aí, cuidado. Apesar de uma sucessão de erros a meio do primeiro set, que permitiram a Gasquet uma disputa equilibrada, na altura em que era necessário foi demolidor. No segundo set começou a castigar o francês com a direita prodigiosa que lhe conhecemos. A confiança estava a subir e a partir daí não havia escapatória. Mesmo tendo solicitado tratamento para o ombro em duas ocasiões, o jogo continuou dominador até ao fim.

Wimbledon 2014Será a quarta nos Championships para Djokovic, no mesmo court onde já dois títulos do Major Britânico, em 2011 frente a Nadal e no ano passado frente a Federer. O vencedor do Open da Austrália pode assim acumular o segundo Grande Slam do ano, se ganhar no domingo.

Apesar das muitas reações inflamadas à exibição de Roger Federer no Central Court na sexta-feira, faltam palavras para descrever a genialidade e o privilégio que foi vê-lo derrotar Andy Murray em sets diretos (7-5, 7-5, 6-4). Fiquemo-nos pelo testemunho do próprio. Depois de ter dominado em absoluto a modalidade durante seis anos e ter contruído um palmarés inimaginável para o ténis masculino, o suíço afirmou ontem ter feito uma das melhores exibições da sua carreira. Escolher uma entre as mil duzentas e sessenta e nove que teve no circuito mundial, com dezassete títulos do Grand Slam pelo meio, dá uma ideia do nível de ténis exibido. Até o adversário, admitindo frustração por ter perdido apesar de ter feito tudo o que era suposto e tê-lo feito bem, não deixou de reconhecer que Federer esteve inabalável e que mereceu ganhar. O número dois mundial colocou setenta e seis por cento de primeiros serviços e venceu oitenta e quatro por cento desses pontos. O serviço esteve impressionante do princípio ao fim, muito forte e colocado, a procurar as linhas, fosse a central ou abrindo o ângulo para as laterais, nunca dando oportunidade para Murray ganhar embalo. Registe-se que Roger enfrentou apenas um ponto de break em todo o encontro, e isso que tinha pela frente um dos melhores da modalidade a responder ao serviço.

Federer prepara-se para a sua décima final em Wimbledon e o sonho de conquistar o seu décimo oitavo troféu num Grand Slam está bem vivo. Ele sabe da dificuldade. Do outro lado da rede está o homem que domina o ténis atual e que nos anais da história concorrer pelo lugar de melhor de sempre. Mas o velhote acredita e provou na meia-final que está ai para as curvas. O registo oficial do ATP World Tour dá vantagem mínima ao suíço nos confrontos diretos – vinte contra dezanove do sérvio. Federer venceu o primeiro dos três embates da temporada, no Dubai, Djokovic os restantes, nos Masters de Indian Wells e Roma. Sempre ficou claro que Roger é um dos poucos homens no ativo que têm algum ascendente em court sobre Nole, embora isso não se constate em partidas à melhor de cinco sets.

2015 Rome Djokovic 2 6 6 F
Federer 0 4 3
2015 Indian Wells Djokovic 2 6 6 6 F
Federer 1 3 7 2
2015 Dubai Federer 2 6 7 F
Djokovic 0 3 5
2014 Masters Cup ATP Djokovic 1 F
Federer 0
2014 Shanghai – Masters Federer 2 6 6 SF
Djokovic 0 4 4
2014 Wimbledon Djokovic 3 6 6 7 5 6 F
Federer 2 7 4 6 7 4

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Erro
Vitória de Roger Federer 2.10 Bet365
novakdjokovic
Novak Djokovic
  • País: Sérvia
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

rogerfederer
Roger Federer
  • País: Suíça
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1908
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 803
  • Próg. errados 1079
comments powered by Disqus

Últimos jogos