Menu

Novak Djokovic – Andy Murray (Open da Austrália)

Novak Djokovic e Andy Murray disputam este domingo a quarta final do Open da Austrália entre si. Para o número um mundial será a sexta e a tentativa do sexto título em Melbourne Park. Para Andy Murray será o quinto jogo do título mas sem nenhum troféu para mostrar. A série entre ambos está bastante desequilibrada: vinte e duas vitórias do sérvio contra apenas nove do escocês. Mas Andy tem dois títulos em Grand Slam’s e foram ambos conquistados a Novak. Game on.

Esta era, à partida, a final mais provável. Número um contra o segundo da hierarquia. A mais esperada também porque se está a tornar um clássico do Open da Austrália. Esta será a quarta vez que Novak Djokovic e Andy Murray se defrontam no jogo que decide o campeão do Major Australiano. O sérvio conta cinco troféus e ataca para o sexto. Três deles foram ganhos tendo o escocês como adversário (2011, 2013 e 2015), os restantes à custa de Tsonga, em 2008, e Nadal, em 2012. Reparem que sempre que atingiu a final do Open da Austrália Novak saiu vencedor. É uma estatística e tanto.

Na meia-final Novak Djokovic esteve magistral. O que mais se pode dizer? Até o sérvio, normalmente ponderado na sua autocrítica, reconheceu que os dois primeiros sets foram sem dúvida os melhores que alguma vez jogou contra Roger Federer. Ele sabia que era preciso jogar ao seu melhor nível contra o suíço que só tinha cedido um set ao longo do todo o torneio. Mas nem Roger esperava a intensidade e “perfeição na execução” – palavras do líder mundial – com que Novak entrou em jogo. Mas o suíço de trinta e quatro anos não é um tenista qualquer e reagiu no terceiro set. Podemos dizer que foi capaz de variar mais o seu jogo mas a verdade é que beneficiou de alguma quebra de Nole, depois do encontro ser interrompido para fechar a cobertura amovível. Porque a questão é mesmo essa, Federer não estava a jogar mal, o sérvio é que estava “in the zone”. Quatro sets, duas horas e vinte minutos de jogo (6-1, 6-2, 3-6, 6-3), Djokovic parte para a sua sexta final descansado, com um dia a mais de descanso em relação a Murray, e muito menos desgaste em court.

Australia Open 2015Andy Murray esteve no fio da navalha. A meia-final frente a Raonic esteve tremida até o canadiano ter começado a dar sinais de limitação física. Milos entrou autoritário e quebrou o serviço do escocês no jogo de abertura. No segundo parcial cometeu alguns erros não forçados (vinte) e Andy aproveitou para afinar o seu jogo. O número dois do ranking sabia que só estando muito bem no serviço podia competir com Raonic e converteu oitenta por cento dos primeiros serviços em pontos. O terceiro set foi, provavelmente, o mais bem jogado e disputado. Não foi só o saque mas também trocas de bola mais longas e estratégicas. Tão equilibrado que só o tie break decidiu. Aí o canadiano fez valer a sua maior arma e fechou para 2-0. No início do quarto set Raonic pediu um tempo médico e saiu para ser assistido. Nunca mais foi o mesmo. Com dores na coxa os movimentos tornaram-se visivelmente limitados. O set final foi pura teimosia e resiliência da parte do canadiano, que claramente não estava capaz de fazer mais.

Murray disse que sabe bem que quase ninguém espera que ele vença no domingo. Mas o escocês sabe bem que é capaz de vencer Novak Djokovic. Os dois títulos de provas do Grand Slam que detém – o Open dos Estados Unidos de 2012 e o Open da da Austrália em 2013 – foram ganhos diante do sérvio. Tem a pesar contra si o desgaste. Não só Novak teve um dia a mais para descansar como Andy teve cinco setes muito duros em court, cheios de tensão e durante longos períodos muito taco-a-taco. Veremos se isso não vai ser um problema à medida que os sets se sucederem.

2015 Paris – Masters Djokovic 2   6 6 F
Murray 0 2 4
2015 Shanghai – Masters Djokovic 2   6 6 SF
Murray 0 1 3
2015 Montreal – Masters Murray 2   6 4 6 F
Djokovic 1 4 6 3
2015 French Open Djokovic 3   6 6 5 5 6 SF
Murray 2 3 3 7 7 1
2015 Miami Djokovic 2   7 4 6 F
Murray 1 6 6 0
2015 Indian Wells Djokovic 2   6 6 SF
Murray 0 2 3
2015 Australian Open Djokovic 3   7 64 6 6 F
Murray 1 6 7 3 0

A série está bastante desequilibrada. São vinte e dois triunfos para Djokovic contra nove de Murray. No ano passado defrontaram-se por sete vezes e o britânico só conseguiu vencer na final do Masters de Montreal.

Prognóstico Odd Casa Erro
Djokovic vence por 3-1 3.60 Betrally
novakdjokovic
Novak Djokovic
  • País: Sérvia
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Andy Murray
Andy Murray
  • País: Inglaterra
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1788
  • Média Odds usadas 2.22
  • Próg. certos 749
  • Próg. errados 1010
comments powered by Disqus

Últimos jogos