Menu

Nicolas Almagro – João Sousa (Estoril Open)

João Sousa estreia-se frente a Nicolas Almagro e defende a honra lusitana. O único português em prova no Millennium Estoril Open é o que ficou dispensado da primeira ronda e seria muito importante que, finalmente, o nosso melhor tenista de sempre pudesse brilhar no torneio realizado em Portugal. Defronta um especialista em terra batida que desde a final de Buenos Aires, em fevereiro, não voltou a fazer grandes resultados.

Nicolas Almagro volta a marcar presença no Millennium Estoril Open, depois de em 2015 ter chegado até aos quartos de final, altura em que cedeu diante daquele que viria a sagrar-se campeão do torneio, Richard Gasquet (6-1, 7-6). No jogo de estreia fez estragos no contingente português, eliminando Frederico Silva com os parciais de 6-3 e 6-2. O jovem tenista luso de vinte e um anos, que ocupa o lugar duzentos e quarenta e nove do Ranking ATP, beneficiou de um wild card da organização e deixou uma boa imagem. A experiência de Almagro permitiu-lhe gerir com naturalidade o encontro. Esteve muito consistente no serviço e tirou partido do seu grande à vontade nesta superfície. No final o espanhol admitiu que se sentia confiante e é precisamente em busca dessas boas sensações que veio a Lisboa.

Nicolas Almagro é um especialista em terra batida. Em 2016 fez apenas seis partidas em pisos sintéticos, o que demonstra claramente a sua preferência. No Open da Austrália ainda chegou à segunda ronda, onde foi afastado por Dominic Thiem (6-3, 6-1, 6-3), mas no Masters de Indian Wells não foi além do jogo inaugural, frente ao compatriota Iñigo Cervantes (5-7, 6-3, 6-4).

No que respeita à terra batida, Almagro começou muito bem. Alcançou a final em Buenos Aires, em meados de fevereiro, e para lá chegar deixou atrás de si Jo-Wilfried Tsonga (6-2, 7-5), nos quartos de final, e David Ferrer (6-4, 7-5) na semifinal. No jogo que decidia o título o espanhol não resistiu ao austríaco Thiem (7-6, 3-6, 7-6) pela segunda vez na época. Mas desde então não voltou a te resultados de monta. Houve uns oitavos no Rio de Janeiro (Nadal: 6-3, 7-5) e em Marraquexe (Guarcia-López: 1-6, 6-3, 6-4) mas em quatro dos últimos cinco eventos em que participou ficou pela primeira ronda.

Millennium Estoril OpenJoão Sousa sempre causa enorme expetativa nas poucas vezes que vem jogar ao seu país de origem. Afinal, o vimaranense é o nosso tenista mais cotado de sempre e há muito que se espera que brilhe diante do público que enche as bancadas do Estoril Open para o apoiar. Curiosamente, se jogar em Guimarães parece ser uma vantagem para Sousa, os ares de Lisboa sempre pareceram pesar mais do que motivar o trigésimo quarto do ranking mundial.

No ano passado caiu à primeira diante do compatriota e amigo Rui Machado, em sets diretos (7-6, 6-3), ainda que atualmente exista uma enorme diferença no ranking entre ambos.

Desta feita o estatuto de quarto cabeça de série dispensou-o da primeira ronda e fez dele o único sobrevivente do contingente lusitano. Pedro Sousa foi afastado por Leonardo Mayer, sendo que o argentino é o potencial adversário da próxima etapa, se ambos superarem os seus obstáculos imediatos. Gastão Elias não foi capaz de contrariar a qualidade de Paul-Henri Mathieu e Frederico Silva, como já referi, não resistiu ao experiente Almagro. Resta agora a João Sousa vingar a eliminação do companheiro e dar algum destaque a uma temporada que tem sido algo apagada. Não que esteja a ser má. Por alguma razão o português está tão perto da sua melhor classificação de sempre. Mas o próprio tenista esperava dar um salto no ranking e arriscou ao apostar mais forte nos eventos de categoria superior.

Sousa começou a temporada no pó de tijolo sendo afastado na primeira ronda do ATP de Marraquexe, às mãos de Facundo Bagnis (6-2, 6-4) e acabou por ter melhor prestação no único Masters jogado nesta superfície. Em Monte Carlo bateu Ivo Karlovic no jogo de estreia (6-3, 7-6) e resistiu até à ronda seguinte, onde se viu diante de Benoit Paire (6-4, 6-3), que está a fazer uma excelente temporada.

Almagro e Sousa nunca se defrontaram antes.

Prognóstico Odd Casa Erro
João Sousa: Mais de 12 Jogos 1.86 Betrally
nicolas almagro
Nicolas Almagro
  • País: Espanha
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

João Sousa
João Sousa
  • País: Portugal
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1826
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 767
  • Próg. errados 1035
comments powered by Disqus

Últimos jogos