Menu
  • 23 setembro
  • 01:25
  • Betrally
NFL 3ª Jornada

New England Patriots – Houston Texans (NFL)

Se há um momento perfeito para ir jogar a Foxborough é agora. Ao que tudo indica New England vai ter receber Houston com o terceiro quarterback do plantel e sem Gronk. Pode ser um presente envenenado. Porque se os Texans não conseguirem sair vitoriosos vão ser arrasados. As duas equipas chegam à terceira semana da NFL com dois truinfos. Considerando as circunstâncias dos Patriots já é um sucesso, mesmo que não resistam aos próximos dois embates, antes do regresso de Brady.

No arranque da temporada muito se falou do que significaria os New England Patriots estarem privados do seu quarterback de elite para as primeiras quatro jornadas. Havia dúvidas quanto à sustentação de Jimmy Garoppolo para preencher essa ausência e à partida considerava-se que duas vitórias e duas derrotas seria uma somatório decente, que rapidamente Tom Brady compensaria quando estivesse disponível. Mas a magia dos Patriots fez-se sentir. Esta equipa é tão bem estruturada, tão preparada para antecipar cenários, que Garoppolo entrou e a equipa toda funcionou como se estivesse habituada a segui-lo. A visita a Arizona (23-21) era considerada a mais dura deste trecho do calendário mas todos os recursos do plantel foram adaptados de forma a renderem o máximo sob o comando do segundo QB.

Na temporada passada os Miami Dolphins foram a Foxborough arrasar os Patriots de forma algo inesperada. Por isso e por serem um concorrente da AFC Este havia um cuidado especial para este confronto. Nos vinte e cinco minutos que passou em campo Jimmy Garoppolo completou dezoito de vinte e sete tentativas para duzentas e trinta e quatro jardas e três touchdowns. E estes números, que por si só são marcantes, não dizem tudo. O quarterback utilizou sete receivers diferentes, mostrou grande à vontade e confiança e soube gerir muito bem o tempo de ataque, alternado jogadas rápidas e outras em que atrasou o libertar da bola para encontrar o seu alvo liberto. Ou seja, Garoppolo é capaz de um jogo com complexidade, não se limita a jogar pelo seguro. Oferece alternativas. Os 24-0 que New England tinha ao intervalo foram decisivos para que a equipa pudesse agarrar a vitória (21-24), apesar do que se seguiria. Garoppolo sofreu uma lesão no ombro e teve que sair. Ainda se esperou que o tempo de descanso servisse para o fazer regressar mas tal não foi possível. O que costuma não passar de uma discussão académica aconteceu. O terceiro quarterback do plantel, Jacoby Bressett, rookie selecionado na terceira ronda do draft deste ano, teve que assumir a posição. Garoppolo não vai jogar na quinta mas a organização espera tê-lo apto para a receção aos Bills. Uma coisa é ter o verão inteiro para preparar um quarterback que está há dois anos no plantel a trabalhar para ser opção. Outra é preparar a terceira opção, o rookie que nem devia ir a jogo esta temporada, para fazer o mesmo em três. Ainda assim, se há equipa capaz de o fazer encaixar e não comprometer é New England. Entretanto, as últimas dão um desenvolvimento inesperado. Supostamente, a equipa técnica dos Patriots está a trabalhar Julien Edelman de forma intensiva para o utilizar como QB. Convem lembrar que ele fez a carreira universitária nessa posição, passando por uma conversão para wide receiver já na NFL, e tem algumas jogadas no playbook em que substitui Tom Brady, de forma pontual, claro. Por aqui não se trata apenas de saber que vai ser titular, é preciso ter algum mais no banco na eventualidade de mais algum incidente.

Um dos duelos mais interessantes de assistir será o de LaGarrette Blount vs Jadeveon Clowney.

NFLÉ agora ou nunca para os Houston Texans. Os Patriots sem Brady, Garoppolo e Rob Gronkwoski: melhor nem de encomenda. A equipa de Bill O’Brien jogou em casa nas duas primeira jornadas e saiu vitoriosa de ambas. Não retirando nenhum mérito aos Texans, o primeiro adversário – Chicago Bears (23-14) está longe de figurar entre as melhores equipas da Liga e o segundo – Kansas City Chiefs (19-12) está longe do seu melhor. Houston fez um grande trabalho neste defeso. Refez o seu jogo em corrida, onde Lamar Miller é um valor seguro, e Will Fuller (WR) é candidato a rookie do ano, pelo caminho que as coisas levam. É já o primeiro wide receiver dos Texans a começar a carreira na NFL com dois jogos consecutivos com mais de cem jardas de progressão. DeAndre Hopkins fez um registo semelhante (cento e treze). Mesmo considerando que não enfrentaram das melhores defensivas, é animador.

Os Texans são dos melhores no pass rush. Brock Osweiler tem aqui um desafio e tanto: não cometer erros desnecessários que possam resultar em perdas de bola, a defesa, com JJ Watt à cabeça, tentará tornar a noite o mais desconfortável possível a QB dos Patriots, seja ele quem for.

27-6
34-31
41-28
42-14
34-27

As duas equipas tiveram seis confrontos e os Patriots só não venceram um deles, já em 2010. Os Texans nunca venceram em Foxborough.

Prognóstico Odd Casa Erro
Mais de 40.5 pontos 1.90 Betrally
New England Patriots
New England Patriots
  • País: Estados Unidos
  • Estádio:
  • Cidade: Foxborough, Massachussetts
  • Fundação: 1959

Ver ficha completa

houston_texans
Houston Texans
  • País: Estados Unidos
  • Estádio: NRG Stadium
  • Cidade: Houston
  • Fundação: 2002

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1873
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 787
  • Próg. errados 1059
comments powered by Disqus

Últimos jogos