Menu

Nápoles – Dínamo de Kiev (Liga dos Campeões)

A derrota caseira frente ao Besiktas (2-3) complexificou a situação do Nápoles na luta pelo acesso aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. A equipa italiana lidera o grupo B e tem o apuramento para a próxima fase bem encaminhado, mas os cinco pontos que deixou escapar (2-3; 1-1) no duplo compromisso com o Besiktas colocam-na numa posição menos confortável. O Dínamo de Kiev está no último posto do grupo B e prepara-se para realizar aquele que, ao que tudo indica, será o penúltimo encontro europeu da época.

O Nápoles lidera o grupo B em igualdade pontual (sete) com o Sport Lisboa e Benfica, adversário que enfrentará na derradeira jornada da fase de grupos. Nesta 5ª ronda, se quiser carimbar o passaporte para os oitavos-de-final desde já, precisa de vencer o Dínamo de Kiev e torcer por um triunfo “encarnado” em solo turco que deixaria o Besiktas fora da corrida, remetendo a discussão relativa à liderança do grupo para o encontro que vai ser disputado no estádio da Luz.

A duas jornadas do fim da fase de grupos, o Nápoles está em boa posição para seguir em frente, embora os cinco pontos desperdiçados nos dois embates com o Besiktas tenham permitido uma perigosa aproximação tanto da formação turca como do Benfica. Formação conhecida pela capacidade que costuma denotar sempre que joga no San Paolo, palco mitíco do futebol italiano, o Nápoles venceu o Benfica por quatro bolas a duas, num jogo em que soube aproveitar da melhor forma os erros cometidos pela defesa adversária. Há muito que não se via o atual campeão português em tão maus lençóis quanto na visita ao sul de Itália, traído por cinco minutos infernais no início da etapa complementar que permitiram à formação italiana dilatar a vantagem. Frente ao Besiktas (2-3), os pupilos do sul de Itália “provaram do veneno” aplicado ao Benfica e sofreram as consequências de uma das piores exibições a nível defensivo de que há memória desde que Maurizio Sarri assumiu os destinos da equipa. A nível ofensivo, a verdade é que o Nápoles se tem ressentido da ausência do polaco Arkadiusz Milik. Manolo Gabbiadini, alternativa natural na posição, também não está a 100 por cento e permanece em duvida. Assim, Dries Mertens deverá surgir no centro do ataque,  jogador que habitualmente atua pela ala e oferece outro tipo de solução, capaz de explorar bem os espaços e efetuar trocas com os companheiros para confundir a marcação adversária.

No regresso à atividade após pausa proporcionada pelas datas FIFA, o Nápoles venceu a Udinese no Friuli por duas bolas a uma e pôs fim a uma série de três jogos sem vencer. Fiel à postura que costuma adoptar nos jogos do campeonato italiano, o Nápoles apresentar-se-á no seu tradicional 1x4x3x3 à procura de ganhar vantagem desde o primeiro instante.

Onze Provável: Reina, Hysaj, Chiriches, Koulibaly, Ghoulam, Jorginho, Allan, Hamsik, Callejón, Insigne, Mertens

Liga dos CampeõesA situação do Dínamo de Kiev é muito pouco animadora. No 4º posto do grupo B com apenas um ponto conquistado nas primeiras quatro jornadas, a qualificação continua a ser matematicamente possível, embora altamente improvável. Os resultados nem sempre são um reflexo fiel daquilo que as equipas produzem dentro de campo e o Dínamo de Kiev é um bom exemplo disso mesmo: Os homens que trabalham às ordens de Serhiy Rebrov não têm sido devidamente premiados atendendo ao que produziram em alguns momentos na prova milionária. Depois de duas derrotas consecutivas frente ao Sport Lisboa e Benfica (0-2; 1-0), o conjunto do Leste europeu visita o terreno de um adversário frente ao qual perdeu na primeira jornada por duas bolas a uma.

A pausa de inverno no futebol ucraniano aproxima-se e é expectável que o Dínamo de Kiev entre em campo com as suas principais unidades, até porque os prémios monetários proporcionados pela Liga dos Campeões são importantes para a saúde financeira do clube. O encontro com o Nápoles também será interessante para aferir de que forma é que a equipa da capital ucraniana reagirá numa altura em que a responsabilidade é cada vez menor. Georgi Bushchan, Danilo Silva e Valeriy Fedorcuk não estão em condições de ir a jogo. Mykola Morozyuk deverá render o brasileiro na lateral.

O Dínamo conta com um “reforço” importante para este jogo: Andiy Yarmolenko, internacional ucraniano que não foi a jogo no estádio da Luz.

Onze Provável: Rudko, Morozyuk, Vida, Khaceridi, Antunes, Rybalka, Garmash, Sydorchuk, Yarmolenko, Derlis González, Júnior Moraes

O Nápoles é indiscutivelmente favorito à conquista dos três pontos neste desafio com o Dínamo de Kiev. A jogar em casa, a formação italiana deverá conseguir vencer por uma margem superior a um golo de diferença, mantendo-se “colado” à liderança antes da visita ao estádio da Luz.

Prognóstico Odd Casa Erro
Nápoles: Mais de 1.5 Golos 1.51 Betrally
napoles
Nápoles
  • País: Itália
  • Estádio: San Paolo
  • Cidade: Nápoles
  • Fundação: 1926

Ver ficha completa

dinamokiev
Dínamo Kiev
  • País: Ucrânia
  • Estádio: Olímpico de Kiev
  • Cidade: Kiev
  • Fundação: 1927

Ver ficha completa

Afonso Canavilhas
  • Próg. realizados 1495
  • Média Odds usadas 1.79
  • Próg. certos 774
  • Próg. errados 645
comments powered by Disqus

Últimos jogos