Menu

Milos Raonic – Jeremy Chardy (ATP – Roma)

Esta temporada de terra batida vai de tal maneira que as surpresas estão a ficar banalizadas. Finalmente, depois de exibições em modo montanha russa, o canadiano Raonic impôs-se, a Jo-Wilfried Tsonga, a quem nunca tinha ganho antes. E agora, terá que se haver com um outro francês, para alcançar as meias-finais do Masters de Roma. Jeremy Chardy, já fez das suas nesta edição do torneio italiano, eliminando o quarto cabeça-de-série, e recente papá, Roger Federer. Depois disso, o croata Ivan Dodig não teve hipótese.

Ninguém questiona o talento e margem de progressão que o canadiano de origem montenegrina tem, vislumbres dos quais o levaram ao Top-10 do ranking ATP. Mas as suas prestações em pó de tijolo têm primado pela irregularidade. É capaz de alternar uma exibição segura e dominante com outra em que praticamente se ausenta da partida.
Na edição deste ano do Masters romano, Milos Raonic, agora número dez do mundo, começou por afastar o italiano Simone Bolelli. Depois de um primeiro parcial sem dificuldades, o canadiano baixou a guarda e permitiu que o jogador menos cotado o forçasse a um tiebreak, de onde saiu vitorioso à força de ases (6-3, 7-5). Na ronda de dezasseis, aguardava-o um adversário bastante mais complicado, um que ainda não tinha sido capaz de levar de vencido. Além do mais, Tsonga tinha-o vencido em partidas tremendamente disputadas, que duraram horas. Não eram de esperar facilidades. Ambos baseiam grande parte do seu jogo no serviço demolidor, restando ao adversário aproveitar quaisquer eventuais erros para desequilibrar. E foi isso que começou por acontecer na terra batida de Roma. Não houve quebras de serviço até ao tiebreak, altura em que Milos superou o francês. E quando se esperava um segundo set longo, cada ponto disputado quase até ao limite, o canadiano conseguiu quebrar o serviço de Tsonga no terceiro jogo e manteve a vantagem para fechar o encontro em apenas dois sets (7-6, 6-4).

Resta agora aguardar a partida dos quartos, em que vai encontrar o motivado Jeremy Chardy, que já despachou o número quatro mundial, Roger Federer. A ver se Raonic mantém o nível ou estará em dia pouco inspirado.

ATP Masters RomaSeja qual for o resultado, Jérémy Chardy já fez o seu brilharete na edição de 2014 do Masters 1000 de Roma. Ao ser o tomba-gigantes responsável por facilitar o regresso de Federer para juntos dos gémeos recém-nascidos (1-6, 6-3, 7-6). O suíço, quarto do ranking, regressou à competição depois de uma semana de intervalo para acompanhar o parto da esposa, Mirka, e para isto talvez devesse ter prolongado a licença de paternidade. Roger até começou bem, na ventania que varre os courts romanos. Despachou o primeiro set em vinte e seis minutos, com um parcial de 6-1. Mas depois da meia hora inicial, em que o francês se apresentou muito nervoso, o jogo de Chardy começou a desenvolver. Quebrou o serviço do antigo número um e colocou-se à frente a partir do 1-2. Apesar de ter beneficiado de dois pontos de set, Federer não conseguiu converter nenhum e o parcial pertenceu ao tenista menos cotado. O terceiro set também foi muito renhido e equilibrado, até nas quebras de serviço conquistadas. Foi preciso um tiebreak para resolver a partida, e Chardy ver o seu sonho realizado.

Esta injeção de confiança já fez estragos, nomeadamente na pessoa de Ivan Dodig, quadragésimo do ranking. O francês não deu qualquer oportunidade ao croata, no pó de tijolo do Open italiano (6-3, 6-2).
Chardy começou a temporada a atingir as semifinais do Torneio de Brisbane, onde foi eliminado pelo seu suíço preferido, em três sets. Conta, até agora, dezoito vitórias e treze derrotas. Os pontos altos do ano foram os dois já referidos, ligados a Federer, e os quartos-de-final em Vina del Mar e Buenos Aires. No Chile, perdeu para o italiano Fabio Fognini; na Argentina a honra coube a Nicolas Almagro.

Milos Raonic venceu todos os embates com Jérémy Chardy, quatro até ao momento. Nos dois primeiros, em Paris (2012) e Montreal (2013), precisou de um terceiro parcial – 6-7, 7-6, 6-3 e 6-3, 4-6, 7-5, respetivamente. Os mais recentes foram decididos em dois sets. Em 2013, no Torneio de Tokyo, Raonic venceu por 6-4 e 6-3. O último aconteceu há dez dias, em Madrid, onde o canadiano carimbou dois parciais de 6-3.

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Erro
Vitória de Jeremy Chardy 3.25 Bet365
Milos Raonic
Milos Raonic
  • País: Canadá
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Jeremy chardy
Jeremy Chardy
  • País: França
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1783
  • Média Odds usadas 2.22
  • Próg. certos 748
  • Próg. errados 1009
comments powered by Disqus

Últimos jogos