Os dragões têm, como objetivo para esta temporada, jogar a final da Liga dos Campeões no estádio do seu maior rival. Mas para lá chegar, vão precisar de muita qualidade e alguma sorte. Sorte que, na verdade, não tiveram neste sorteio, pois terão que enfrentar dois adversários de dificuldade muito elevada. O Atlético Madrid joga, este ano, para se aproximar do Barcelona e Real Madrid, tendo na Liga dos Campeões um bom terreno para evoluir competitivamente. Depois, o Zenit São Petersburgo, dos muitos milhões e dos grandes nomes do futebol europeu. Sobrará o Áustria de Viena, equipa de muito menor qualidade e que poderá ser a casca de banana no meio do passeio – quem perder pontos com os austríacos poderá perder, definitivamente, o comboio dos oitavos-de-final.

Atlético Madrid

Liga dos CampeõesDiego Simeone vai fazendo milagres em Madrid, transformando os colchoneros num adversário de respeito para os gigantes espanhóis. Depois de conquistada uma Liga Europa e de uma época que, a nível europeu, pode ter sido considerada de desaceleração, o Atlético regressa com Villa e Diego Costa para semear o pânico nas defesas adversárias. Um futebol desenhado em laboratório, onde todos os jogadores sabem muito bem o que fazer em cada momento de jogo e onde a atitude guerreiro do técnico é presença constante. Vale a pena ver este Atlético, que joga sempre para ganhar, algo que fará, como é esperado, nas partidas deste grupo. É o mais forte candidato a terminar na liderança do grupo, mesmo perante equipas com larga experiência europeia, como são os portugueses e os russos. Mas, com o Atlético presente, só deverá sobrar uma cadeira para viajar até aos oitavos-de-final.

Áustria de Viena

O conjunto austríaco chega à fase de grupos depois de eliminar os croatas do Dínamo Zagreb, mas terão poucas condições para somar muitos pontos nesta fase da competição. É uma equipa que procura reconstituir algumas das noites de sonho no antigo Prater, mas terão muitas dificuldades para o fazer. Alguma curiosidade para ver jogadores como Marko Stankovic, melhor marcador da equipa neste início de temporada, Philip Hosiner ou os jovens Murg e Rotpuller. Pouco a esperar, portanto, dos austríacos, neste grupo onde todas as lutas se fazem entre as restantes três equipas.

FC Porto

Jackson Martínez FC Porto

Quantos golos de Jackson na Champions?

Paulo Fonseca estreia-se na Liga dos Campeões com objetivos muito ambiciosos, mas também com um dos plantéis com mais opções nos últimos anos do Dragão. Jackson Martinez e Quintero serão as estrelas principais de uma equipa que conta com a experiência de Fernando e Lucho Gonzalez, da mesma forma que espera irreverência e qualidade de jogadores como Josué e Licá. Com uma defesa também bastante forte, será sempre muito complicado para qualquer adversário bater os portistas. Mas num grupo onde o Atlético Madrid se afirma favorito, a luta pelo apuramento deverá fazer-se frente ao Zenit. Responsabilidade acrescida para um técnico que dá os primeiros passos, bem seguros, na alta roda do futebol europeu.

Zenit São Petersburgo

Hulk Zenit

Hulk poderá mostrar super poderes.

Percebe-se que Luciano Spalletti tem uma grande equipa quando se vê a forma como os russos dominaram o Paços de Ferreira – que tantas vezes importuna os nossos grandes – no playoff desta Liga dos Campeões. Arshavin, Hulk e Danny a alimentar Kerzhakov, um meio-campo interminável de opções com Shirokov, Zyryanov, Fayzulin e Witsel, uma defesa muito sólida onde vai sobressaindo Luís Neto, e um guarda-redes de muita qualidade no grego Lodigin, chegado este ano do Xanthi. Uma equipa muito completa e que tudo fará para atingir os oitavos-de-final. Esperam-se grandes encontros frente ao Atlético e ao FC Porto, mas serão os dragões quem mais terá que superar-se para conseguir ultrapassar esta equipa do Zenit.

Boas apostas!