Num grupo onde estão representadas três das principais ligas da Europa, sendo o quarto concorrente um passageiro habitual das andanças da Liga dos Campeões, nada mais há a esperar do que imenso equilíbrio e incerteza quanto às equipas que poderão assegurar o apuramento para a próxima fase da Liga dos Campeões. O Manchester United partirá uns passos à frente, mas entre Bayer Leverkusen, Real Sociedad e Shakhtar Donetsk os prognósticos dividem-se.

Bayer Leverkusen

Mesmo tendo perdido alguns elementos que tiveram grande destaque na temporada passada, como foram os casos de Schurle e Carvajal, a equipa de Leverkusen não parece desmerecer em termos de potencial a apresentar na presente edição da Liga dos Campeões. Orientado por Sammi Hyypia, o conjunto reforçou-se, sobretudo, no setor defensivo, onde Donati e Spahic pegaram de estaca na equipa titular.

Liga dos CampeõesA nível ofensivo, cabe a Kiessling continuar a ser o destino de todo o jogo do Bayer, que procura o ponta-de-lança para finalizar, quase sempre em golo, o futebol criado nos extremos. Nota ainda para Sidney Sam, que começou muito bem esta temporada, mostrando-se um jogador capaz de fazer esquecer a saída de Schurle no conjunto alemão. Num grupo onde será difícil prognosticar quem seguirá com o Manchester United para a próxima fase, contem com o Bayer Leverkusen para estar na linha de disputa até à jornada final.

Manchester United

Depois de tudo o que já foi dito sobre a saída de Alex Ferguson e a chegada de David Moyes, depois dos sucessos e insucessos da equipa no mercado, o Manchester United entra na Liga dos Campeões com capacidade e necessidade de se afirmar como candidato ao título. Quem tem Van Persie, aliás, não poderá pensar de maneira diferente. Assim sendo, o holandês estará na linha da frente, assumindo a responsabilidade de marcar os golos necessários para somar vitórias.

Van Persie Manchester United

Van Persie, goleador-mor do Manchester United

Mas, no onze do United, há ainda espaço para Rooney e Fellaini, que deverão assumir a criatividade do conjunto, para além de uma linha defensiva experiente e sólida. Ainda que se questione a idade da dupla Rio Ferdinand – Vidic, enquanto eles estiverem em bom momento físico, continuam intransponíveis. O sorteio não foi muito amigável para as pretensões do United, já que não haverá jogos fáceis para o conjunto de Moyes, mas isso até poderá funcionar como um incentivo a uma equipa que não pode distrair-se e que, como é óbvio, funcionará melhor em estado de alerta. Se tudo correr como é esperado, terminará na frente do Grupo A.

Real Sociedad

O regresso da equipa basca à Liga dos Campeões fez-se em estilo, com uma excelente temporada na Liga BBVA passada e uma eliminatória frente aos franceses do Lyon onde a Real Sociedad foi dominadora do princípio ao fim. Apesar de ter trocado de treinador, o conjunto de San Sebastián perdeu apenas um dos seus titulares, Illarramendi, mantendo os principais autores do futebol espetacular que se pratica no Anoeta. Griezzman, Carlos Vela e Xabi Prieto tinham Agirretxe como principal finalizador e viram chegar, ainda, Seferovic, um jovem suíço que muito promete. Razões mais do que suficientes para ter atenção para esta equipa que, na Liga espanhola, tem revelado algumas dificuldades, sinal de que poderá estar a preparar-se para uma dedicação mais focada à prova europeia. É, talvez, o candidato mais talentoso a ficar em segundo lugar deste grupo.

Shakhtar Donetsk

Mais uma presença deste clube que divide o seu onze entre internacionais ucranianos e um grande lote de jogadores brasileiros, de onde sobressaem nomes que têm vindo a fazer parte da história das noites europeias, como Luiz Adriano, Eduardo da Silva, Taison, Alex Teixeira e Douglas Costa, juntando-se ainda Wellington Nem e Bernard, para além do ex-bracarense Ismaily. No setor defensivo, encontramos Chygrynskiy e o croata Srna, para além do guarda-redes Pyatov. O Shakthar tem conseguido avançar na competição mais do que uma vez, mas este ano não saiu nada beneficiado pelo sorteio. Mesmo perante tal sorte, será de esperar que a equipa ucraniana dê muita luta aos seus concorrentes, podendo estar nas contas para seguir em frente.

Boas apostas!