Menu

Juventus – Sevilha (Liga dos Campeões)

O sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões 2016/17 voltou a colocar frente a frente Juventus e Sevilha, dois emblemas que se defrontaram na última edição da prova. Para a pentacampeã italiana, a atual temporada representa o apogeu de uma era. Já para a formação do sul de Espanha, é hora de se reinventar agora sob as ordens de Jorge Sampaoli.

Com a hegemonia do futebol italiano devidamente cimentada, a Juventus aposta forte no ataque à Liga dos Campeões 2016/17. A formação que foi finalista vencida da prova há duas épocas atrás quer voltar a marcar presença na decisão e reforçou-e para isso, fortalecendo a equipa com as chegadas de Benatia, Dani Alves, Miralem Pjanic e Gonzalo Higuaín numa janela de transferência que ficou marcada pelos regressos de Paul Pogba ao Manchester e Morata a Madrid.

A era de Massimiliano Allegri no comando técnico da Juventus está no seu apogeu e continuar a reerguer a “Vecchia Signora” no plano europeu é o grande desafio para esta época. No campeonato, o emblema de Turim construiu uma aura vitoriosa que a concorrência não tem conseguido fazer com que desvaneça. Nas primeiras três rondas do campeonato, a Juve somou outras tantas vitórias nos embates que realizou frente à Fiorentina (2-1), à Lazio (0-1) e ao Sassuolo (3-1). O reforço Gonzalo Higuaín marcou por duas vezes na receção aos “Neroverdi” e está de pé quente para a estreia na Liga dos Campeões. Munida de um conjunto vencedor, entrosado e identificado com aquilo que Allegri pretende do ponto de vista estrutural, a Juventus é a principal candidata a vencer um grupo que partilha também com o Lyon e com o Dínamo de Zagreb.

Stepham Lichtsteiner não consta na lista de inscritos para a Liga dos Campeões e deverá ser rendido por Dani Alves no flanco direito. Claudio Marchisio e Stefano Sturaro continuam lesionados.

Onze Provável: Buffon, Benatia, Bonucci, Chiellini, Dani Alves, Alex Sandro, Pjanic, Khedira, Asamoah, Dybala, Higuaín

Liga dos CampeõesO Sevilha regressa ao Juventus Stadium, local em que conquistou a Liga Europa 2014/15 frente ao Benfica, na decisão através da marcação de grandes penalidades. Depois de ter conquistado três edições da Liga Europa de modo consecutivo, Unai Emery abandonou o sul de Espanha para abraçar o projeto proposto pelo PSG, procurando replicar o sucesso europeu em contexto de Liga dos Campeões. O novo desafio de Unai Emery confunde-se com o objetivo do Sevilha, uma vez que o clube da Andaluzia também encara a Liga dos Campeões 2016/17 com o objetivo de debelar a fase de grupos. Com Jorge Sampaoli, técnico que conduziu o Chile à conquista da Copa América 2015, o “rock n’ roll” é garantido em no Sánchez Pizjuán. O Sevilha tem sede de protagonismo e, com Sampaoli no banco, não há tempos mortos. É um estilo próprio, com muitos riscos, mas a plateia costuma desfrutar daquilo que observa e é isso que satisfaz o treinador argentino. Em contexto de Liga dos Campeões, veremos se é a melhor receita para medir forças com adversários do mais elevado pedestal. Na supertaça europeu, em Trondheim, a fórmula aplicada adiou a decisão para o prolongamento, com vitória madridista por três bolas a duas. Na supertaça espanhola a história foi diferente, com duas vitórias do Barcelona sem reação sevilhista (0-2; 3-0).

Antes da estreia na Liga dos Campeões, o Sevilha conquistou uma vitória dramática na receção ao Las Palmas. No Sánchez Pizjuán, os homens de Sampaoli perdiam desde o minuto 16 com o Las Palmas. Aos 89 minutos, Pablo Sarabia empatou na conversão de uma grande penalidade e o triunfo foi conquistado já em tempo de compensação, graças a um cabeceamento certeiro de Carlos Fernández.

Benoit Trémoulinas, David Soria, Michael Krohn-Dehli e Timothée Kolodziejczak são baixas confirmadas para esta visita ao terreno da Juventus.

Onze Provável: Rico, Mariano, Rami, Pareja, Escudero, N’Zonzi, Ganso, Vázquez, Nasri, Joaquín Correa, Vietto

Na última época, registou-se uma vitória para cada lado. A Juventus venceu em Turim (1-0) e o Sevilha levou a melhor (2-0) no Sanchez Pizjuán. A Juve é favorita à vitória neste desafio, mas o Sevilha de Sampaoli tem capacidade no último terço para causar estragos na defesa da casa, à imagem daquilo que Fiorentina e Sassuolo conseguiram neste início de época.

Prognóstico Odd Casa Erro
Sevilha Para Marcar 1.74 Betrally
juventus
Juventus
  • País: Itália
  • Estádio: Juventus Stadium
  • Cidade: Turim
  • Fundação: 1897

Ver ficha completa

sevilla
Sevilla
  • País: Espanha
  • Estádio: Ramón Sánchez Pizjuán
  • Cidade: Sevilha
  • Fundação: 1905

Ver ficha completa

Afonso Canavilhas
  • Próg. realizados 1600
  • Média Odds usadas 1.79
  • Próg. certos 828
  • Próg. errados 693
comments powered by Disqus

Últimos jogos