Menu
  • 15 abril
  • 12:30
  • Dhoze

João Sousa – Milos Raonic (ATP Masters Monte Carlo)

O melhor tenista português de sempre está pela primeira vez na segunda ronda do torneio monegasco. Para lá chegar desembaraçou-se bem do francês Roger-Vaselin mas agora o desafio será de outro nível. Pela frente terá o sexto mais cotado do circuito. Mesmo que a terra batida seja a superfície que lhe é menos propícia, Milos Raonic tem claro favoritismo.

Em 2014, na sua primeira participação no Monte Carlo Rolex Masters, o tenista vimaranense ficou-se pelo jogo de estreia, embora tenha forçado Fabio Fognini a um terceiro parcial. Essa marca ele já ultrapassou, ao eliminar na mesma etapa o francês, nº 133 do mundo, Edouard Roger-Vasselin (6-1, 3-6, 6-0). O português entrou bem no encontro e com uma boa percentagem de primeiros serviços, acima dos setenta por cento, encerrou rapidamente o primeiro set a seu favor. Mas no segundo parcial sentiu muitas dificuldades no serviço e Roger-Vasselin aproveitou o desacerto de João Sousa para recuperar terreno. A reação não tardou. Já não foi a tempo de impedir a perda do segundo set mas no terceiro encostou o adversário às cordas e não lhe deu hipótese alguma. Na segunda ronda o quinquagésimo do ranking ATP vai defrontar Milos Raonic, e o nível de exigência vai subir substancialmente.

monte_carlo_300Sousa jogou dezasseis partidas esta temporada e perdeu metade. No primeiro Open da época caiu na terceira ronda, às mãos de Andy Murray, com os parciais de 6-1, 6-1 e 7-5. Voltaria a cruzar caminho com o escocês um mês mais tarde, no Dubai, com desfecho idêntico (6-0, 6-2). A melhor classificação foi alcançada em Montpellier, onde chegou às meias-finais, antes de ser mandado para casa por Jerzy Janowicz (7-6, 3-6, 6-1). No dois Masters norte-americanos ficou-se pela primeira ronda, cedendo diante de Ivan Dodig em Indian Well (6-3, 7-5) e Albert Ramos em Miami (6-2, 6-2).

Este será o primeiro encontro de 2015 em terra batida para o canadiano. Embora a terra batida seja a superfície menos propícia para o jogo de Milos Raonic a máquina de servir continua a ser bastante eficaz. No ano passado, a sua melhor prestação em Monte Carlo, chegou aos quartos de final e foi afastado pelo que viria a ser o campeão do torneio, o suíço Stan Wawarinka (7-6, 6-2). Desta vez o seu percurso nos courts monegascos também pode vir a ser atravessado por pesos pesados, com Tomas Berdych e Roger Federer como adversários prováveis nos quartos e meias-finais, respetivamente.

Milos Raonic venceu sete dos dez últimos encontros que disputou, cinco dos quais sem ter que recorrer a um terceiro set. Em Indian Wells foi semifinalista, perdendo pela segunda vez este ano para Federer (7-5, 6-4), que já o tinha derrotado na final de Brisbane. Em Miami caiu, algo surpreendentemente, frente a John Isner (6-7, 7-6, 7-6), numa partida com triplo tie break.

Esta será apenas a segunda vez que João Sousa e Milos Raonic se defrontam no circuito profissional. A primeira foi no Estoril Open de há quatro anos, e o canadiano não teve dificuldades para fechar a partida em dois sets, com muito pouca reação por parte do português. Eram os dois umas crianças.

2011 Estoril Open Raonic 2   6 6       R16
Sousa 0 3 3      

A Bet365 oferece-lhe 50€ de bónus para apostar neste jogo: http://bitly.com/50eurbonus

Prognóstico Odd Casa Erro
Total de Jogos: Menos de 21 1.85 Dhoze
João Sousa
João Sousa
  • País: Portugal
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Milos Raonic
Milos Raonic
  • País: Canadá
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 2085
  • Média Odds usadas 2.2
  • Próg. certos 880
  • Próg. errados 1180
comments powered by Disqus

Últimos jogos