Menu

João Sousa – Ernests Gulbis (Roland Garros)

O português teve apoio nas bancadas para superar Damir Dzumhur e assim alcançar a segunda ronda do Major Parisiense. João Sousa esteve três horas em court e teve uma partida muito desgastante, física e mentalmente, mas mostrou estar à altura. Agora tem a possibilidade de atingir a terceira ronda de Roland Garros, um patamar onde nunca esteve. Para isso tem que bater Ernests Gulbis. Não se deixem iludir pelo ranking do letão. Há dois anos foi semifinalista em Paris.

O jogo de estreia de João Sousa em Roland Garros foi muito duro. O português vinham avisado. Nunca tinha vencido Damir Dzumhur e tanto ele como o treinador, Frederico Marques, sabiam que o jogo do bósnio lhe causa desconforto. Esse mal-estar voltou a ser evidente na forma como perdeu o primeiro set. No segundo parcial já conseguiu ser mais assertivo e tomar a iniciativa. Mas a dificuldade para fechar acabou a empurrar a decisão para tie break. Vencer o segundo set deu a João Sousa uma renovada injeção de confiança e as coisas começaram a correr melhor. Do ponto de vista psicológico este foi um confronto muito exigente para o número vinte e nove do Ranking ATP. Entrar mal, encontrar as características que o deixam desconfortável, frente a um adversário que ainda não tinha sido capaz de vencer são tudo coisas que podiam desmotivar o português. Mas não se deixou abater e a persistência acabou por ser recompensada (2-6, 7-6, 6-4, 7-5).

João Sousa é o vigésimo nono tenista mais cotado do circuito profissional e a possibilidade de chegar à terceira ronda numa prova do Grand Slam representa também uma possível subida na hierarquia.

Não será fácil passar por Erroland garrosnests Gulbis. O letão anda pela mó de baixo há algum tempo – é agora o octogésimo do ranking ATP – mas a sua qualidade não está em causa. Basta recordar que há dois anos foi à semifinal, aqui em Roland Garros, passando por cima de Roger Federer nos oitavos de final, Tomas Berdych nos quartos e só Novak Djokovic (6-3, 6-3, 3-6, 6-3) o impediu de chegar ao encontro do título. Acresce o facto e Sousa não gostar de Gulbis, aliás, o letão é pouco apreciado no circuito devido à sua personalidade “encantadora”. Nos últimos anos o português melhorou bastante no que respeita à concentração e estabilidade emocional em court. Mas Gulbis pode ser verdadeiramente desagradável e mexia bastante com a cabeça do vimaranense.

Este ano não lhe está a correr bem. Ficou pela primeira ronda do quadro principal de seis dos nove torneios em que participou em 2016, incluindo nestas participações relâmpago o Open da Austrália, onde foi suplantado por Jeremy Chardy (7-5, 2-6, 6-7, 6-3, 13-11). As exceções a esta regra aconteceram foram os oitavos de final em Montpellier e Marseille – em ambos caiu às mãos de Richard Gasquet – a segunda ronda do Masters 1000 de Roma (Pouille 3-6, 6-4, 7-5) e os oitavos em Genebra (Cilic 6-4, 7-5).

Na primeira ronda Gulbis eliminou Andreas Seppi em sets diretos (6-3, 7-5, 6-4). Basicamente, o letão conseguiu quebrar o serviço uma vez ao adversário em cada um dos parciais – converteu três dos oito pontos de break que teve à disposição e não enfrentou nenhum – o que foi suficiente para levar a melhor sobre o italiano, em pouco mais de duas horas.

2014 Masters de Toronto Gulbis 2 6 6 1R
Sousa 0 3 4
2014 Masters de Indian Wells Gulbis 2 6 6 2R
Sousa 0 3 3

João Sousa perdeu os dois encontros que teve com Ernests Gulbis, ambos em 2014 e em piso rápido.

Prognóstico Odd Casa Erro
Vitória de João Sousa 1.83 Betrally
João Sousa
João Sousa
  • País: Portugal
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Ernests Gulbis
Ernests Gulbis
  • País: Letónia
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1825
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 764
  • Próg. errados 1034
comments powered by Disqus

Últimos jogos