A 3ª Eliminatória teve direito a queda de quatro equipas da Liga NOS, mas entre os três grandes, não houve quem falhasse o objetivo de seguir em frente. O Sporting foi o primeiro a entrar em campo, em Famalicão, e com um golo de Markovic deu o apuramento aos leões. O Benfica jogou no Estoril, frente ao 1º de Dezembro, tendo tido bastantes mais dificuldades, mas um golo de Luisão nos descontos valeu a festa encarnada. Finalmente, o FC Porto marcou três golos sem resposta ao Gafanha e também festejou o apuramento, com a nota de que foram os Dragões os únicos a ir a jogo com um onze muito semelhante ao habitual.

Quatro maneiras de cair

real-massama-arouca

Real Massamá conseguiu derrotar Arouca

Dos clubes da Liga NOS derrotados nesta fase, aquele que caiu com maior estrondo foi o Arouca. A jogar no terreno do Real Massamá, equipa do Campeonato de Portugal, os aroquenses não cumpriram com a exigência que lhes era feita. Nélson, saído do banco, marcou o golo da equipa da Massamá, ao minuto 85, festejando assim um dos grandes feitos deste emblema dos arredores de Lisboa.

Num jogo especial, por se tratar de um dérbi local, o Vizela também fez a festa frente ao Moreirense. Cresce a pressão sobre o treinador Pepa, que sem conseguir bons resultados no campeonato, tinha aqui uma janela de oportunidade para se afirmar num jogo que mexia com a emoção dos adeptos. Panin, também perto do fim, aos 82 minutos, foi o herói dos vizelenses.

Nos Açores, o Santa Clara festejou da melhor maneira o primeiro jogo de Rui Amorim na frente do conjunto. A vítima foi o Rio Ave, que até tinha anunciado a vontade de poder chegar, de novo, ao Jamor. O Santa Clara marcou primeiro, por Batatinha, mas Héldon conseguir devolver o empate aos vilacondenses ao minuto 81. Depois de um prolongamento sem golos, o Rio Ave ficou pelo caminho nas grandes penalidades, com Tarantini e Héldon a falharem as suas oportunidades.

Finalmente, o Belenenses perdeu em Coimbra, no que foi um jogo entre históricos do futebol português. Marinho marcou o primeiro golo dos estudantes, numa excelente iniciativa individual, com o segundo golo a surgir na segunda metade, num desentendimento entre Joel e Dinis Almeida, que acabou por ser o autor de um autogolo fatal.

Uma Taça de histórias

santa-iria-vitoria-guimaraes

Vitória de Guimarães sofreu frente ao Santa Iria

O jogo mais desequilibrado desta 3ª eliminatória levou o Vitória de Guimarães a visitar o Santa Iria, numa partida disputada em Sacavém. O conjunto da Distrital de Lisboa entendia estar a jogar contra todas as possibilidades de sucesso, mas acabou por conseguir assustar os vimaranenses. Bernard e Soares deram vantagem à equipa da Liga NOS, mas Flecha ainda diminuiu nos descontos. O Santa Iria acabou mesmo a carregar nos instantes finais da partida e só uma falta assinalada pela equipa de arbitragem, mas contestada pelos homens da casa, acabou por evitar o empate.

O Torreense conseguiu também ter destaque ao vencer o Académico de Viseu, da Segunda Liga, numa partida em que Bonifácio e Jin Shang materializaram o maior ascendente que caracterizou todo o confronto. Na próxima sexta-feira será realizado o sorteio da 4ª eliminatória, com os três grandes a desejarem que a sorte se mantenha do seu lado, evitando jogos demasiado exigentes para o mês de novembro.

Boas Apostas!