Menu

A Betclic oferece-te um bónus de25€ grátis para este jogo!

Gastão Elias – Horacio Zeballos (ATP Masters Miami)

Pela primeira vez, Gastão Elias está no quadro principal do Masters 1000 de Miami e tem como obstáculo na primeira ronda o argentino Horacio Zeballos. Nas quatro tentativas anteriores, o tenista português nunca tinha conseguido passar da qualificação. É uma experiência diferente. O vencedor deste duelo terá com adversário da segunda ronda o primeiro cabeça de série, o suíço Stan Wawrinka.

Pode-se dizer que, de certa forma, Gastão Elias joga em casa em Key Biscane. O tenista português tem na Florida a sua base de treino e residência oficial, pelo menos no tempo em que não anda em “digressão”. Mas até agora o fator casa não tinha ajudado. Nas quatro tentativas anteriores (2008, 2011, 2012, 2013), Elias não tinha conseguido ir além do qualifying. Mas 2017 está a ser um ano diferente para o tenista originário da Lourinhã. É o ano para apostar a sério nos eventos de categoria superior para tentar escalar posições no ranking, e é sempre uma transição complicada. O nível de exigência, quando não se faz vários Challengers pelo meio para aliviar, sobe de forma exponencial. Tem as suas vantagens, claro. Para começar, o português, número oitenta e nove da hierarquia, teve entrada direta no quadro principal, sem tem que passar pela fase prévia de qualificação. O mesmo já tinha acontecido no Masters de Indian Wells e também estas rotinas são uma aprendizagem que implica gerir expetativas e a agenda. Pode não parecer mas nesta etapa perdem-se muitas partidas, fazem-se viagens sucessivas para cumprir um ou dois encontros por torneio, e isso pode pesar psicologicamente nos tenistas, que muitas vezes não têm uma verdadeira equipa que os acompanhe em contínuo. Não é fácil ultrapassar esta etapa e há dois, três anos, era João sousa que andava a tentar romper.

miami_300Gastão Elias não foi capaz de fazer frente ao britânico Kyle Edmund (6-1, 6-3) e caiu na primeira ronda do Masters Californiano. Mas tem aqui nova oportunidade, e Horacio Zeballos é um adversário que o português conhece bem e com o qual já teve algum sucesso.

Zeballos teve o seu melhor resultado em Miami no ano passado, quando atingiu os oitavos de final. Foi uma participação em grande, deixando pelo caminho opositores como Del Potro ou Fernando Verdasco, até bater de frente com o belga David Goffin (7-5, 6-3). Não será difícil reproduzir esse sucesso desta vez, com o que o sorteio alinhou, mas já lá iremos. O número setenta e cinco mundial só venceu três partidas esta temporada (3-9) – Florian Mayer (6-7, 6-4, 7-6), Carlos Berlocq (6-2, 6-3) e Marius Copil (6-7, 7-6, 6-4) – e já foi por duas vezes eliminado por João Sousa, em Buenos Aires (6-2, 7-6) e São Paulo (6-2, 7-6), em ambas as ocasiões em primeiras rondas. Talvez seja caso para Elias pedir umas dicas a Sousa e Frederico Marques.

O ponto alta da época para Horacio Zeballos aconteceu em Indian Wells, onde chegou à segunda ronda e fez o possível diante de um Nick Kyrgios (6-3, 6-4) que, como se viu depois, estava embalado. Com o afastamento, o argentino rumou a Irving, mas não conseguiu rentabilizar grande coisa na curta passagem pelo evento Challenger. Elias, que estava previsto fazer o mesmo, acabou por reconsiderar e seguir diretamente para Miami, preferindo preservar a sua condição física para o Masters seguinte.

2016 Challenger de Mestre Elias 2   7 6 F
Zeballos 0 6 2
2015 Challenger de Santiago 2 Zeballos 2   7 3 7 QF
Elias 1 6 6 6
2015 Challenger de Corrientes Elias 2   7 6 R16
Zeballos 0 6 2
2015 Wimbledon Zeballos 2   6 6 7 Q-2R
Elias 1 1 7 5

Gastão Elias e Horacio Zeballo estão empatados no que respeita aos confrontos diretos: quatro vitórias para cada lado. A grande maioria aconteceu no circuito de Challengers. As duas exceções foram a primeira ronda do Estoril Open de 2013, ganha pelo português, e o qualifying de Wimbledon em 2015, onde o argentino levou a melhor.

O vencedor desde duelo vai medir forças com o primeiro cabeça de série do torneio, na ronda seguinte. Com as desistências de Murray e Djokovic o mais cotado passou a ser Stan Wawrinka, que vem diretamente da final em Indian Wells.

Prognóstico Odd Casa Erro
Vitória de Elias 2.20 Betclic
Gastão Elias
Gastão Elias
  • País: Portugal
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Horacio Zeballos
Horacio Zeballos
  • País: Argentina
  • Estádio:
  • Cidade:
  • Fundação:

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1788
  • Média Odds usadas 2.22
  • Próg. certos 749
  • Próg. errados 1010
comments powered by Disqus

Últimos jogos