Esta é a história do miúdo de 20 anos que tem despontado no país do tango.

Franco Cervi é um extremo desequilibrante com muito potencial, procurando conquistar a Argentina para depois rumar à Europa.

Oportunidades

Franco Cervi nasceu em San Lorenzo, a alguns quilómetros a norte de Rosário, a 26 de Maio de 1994.

Cervi juntou-se às camadas jovens do Club Atlético Rosario Central, aos 6 anos de idade, traçando o seu caminho nos escalões jovens, até ser chamado, em 2013, com apenas 18 anos, para a equipa de reservas.

Hugo Galloni foi o treinador que o acolheu, dando-lhe as oportunidades suficientes para o pequeno extremo mostrar as suas capacidades. 5 golos em 15 presenças foram suficientes para Miguel Angel Russo dar a Chucky, como é conhecido, a oportunidade de se estrear na equipa principal, no final de 2014.

Franco Cervi

Franco Cervi é um jogador que gosta de tomar a iniciativa do jogo e ter a bola nos pés

Em Dezembro de 2014, deu-se uma reformulação no comando técnico do Rosario, com Eduardo Coudet a assumir o papel de treinador. Com o argentino de 40 anos, Cervi ganhou um papel de relevo na equipa e passou a ser um elemento chave.

Com os níveis de confiança elevados, Chucky não demorou a encontrar o caminho das redes.

Na 1ª jornada do campeonato, a 14 de Fevereiro, Cervi apontou o único golo na vitória frente ao Racing Club, fora. O jovem de 20 anos foi considerado o Homem do Jogo, ou melhor, o Menino do Jogo.

Cervi já leva 10 jogos no campeonato, num total de 10 jornadas, sempre actuando como titular, na condição de extremo direito ou esquerdo. Até ao momento já soma 3 golos e 4 assistências. As boas exibições do argentino têm contribuído para o 4º lugar do Rosario. 22 pontos, a apenas 2 do 1º e 2º classificado, Boca Juniors e River Plate.

Aos 20 anos e com apenas 1,69m, o pequeno argentino promete fazer dançar as defesas contrárias como se de tango se tratasse.

Inquietante

O pequeno Chucky é capaz de operar em ambos os flancos ou no espaço atrás do avançado.

Com um leque diverso de habilidades técnicas, Cervi tem a capacidade de deixar qualquer defesa contrário baralhado com os seus movimentos de corpo.

A altura não demonstra a qualidade de um jogador. Que o digam Maradona e Messi, compatriotas de Cervi, sendo que é com este último que os adeptos o têm comparado mais. Com um baixo centro de gravidade, Chucky dribla sem dificuldade os seus adversários.

O inquietante extremo rompe com facilidade nos espaços, crescendo dentro do campo à medida que os dribles aparecem.

Franco Cervi

Titular do Rosario Central aos 20 anos, Franco Cervi já despertou o interesse da Europa e clubes como o Inter e o Tottenham já o seguem com atenção

Cervi tem muito para evoluir, mas já demonstrou que é um dos melhores produtos desta época na Argentina. Fora do campo, aquele que é visto como um jogador irreverente e inquietante, é descrito como um jovem quieto e tímido. Chucky transforma-se dentro das quatro linhas, ganhando coragem para enfrentar adversários mais fortes fisicamente.

O esquerdino trabalha bem com e sem bola, defensivamente é dos primeiros jogadores a pressionar e mostra vontade em recuperar rapidamente a posse, sentindo-se mais confortável no momento de jogo onde assume as despesas do ataque.

Com apenas 20 anos, já enverga a camisola 10 do Rosario, demonstrando que a idade não é sinónimo de falta de inteligência e maturidade.

Eduardo Coudet tem adoptado o 4x3x3 ou o 4x4x2, com Cervi a actuar sempre numa das faixas. Na esquerda consegue produzir mais mas, na direita, é mais imprevisível, na medida em que pode ir à linha ou puxar para dentro para o seu melhor pé. Um extremo veloz, evoluído tecnicamente e com muito futebol para mostrar ao mundo.

Com o futebol que tem praticado, Cervi arrisca-se a dar o salto para a Europa mais depressa do que muitos imaginariam. Aos 20 anos, o pequeno extremo é um dos elementos chave deste Rosario. O emblema argentino procura conquistar o seu primeiro título em 28 anos.

Boas Apostas!