No que diz respeito a apostas desportivas, os apostadores por norma têm ao seu dispor muitas informações e dados estatísticos para analisar antes de realizarem as suas apostas. Análises ao desporto, aos jogadores, às lesões, às condições meteorológicas, odds e muito mais, sendo que todas elas são importantes numa estratégia de apostas. Co que diz respeito a apostar nos favoritos, você provavelmente já leu muitas estatísticas e comentários de gurus que dizem que apostar a longo prazo nos favoritos, é praticamente o mesmo que perder dinheiro a longo prazo. Embora você possa vencer a maioria das suas apostas, o facto de estar a trabalhar com odds muito baixas, fará com que a longo prazo você perca dinheiro. No entanto, existem outras formas de apostar nos favoritos sem comprometer a sua estratégia de apostas, e é precisamente sobre isso que vamos falar neste tutorial.

apostas nos favoritos

Apostar nos favoritos

Quando você aposta num favorito independentemente do desporto ou evento, você está simplesmente a colocar o seu dinheiro naquele que é considerado pelo mercado de apostas como o favorito a vencer o jogo/partida. Isto acontece pela quantidade de dinheiro que por norma é colocado na equipa favorita, o que faz com que as suas odds sejam consideravelmente mais baixas do que a dos adversários. Mas o que é mais importante que a quantidade de dinheiro colocada num favorito, é compreender se o preço das odds é justo, ou se vai alterar-se consideravelmente assim que a partida começar. Falámos precisamente disso no tutorial “Estratégia de apostas ao-vivo VS pré-jogo“.

Nós sabemos de antemão que o favorito tem maior probabilidade de vencer o jogo no final da partida, no entanto, precisamos avaliar correctamente a proposta oferecida pela casa de apostas, para determinarmos qual o preço a que estamos dispostos a aceitar essa mesma proposta. Para determinarmos esse preço, basta fazermos uma da seguintes perguntas:

  • Acredita que as odds iniciais oferecidas pela casa de apostas são justas tendo em consideração a probabilidade desse favorito vencer o jogo/partida?
    ou
  • Acredita que as odds iniciais oferecidas pela casa de apostas são demasiado baixas, que o melhor será apostar numa estratégia de apostas ao-vivo?

Vejamos um exemplo:

Imaginemos que você seleccionou 5 favoritos com odds iniciais de 1.25 Euros, e apostou 100 Euros em cada jogo.

  • Jogo 1 – GANHA +25€
  • Jogo 2 – GANHA +25€
  • Jogo 3 – GANHA +25€
  • Jogo 4 – GANHA +25€
  • Jogo 5 – PERDIDA -100€

Ao final de 5 apostas de 100 Euros com uma odd inicial de 1.25, temos 4 apostas ganhas e 1 perdida.

4 ganhas a 25€ cada = 100 Euros de lucro
1 perdida a 100€ = 100 Euros de perda

Após 5 apostas desportivas diferentes, não temos lucro nem perdas. Isto significa que mesmo com odds muito baixas, é possível não perdermos dinheiro. A juntar a isso, a sua estratégia de apostas em favoritos deverá ser limada o suficiente para que os resultados seja mais atractivos do que esse exemplo que colocámos em cima. Tenha em consideração que 90% dos apostadores perdem dinheiro a longo prazo nas apostas desportivas. Muitos apostadores fogem de odds de 1.20 ou 1.30 porque são extremamente baixas, as quais não justificam o risco da aposta. Isso é uma ideia incorrecta de pensar as apostas desportivas.

Os favoritos são favoritos porque espera-se que eles vençam, e por norma os mercados de apostas reflectem esse favoritismo com odds baixas. Haverá alturas em que um favorito não irá vencer, mas a grande maioria das vezes, o favorito vence. É por essa razão que ter uma estratégia de apostas em favoritos, pode ser uma excelente oportunidade de você aumentar a sua banca de apostas.

Para termos lucro a longo prazo apostando nos favoritos, é necessário ter uma estratégia de apostas em favoritos. Isso significa não apostar em todos os favoritos que lhe aparecem à frente, mas ao invés disso, analisar correctamente todos os jogos e apostar somente naqueles que não dão margem para dúvidas. A juntar a isso, você deverá sempre questionar as odds oferecidas pela casa de apostas em pré-live, e decidir se essas odds são justas, ou se é preferível deixar a bola rolar para então apostar ao-vivo.

Exemplo de um jogo de Futebol

A Espanha joga um amigável internacional frente à selecção da Australia. A Espanha, como grande favorita a vencer o jogo, é cotada pelas casas de apostas com uma odd inicial de 1.20 Euros. Estudando todas as possibilidades de jogo e analisando concretamente as equipas, chegamos à conclusão de que a Espanha irá vencer o jogo, no entanto, a odd de 1.20 Euros é demasiado baixa e pouco aliciante. Uma odd de 1.40 Euros seria bem mais interessante. Para conseguirmos uma odds desse tipo, a Espanha terá de entrar no jogo de forma lenta e à medida que o jogo for progredindo, as odds de ambas as selecções irão variar. Ao intervalo a Espanha o resultado é um empate 0-0 e nós conseguimos uma odd de 1.40 Euros.

Se você analisar correctamente uma partida, seja de basquetebol ou de Futebol, você pode tirar partido do seu conhecimento, conforme este exemplo.

Aplicando o conceito nas apostas ao-vivo

Vamos imaginar desta vez, que não iremos aceitar as odds iniciais, e que vamos apostar ao-vivo assim que o jogo comece, para tirar partido do conceito explicado anteriormente. Vamos presumir que as 5 apostas realizadas em equipas favoritas, foram realizadas ao-vivo e com odds de 1.50 Euros.

  • Jogo 1 – GANHA +50€
  • Jogo 2 – GANHA +50€
  • Jogo 3 – GANHA +50€
  • Jogo 4 – GANHA +50€
  • Jogo 5 – PERDIDA -100€

No total, o nosso lucro é de 100 Euros, o que representa um retorno do investimento de cerca de 20%. Um resultado excelente e do qual você se poderia orgulhar. A diferença deste método de apostas em favoritos, está nas odds e na forma como se analisa as odds iniciais oferecidas pelas casas de apostas. Tirando partido da análise e conhecimento que você tem após uma análise detalhada dos jogos, você pode simplesmente aproveitar os mercados ao-vivo para fazer subir as odds e tirar vantagem disso, conforme vimos no último exemplo.

Conclusão

Se reparar, a diferença entre ter odds de 1.25 e odds de 1.50, é que no primeiro caso não ganhámos dinheiro, e no segundo tivemos um ROI de 20%. E tudo isto porque as odds iniciais oferecidas pelas casas de apostas eram demasiado baixas, e como tal, aproveitámos os mercados ao-vivo, para esperar que as odds subissem, e então tirarmos partido dessa situação para rentabilizarmos o investimento de forma mais agressiva. Não tenha medo de apostar nos favoritos. No entanto, é importante que você tenha uma estratégia pensada para o fazer, e uma forma de retirar o máximo partido desses jogos, sem prejudicar a sua banca de apostas.

Boas Apostas!