Sugerir atualização
Tem mais informação sobre West Ham?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Estádio Olímpico de Londres
Estádio Olímpico d
  • País: Inglaterra
  • Cidade: Londres
  • Capacidade: 80.000

Ver ficha

Fundado em 1895, como Thames Ironworks, por trabalhadores locais, o clube manteve uma atividade estritamente amadora até 1898, quando entraram para a Segunda Divisão da Southern League, tendo de imediato conquistado a subida de divisão. O seu equipamento inicial era composto por camisola e calções azuis escuros, tendo o clube mudado para as cores atuais em 1899, depois de uma aposta feita com jogadores do Aston Villa, que venceram a Liga de Futebol nessa época.

Paolo Di Canio West Ham

Paolo Di Canio é um dos heróis da história do clube.

Em 1900, devido a debates internos sobre gestão e dificuldades financeiras, o clube foi dissolvido, dando lugar ao West Ham United Football Club. Com o novo nome, foi nomeado um novo Manager, Syd King, que haveria de passar um longuíssimo período à frente da equipa. Logo em 1901, o clube passa a competir na Western League, mantendo-se, ainda assim, na Southern, onde viria a conquistar o título em 1907. Em 1904, o clube promove a mudança de estádio. Deixa o Memorial Ground, em Plaistow, onde estava desde 1897, passando a jogar no Boleyn Ground, em Upton Park, onde se encontra até hoje.

Em 1919, o West Ham conquista o acesso à Liga de Futebol, estreando-se na Segunda Divisão. Poucos anos depois, em 1923, sobe pela primeira vez à divisão maior do futebol inglês, ao mesmo tempo que disputa a sua primeira final da Taça de Inglaterra. Apesar de ter perdido por 2-0 para o Bolton Wanderers, a final fica na história, dado o grande número de espetadores que acorreram a assistir à partida – à volta de 200.000 – o que obrigou a intervenção policial para afastar o público do terreno de jogo. Em 1932, o clube desde à Segunda Divisão e Syd King é destituído do lugar de Manager, sendo substituído por Charlie Painter, seu adjunto durante 32 anos.

Após quase 30 anos na Segunda Divisão – o West Ham só conseguiu a promoção em 1958 – Rob Greenwood foi contratado como Manager em 1961, dando início aos anos de glória do clube londrino. Em 1964, conquistou a Taça de Inglaterra, ao bater na final o Preston North End por 3-2. No ano seguinte, venceu a Taça dos Vencedores das Taças, com uma vitória 2-0 frente ao TSV 1860 Munique, na final. Em 1966, ano em que a Inglaterra conquistou o Campeonato do Mundo, três jogadores do West Ham figuraram entre os campeões: Bobby Moore, Geoff Hurst e Martin Peters.

Na década seguinte, com John Lyall como Manager, a equipa voltou a vencer a Taça de Inglaterra, em 74/75 (2-0 frente ao Fulham), e a atingir a final da Taça dos Vencedores das Taças, mas desta vez perdeu por 2-4 frente ao Anderlecht. O clube acabaria por entrar num período de subidas e descidas, durante toda a década de 80, mas conseguiu ainda um outro troféu sob a liderança de Lyall, a Taça de Inglaterra de 1980, com o golo da vitória por 1-0 frente ao Arsenal a ser marcado por Trevor Booking, que viria também a passar pelo West Ham como treinador.

Carlos Téves Javier Mascherano West Ham

Tévez e Mascherano – contratações fantásticas!

Em 1993, o West Ham estreia-se na Premier League. No ano seguinte, contratou Harry Redknapp como responsável técnico, tendo atingido a sua melhor classificação sob a sua liderança em 1999, quando terminou em 5º lugar. Nesse mesmo verão, contratou o internacional italiano Paolo Di Canio e sagrou-se como um dos vencedores da Taça Intertoto, conquistando o acesso à Taça UEFA. Em 2002, novo regresso ao Championship (Segunda Divisão), com regresso à Premier a ocorrer apenas em 2005. Numa das mais sensacionais notícias do mercado de transferências dessa temporada, o West Ham assegurou o concurso de Carlos Tévez e Javier Mascherano, mas viria a ser multado por irregularidades na transação.

Nas últimas temporadas, o clube tem sido capaz de se manter na Premier League, apenas com uma passagem pelo Championship em 2011-12. O português Ricardo Vaz Tê é uma das figuras deste conjunto que se mantém na corrida pelo Estádio Olímpico de Londres, o que poderia dar ao West Ham uma sólida base de crescimento para o futuro.