Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Vitória de Guimarães?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Estádio D. Afonso Henriques
D. Afonso Henrique
  • País: Portugal
  • Cidade: Guimarães
  • Capacidade: 30.000

Ver ficha

Já desde 1918 que alguns jovens vimaranenses jogavam futebol num grupo ao qual chamavam Vitória Sport Clube, e em 1922, com o aparecimento da AF Braga, o grupo foi registado e filiado na associação. Os primeiros jogos do clube foram realizados no Campo da Atouguia, mas não por muito tempo. Em 1924 o clube mudava-se para o Campo do Zé Minhotes, que seria a sua casa nos seguintes 8 anos.

Com o objectivo de responder à rápida afirmação do clube e aos bons resultados nos campeonatos regionais, em 1932 é inaugurado o Campo de Benlhevai que já oferecia condições mais à altura do clube. Foi neste campo que em 1937 o Vitória conseguiu o 2º lugar na Segunda Liga, e assim a ascensão ao principal campeonato de futebol nacional.

Com o clube na Primeira Liga o Campo de Benlhevai já não era suficiente para sustentar as necessidades do clube, então em 1945 foi inaugurado o Campo da Amorosa e dois anos mais tarde, era inaugurada a nova sede, dando assim novas bases ao clube para continuar a crescer.

Apesar dos investimentos feitos pela direcção, os jogadores do Vitória não corresponderam às expectativas e 1954 cai mesmo para a Segunda Divisão, por onde fica durante duas épocas. Em 1957, já na Primeira Liga,  a equipa está determinada em consolidar a sua presença nesta competição, e consegue mesmo, alcançando um 5º e um 4º lugar nas duas épocas seguintes, respectivamente.

Em 62 o clube alcança a final da Taça de Portugal, de onde sai com uma derrota pesada por 4-0 frente ao Sporting. Apesar desta derrota os jogadores não se deixam abater e no ano seguinte a equipa alcança um novo 4º lugar na liga.

Em 64 o Vitória vê-se obrigado a jogar no Estádio Municipal pois as novas leis do futebol estabeleciam um tamanho mínimo para os campos e a obrigatoriedade de serem relvados, condições que o velhinho Campo da Amorosa não oferecia.

1968 foi mais um grande ano para o Vitória. Agregado ao 3º lugar na liga, melhor de sempre da história do clube, veio também uma qualificação para a Taça das Cidades, ou Liga do Campeões, como foi mais tarde renomeada a competição.

Durante alguns anos o clube adormeceu, até que em 1986 o Vitória faz uma brilhante campanha na Taça UEFA, onde atinge os quartos de final da competição. No campeonato o clube foi igualmente forte, tendo repetido o 3º lugar da época de 68. Dois anos depois, em 88, o clube dava a maior alegria de sempre aos adeptos ao conquistar a Supertaça Cândido Oliveira, ou Supertaça de Portugal.

Depois desta conquista o clube voltou a adormecer, conseguindo sempre um lugar no top 10 da liga, até que em 2005 o clube desilude os adeptos, descendo à Liga de Honra. Dava-se a queda de um grande de Portugal.

Esta passagem pela Segunda Liga revelaria-se curta, já que logo no ano seguinte a equipa volta à Primeira Liga, onde se mantém nos dias de hoje, sendo o melhor resultado do clube desde a descida de divisão a final da Taça de Portugal em 2010, de onde sairia derrotada por 6-2 frente ao FC Porto.