Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Vélez Sarsfield?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

O Clube Atlético Vélez Sarsfield nasceu a 1 de Janeiro de 1910 pelas mãos de três jovens que jogavam futebol como forma de diversão e decidiram elevar a sua prática desportiva a outro patamar, fundando assim o inicialmente chamado Club Atlético Argentinos de Vélez Sarsfield. Em 1912 o clube filia-se inicialmente à Associação Argentina de Futebol, agrupamento que viria a abandonar ainda no mesmo ano para se juntar à Federação Argentina de Futebol. No ano seguinte mais jogadores e sócios chegam ao clube decidindo então em assembleia que o enorme nome da equipa deveria ser encurtado, geranto assim a actual designação Clube Atlético Vélez Sarsfield. Finalmente em 1919 o Vélez atinge a primeira divisão argentina, estreando-se logo na prova com um impressionante 2º lugar. Em 1923 é eleito para presidente José Amalfitani. Este foi certamente o mais importante de todos os presidentes do clube, tendo merecido também por isso que o estádio do clube ostente o seu nome.

Aquando da criação da liga profissional argentina o Vélez já se encontrava na principal liga do seu país, pelo que assim se manteve terminando a época de estreia nesta prova no 9º lugar da tabela. Ainda durante a década de 30 o clube viria a ganhar a alcunha de “El Fortín” em alusão aos 24 jogos sem perder no seu estádio.

velez campeoes do mundo

Jogadores do Vélez Sarsfiel a festejar a conquista da Taça Intercontinental’94.

Na primeira temporada da década de 40 o Vélez viria a ser relegado para se manter pela segunda divisão por três anos, alcançando a promoção para a primeira liga em 1943, depois de conquistar o título da Segunda Divisão Argentina, o seu primeiro título da era profissional. Na década de 50 o clube consolidou o seu estatuto de equipa de primeira liga em 1953 ao alcançar pela primeira vez o segundo lugar no campeonato, 4 pontos atrás dos vencedores River Plate.

Durante os anos 60 o clube viria a acumular mais boas prestações, classificando-se em 5º em 1966 e em 3º em 1977, para no ano seguinte, em 1968 conquistar o seu primeiro título de campeão nacional ao superar o River Plate por golos marcados após um empate pontual. Esta conquista valeu ao Vélez a sua primeira qualificação para a Taça Libertadores da América, mas no entanto o clube recusou disputar a prova devivo a incapacidades financeiras.

A década de 70 começou e o clube manteve as boas exibições no campeonato. O principal destaque para década aconteceu na temporada de 1979 quando o Vélez terminou o campeonato na segunda posição, alcançando assim nova qualificação para a Taça Libertadores da América, onde desta vez viriam mesmo a participar. Foi então em 1980 que o Vélez se estreou na principal competição de clubes da América sendo eliminado nas semi-finais da prova que eram decididas em dois grupos de três clubes. O Vélez não conseguiu melhor que o 3º lugar no grupo, última posição atrás do Internacional de Porto Alegre e do América da Colômbia, ficando assim fora da discusão pelo título da prova. O clube viria ainda a apoveitar esta década para conseguir mais um 2º lugar no Campeonato Argentino, em 1985 quando perderam o título para o Argentinos Juniors.

Nos anos 90, mais precisamente em 1992 entrou para o comando técnico do Vélez a antiga glória da formação do clube Carlos Bianchi. Sob as ordens deste homem o clube conquistou, em 1993, o campeonato argentino pela segunda vez, 25 anos após a primeira conquista. Este título valeu-lhes a qualificação para a Taça Libertadores da América de 1994. Neste ano o clube disputaria e com sucesso a prova internacional de clubes da América, alcançando o troféu numa final decidida a penaltis, contra o São Paulo do Brasil, após dois jogos que terminaram com uma vitória por 1-0 para cada uma das equipas. Ainda no seguimento deste título, o Vélez viria a deslocar-se a Tóquio para enfrentar o A.C. Milan no jogo final da Taça Intercontinental que virião a vencer por 2-0, tornando-se assim o Vélez campeão do mundo de clubes. Até ao final do século o Vélez viria ainda a conquistar um bi-campeonato nacional, ao vencer as provas de 1995 e 1996 e mais um campeonato no ano de 1998.

velez-festejo2013

Equipa do Vélez a festejar o campeonato nacional 2012/13

Com a viragem do século o Vélez atravessaria um período sem títulos até em 2005, com uma equipa maioritariamente proviniente das camadas jovens do clube e já sob as ordens de Miguel Àngel Russo, o clube alcançaria o seu sexto título de campeão nacional. Depois deste título os adeptos tiveram que esperar mais 4 anos para poderem ver o seu clube a conquistar novamente o campeonato nacional, o que aconteceu em 2009 quando garantiram o título no último jogo do campeonato frente ao Huracán que era, até essa jornada, primeiro classificado com mais um ponto que o Vélez.

No ano de 2011 o Vélez voltaria a disputar a Taça Libertadores da América atingido mesmo as semi-finais da prova, patamar que não era alcançado desde 1994, mas a história não se repetiu e o Vélez foi eliminado pelo Peñarol por golos fora após uma derrota por 1-o no Uruguai e uma vitória por 2-1 em Buenos Aires. Ainda assim a equipa conseguiu fazer os adeptos esquecer este desaire ao conquistar, ainda nesse ano, mais um campeonato nacional, conquista que repetiu já em 2012 e 2013, afirmando-se assim como um dos clubes argentinos mais fortes da actualidade.