Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Trofense?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Estádio Clube Desportivo Trofense
Clube Desportivo T
  • País: Portugal
  • Cidade: Trofa
  • Capacidade: 3.164

Ver ficha

Apesar da data de fundação do Trofense apontar apenas para 1930, já desde 1927 que um grupo de trofenses realizava partidas no Campo da Capela, em Trofa. Em pouco tempo os jogadores, ainda amadores, ambicionaram mais e queriam participar em jogos oficiais, mas por o clube não pertencer a nenhuma associação de futebol e não ter um campo de jogos que cumprisse todos os requisitos oficiais esse desejo foi-lhes negado. É então que em 1930 o clube decide construir o novo Campo do Catulo, inaugurado em Dezembro desse mesmo ano, enquanto se inscreve também na Associação de Futebol do Porto, passando assim a cumprir todos os requisitos para poder participar em partidas oficiais.

O Trofense inicia a sua participação em campeonatos oficiais logo nesse ano, começando pelo campeonato municipal de Santo Tirso, onde se sagrou campeão. Ainda assim o clube não conseguiu a tão desejada subida ao escalão distrital da AFP por ter falhado nos play-offs de qualificação para este escalão.

Este inesperado desfecho desiludiu jogadores e administração que logo em 1933 começaram a perder o interesse pela equipa, o que resultou num ambandono em massa de atletas e dirigentes do clube que nem pela conquista do terceiro título muinicipal em 1934 conseguiu ser revertido. Com o agravamento da crise o clube acabou por perder também os direitos ao campo de futebol por falhas nos pagamentos das rendas, o que culminou com o afastamento da equipa das provas oficiais na época de 1935/36.

Este cenário manteve-se por mais de 15 anos, até que em 1950, depois dos muitos esforços de Américo Campos e alguns atletas o Trofense consegue inaugurar um novo campo desportivo, passando desde aí a ser presença assídua nos campeonatos da associação de futebol do Porto.

Em 1993 acontece o épisódio mais caricato do clube, e até mesmo da Federação Portuguesa de Futebol quando, o Concelho de Justiça desta obriga o Trofense a repetir um jogo com o Varzim, que havia sido realizado em Marco de Canaveses por falta de condições do estádio da Póvoa, em que o Trofense tinha vencido por 1-o, deixando o Varzim num lugar de despromoção para a 3ª Divisão. Com a repetição do jogo decidia-se também a presença do clube vencedor na 2ª divisão e a despromoção do derrotado, o que gerou uma enorme revolta entre a população da Trofa, havendo até confrontos com forças da autoridade. Em resultado de tudo isto os associados do Trofense decidiram por votação a não comparência ao jogo, ficando assim a competir na terceira divisão na época 1993/94.

O clube da Trofa continuou então a sua participão nos escalões mais baixos do futebol nacional até que na temporada 2005/2006 alcançam a subida à Segunda Liga onde garantem a manutenção na primeira época com um 11º lugar. A segunda época na Liga Vitalis foi uma época de ouro para o Trofense que carimbou a subida à companhia dos grandes com o título de campeão da segunda divisão.

A sua presença na primeira liga revelou-se curta, com o clube a conseguir apenas 5 vitórias nos 30 jogos realizados, acaba por cair novamente na segunda liga, onde se tem mantido desde então com sólidas classificações no meio da tabela.