Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Suécia?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

A Selecção Sueca de Futebol, fundada em 1904, representa o futebol da Suécia nos campeonatos internacionais da FIFA. O primeiro jogo realizado foi em 1908 contra a Noruega e acabou em goleada, com a Suécia a vencer por 11-3. Ainda neste ano, a Suécia participou nos Jogos Olímpicos e sofreu uma pesada derrota de 12-1 frente à selecção da Grã Bretanha, que é ainda nos dias de hoje a maior derrota da história da Suécia. Nos anos que se seguiram a Suécia participou ainda nos Jogos Olímpicos de 1912 como anfitriões, e conseguiram ainda qualificar-se para as provas de 1920, e 1924 de onde trouxeram a medalha de bronze que foi festejada como se de ouro se tratasse, pois era a primeira medalha do futebol sueco.

14 anos depois da primeira medalha conquistada, a Suécia participa no Mundial 38 e volta a surpreender o mundo ao conquistar um quarto lugar, depois de eliminar Cuba nos quartos de final por 8-0. As meias finais foram disputadas contra a Hungria que venceu a Suécia com 5 golos com apenas 1 de resposta. No jogo de decisão do terceiro lugar os nórdicos defrontaram o Brasil e a selecção canarinha venceu a partida por 4-2, deixando assim a Suécia no 4º lugar.

Depois deste honroso 4º lugar, os suecos tiveram que esperar mais dez anos, até 1948 para voltarem a festejar um título. Desta vez nos Jogos Olímpicos de Verão realizados em Londres, a Suécia começou por defrontar a Áustria e o Japão vencendo ambos os jogos por 3-0 e 12-0, respectivamente. Depois destas duas gordas vitórias a selecção partia confiante mas com respeito para as meias finais, pois pela frente tinham os seus arquirivais do norte, a Dinamarca. O jogo correu a favor dos suecos que venceram por 4-2, e asseguraram assim um lugar na final de Wembley, onde defrontaram e venceram a Jugoslávia por 3-1, oferecendo assim aos adeptos o primeiro título internacional.

No Mundial de 50 realizado no Brazil a Suécia qualificou-se sem nenhum jogador federado na equipa e ultrapassou o primeiro grupo de qualificação chegando ao grupo final de quatro selecções que jogariam entre si para decidir o vencedor e os seguintes três classificados da prova. Tendo já assegurado um lugar entre as quatro melhores equipas do mundo, a Suécia teria agora que jogar contra o Brasil, o Uruguai e a Espanha para conseguir ser a melhor. Depois das derrotas, por 7-1 e 3-2 frente ao Brasil e ao Uruguai, as aspirações dos nórdicos em vencer a prova foram por água a baixo, mas a vitória no último jogo por 3-1 frente à Espanha deixou a Suécia no 3º lugar, o que, conseguido com uma equipa amadora foi como um feito, sendo apelidados como campeões europeus.

No Mundial de 58 a Suécia já se apresentou com um grupo federado e venceu logo a fase de grupos, tendo conseguido duas vitórias e um empate, frente ao México, Hungria e País de Gales, respectivamente. Nos quartos de final defrontaram, também com sucesso a URSS, tendo vencido a partida por 2-0. O jogo das semifinais revelou-se um verdadeiro espectáculo de futebol quando aos 58 minutos a Alemanha se viu reduzida a 10 unidades, o que levou a uma reviravolta fantástica no marcador por parte da Suécia que estava em desvantagem por um golo e acabou a partida a vencer por 3-1. Seguiu-se a final, onde os suecos defrontaram o Brazil, mais uma vez sem sucesso, tendo perdido o jogo por 5-2, o que não tirou a alegria aos adeptos que festejaram a melhor classificação de sempre numa prova internacional.

Acabada a década de 50 acabaram também as glórias e a Suécia esmoreceu durante a década de 60, tendo falhado todas a qualificações para provas realizadas nestes 10 anos. Com a entrada nos anos 70 as equipa mostrava-se melhor, conseguindo a qualificação logo para o Mundial de 70, mas não indo além da fase de grupos. No Mundial de 74 a equipa apresentou-se com melhor nível competitivo e atingiu mesmo a segunda fase da prova, acabando qualificada em 5º lugar. Seguiu-se o Mundial 78 e a Suécia, mais uma vez marcou presença na Argentina, apesar de ter regressado a casa logo após a fase de grupos.

Depois de uma produtiva década de 70, onde a Suécia marcou presença nos três campeonatos do mundo realizados, a federação decide fazer mudanças no comando técnico da equipa. Cedo se pode verificar que esta não foi a melhor decisão para a equipa e o resultado foi uma década de 80 completamente apagada, em que os suecos não se qualificaram para nenhuma prova.

Ultrapassa a negra década de 80, os anos 90 começaram com o Europeu de 92 a ser realizado na Suécia. Sendo este o primeiro europeu dos nórdicos os adeptos estavam esperançosos, visto que se jogava em casa. A selecção não desiludiu e ultrapassou um difícil grupo onde teve que enfrentar a França, Dinamarca e a Inglaterra. Nas semifinais, frente à Alemanha, os suecos não aguentaram o jogo praticado pelos seus adversários, acabando assim eliminados e qualificados em 4º, a melhor classificação de sempre da Suécia num Europeu.

Motivados pelo 4º lugar no Europeu, a equipa qualificou-se para o Mundial 94  e chegou aos dezasseis-avos de final depois de conseguiu o 2º lugar no grupo do Brasil, Rússia e Camarões. Na primeira fase de eliminatórias, os suecos defrontaram a selecção da Arábia Saudita e não tiveram dificuldades em afastar os árabes, tendo vencido a partida por 3-1. O jogo dos quartos de final frente à Roménia será para sempre recordado pelos adeptos como um jogo alucinante, depois de dois golos, um para cada lado, nos minutos finais do jogo que levaram a partida para prolongamento onde houve mais dois golos, um para cada lado, levando a eliminatória a ser decidida nos penaltis, onde os suecos não vacilaram. Nas meias finais encontraram mais uma vez a selecção canarinha, e a história não foi diferente, tendo os brasileiros levado a melhor sobre a Suécia, que acabou por conseguir o terceiro lugar frente à Bulgária num jogo que venceu por 4-0.

Depois de mais uma grande classificação, não se conseguiram qualificar para mais nenhuma prova no sec. XX, iniciando o ano 2000 com a participação no europeu, mas a prestação da equipa não foi a melhor e ficaram-se pela fase de grupos. Em 2002 voltaram a conseguir ir ao Mundial, mas não se mostraram ao mesmo nível de 94 e acabaram eliminados cedo, numa das primeiras fases de eliminatórias.

Em 2004 deslocaram-se a Portugal para participar no Europeu e dominaram a fase de grupos, fazendo relembrar os adeptos as antigas glórias da equipa, mas foi sol de pouca dura, por acabaram derrotados pela Holanda na lotaria das grandes penalidades logo nos quartos de final. Apesar de fraca, esta foi a melhor participação dos suecos numa prova internacional durante o sec. XXI, visto que apenas conseguiram a qualificação para mais um Mundial, o de 2006, onde também não foram muito além. Depois disso conseguiram ainda qualificar-se para os Europeus de 2008 e 2012 apesar de não terem ultrapassado a fase de grupos em nenhuma das edições.

Apesar dos resultados não aparecerem, a selecção sueca de futebol conta no seu plantel com jogadores como Zlatan Ibrahimovic, Andreas Isaksson, entre outros jogadores bem conhecidos no panorama mundial de futebol o que faz desta selecção uma equipa sempre a ter em conta pois podem-se tornar numa verdadeira ameaça para qualquer adversário.