Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Stoke City?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

britannia stadium
Bet365 Stadium
  • País: Inglaterra
  • Cidade: Stoke-on-Trent
  • Capacidade: 27.743

Ver ficha

Fundado em 1863 com o nome de Stoke Ramblers por um grupo de alunos da Charterhouse School em Stoke-Upon-Trent, este clube é considerado o segundo mais antigo da Liga Inglesa, apenas atrás do Notts County. O seu primeiro jogo ocorreu em outubro de 1868 e Henry Almond, o seu fundador e capitão da equipa, foi também o autor do primeiro golo da história do Stoke. Nos seus primórdios, o clube utilizou o Victoria Cricket Ground e o Sweeting Field para os seus jogos em casa.

Stanley Matthews Stoke

Stanley Matthews com a camisola do Stoke

Em 1928, o clube passou-se a chamar Stoke City, dada a recente elevação a cidade de Stoke-Upon-Trent. Em Março de 1932 estreou-se com a camisola do Stoke City o jovem Stanley Matthews, na altura com apenas 17 anos. Aquele que é, ainda hoje, o grande nome da história do clube, viria a ser internacional inglês, jogador do ano em Inglaterra por duas vezes, melhor jogador europeu em 1956 e nomeado cavaleiro em 1965. Já com Matthews no seu plantel, o Stoke City foi campeão da Segunda Divisão em 1933 e, nos anos seguintes, dado o crescente número de adeptos e a capacidade financeira para fazer contratações, era visto como um dos clubes de topo do país.

Depois da II Guerra Mundial, o Stoke City esteve na luta pelo título. Na época de 46-47, o clube precisava de uma vitória na última jornada, mas ao perder 1-2 frente ao Sheffield United, acabou por não o conseguir. Nesse mesmo ano, Stanley Matthews viria a sair para o Blackpool e em 52-53, o Stoke acabaria por descer de divisão novamente. Nos anos 60, o clube voltaria à ribalta. Tony Waddington, que já fazia parte dos quadros técnicos, é nomeado Manager e, numa das suas primeiras medidas, faz regressar Stanley Matthews, na altura já com 46 anos. Em 62-63 sobem à Primeira Divisão e Matthews manteve-se no plantel até 64-65. Depois do abandono desta figura, Waddington seria responsável pela contratação de outro grande nome. Gordon Banks, campeão do mundo com a seleção inglesa em 1966 e um dos melhores guarda-redes da época, assinou pelo clube, ajudando-o a manter o lugar entre os maiores.

Em 1972 o Stoke venceu o maior troféu da sua história, ao conquistar a Taça da Liga, depois de uma vitória por 2-1 frente ao Chelsea. Em 1976, uma tempestade viria a destruir uma das bancadas do Victoria Ground e o clube viu-se obrigado a vender três dos seus melhores jogadores para cobrir os estragos. Com um plantel muito fragilizado, acabaria por descer de divisão. Durante vinte anos, um corropio de técnicos e a descida à Terceira Divisão acabariam por marcar negativamente a história do Stoke.

Peter Crouch Stoke

Peter Crouch

Em 1997-98, o clube muda-se para o Brittania Stadium e, apenas um ano depois, é comprado por um consórcio islandês, que contratou o técnico Gudjon Thordarson, que viria a ser o primeiro não-britânico a orientar um clube da Liga Inglesa. A saúde financeira do clube melhorou mas, ao nível desportivo, o clube só começou a recuperar a sua relevância depois de ter sido adquirido por Peter Coates. Em 2007-08 o Stoke City regressou à elite do futebol inglês e, apesar do pouco crédito que lhe era dado pelos analistas, conseguiu manter-se e fortalecer a sua posição na Premier League.

Com Tony Pulis a organizar a equipa com um estilo muito britânico, quase em oposição com a tendência do resto da Liga, a equipa chegou à final da Taça de Inglaterra em 2010-11, a primeira da sua história, que viria a perder para o Liverpool, mas conquistando uma presença na Europa League. Atualmente o Stoke City é uma equipa cada vez mais respeitada entre as melhores da competição.