Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Shakhtar Donetsk?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

estadio Donbass Arena
Donbass Arena
  • País: Ucrânia
  • Cidade: Donetsk
  • Capacidade: 51.504

Ver ficha

O Shakthar foi fundado em 1936 e teve origem na industria metalúrgica que era na altura maioritariamente controlada por ingleses. Inicialmente chamado de Stakhanovets, como homenagem ao movimento laboral que consistia em aumentar a força de vontade dos trabalhadores em troca de aumento de produtividade, realizou o seu primeiro jogo de forma amigável contra o Dínamo de Odessa, de onde saiu derrotado por 3-2. No jogo seguinte, já com teor oficial, o clube desapontou ainda mais saindo do reduto derrotado por 4-1 frente ao Dínamo Kazan, mas ainda assim, o excelente trabalho de administração realizado pela direcção da equipa levou o clube à situação confortável em que se encontrava em 1941 aquando da interrupção nos campeonatos oficiais causada pela Segunda Grande Guerra.

No fim da guerra, em 1946 o nome do clube foi alterado para Shakhtyor e logo em 1951 o terceiro lugar alcançado no campeonato da URSS era uma vitória para todos os apoiantes do clube. Nos anos 60, sob a orientação do ucraniano Oleg Oshenkov o Shakthar atingiu a final da Taça da URSS por três vezes, tendo vencido duas delas, em 1961 e 62, acabando mesmo apelidado de “Equipa da Taça” pelas boas campanhas realizadas nesta prova.

No entanto, nem todas as boas campanhas conduziram a equipa à vitória, e o Shakthar apenas voltou a conquistar a taça na década de 80, na temporada de 79/80 e de 82/83, ano em que conquistou também a Supertaça da URSS, tendo passado toda a década de 70 sem títulos apesar dos bons campeonatos realizados, como o de 75 ou o de 78 em que o clube terminou no 2º e 3º lugar da tabela classificativa, respectivamente.

A década de 90 marcou profundamente a história do clube, não só pela rápida evolução que teve ou pela nova alteração de nome para o actual Shakhtar, mas principalmente pelo fatal atentado bombista ao presidente Akhat Bragin acontecido a 15 de Outubro de 1995 no estádio do clube. Rinat Akhmetov foi o eleito para suceder ao falecido presidente e este não olhou a meios para se superiorizar aos rivais do Dínamo de Kiev, tendo investido fortunas no clube, acrescentando qualidade ao plantel principal e criando um centro de treinos com academia com capacidade para cerca de 3000 crianças.

Depois de tanto dinheiro investido não foi preciso muito para ver os resultados e em 2001/2002 o Shakhtar conquista o seu primeiro campeonato ucraniano e a sua quarta taça da Ucrânia, deixando o Dínamo como vencido em ambas as provas. Depois da primeira, os adeptos tiveram que esperar apenas duas temporadas para voltar a ver a sua equipa a vencer, em 2004/2005, o campeonato, e apenas mais um ano para poderem festejar o primeiro bi-campeonato do Shakhtar.

Em 2006/2007 viram o campeonato fugir para o Dínamo, mas redimiram-se logo no ano seguinte conquistando o campeonato e a taça novamente. Na temporada 2008/2009 o campeonato voltou a ser ganho pelo Dínamo, mas o Shakhtar ficou longe de considerar isso como uma derrota pois nesse mesmo ano a equipa tornou-se a primeira equipa da Ucrânia independente a vencer uma competição europeia, com a vitória na Taça UEFA derrotando o Werder Bremen na final.

No ano seguinte o clube tinha novamente todas as armas concentradas no campeonato e recuperara-no nesse ano, renovando-o em 2010/2011, época em que atingiram também os quartos de final da Liga dos Campeões, melhor prestação de sempre do clube na prova. Daí em diante o Shakhtar não parou de crescer, tendo-se vindo a afirmar cada vez mais como o principal clube ucraniano, tendo carimbado na recente época 2012/2013 o tetra-campeonato.