Sugerir atualização
Tem mais informação sobre República Democrática do Congo?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

A Selecção Nacional da República Democrática do Congo foi fundada em 1919 quando o Congo era ainda uma colónia belga, e disputou o seu primeiro jogo apenas em 1948, vencendo em casa, sob o nome de “Belgian Congo” a selecção da Zambia, por 3 a 2. Apesar de já existir, a equipa não podia disputar qualquer competição oficial sem ser reconhecida pela FIFA, o que aconteceu apenas em 1962. Ainda assim os congoleses tiveram que esperar até ao ano seguinte para ver o primeiro jogo oficial da sua selecção, mas certamente que não ficaram desapontados quando viram a sua selecção a vencer a Mauritânia por 6-0. Pouco tempo depois, logo em 1968, a Republica Democrática do Congo consegue o seu primeiro título ao vencer o Gana por 1-o na final da Taça das Nações Africanas.

Em 1971, e devido a divergências políticas e interesses territoriais, o Congo passou a ser reconhecido como Zaire. Esta denominação duraria até 1997 e durante esse tempo, esta equipa conquistou a Taça das Nações Africanas realizada no Egipto em 1974. Neste mesmo ano foi também a primeira equipa da zona sul de África a participar no Mundial de Futebol da FIFA tendo esta experiência ficado marcada pela maior goleada da história dos mundiais de futebol, depois da Zambia ser derrotada por 9-0 pela Jugoslávia.

Depois deste ano de 1974 a equipa desceu de rendimento e na Taça das Nações Africanas de 1976 não superou a fase de grupos, tendo sido esta a única prova a que o Congo chegaria até 1992. Neste ano a equipa qualifica-se para a Taça das Nações Africanas e atinge os quartos de final, resultado que repete nas duas edições seguintes da prova. Em 1998, no Burkina Faso alcançou um já muito desejado terceiro lugar. Na prova de 2000 o Congo ficou pela fase de grupos, resultado que repetiu em 2004, tendo pelo meio, em 2002 conseguido alcançar os quartos de final, que repetiu também em 2006.

Infelizmente para os congoleses, a sua selecção não conseguiu elevar o seu ritmo competitivo e em 2008, 2010 e 2012 o Congo falhou a qualificação para as Taças das Nações Africanas, e já no ano de 2013 voltou a não conseguir ir além da fase de grupos.