Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Paysandu?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Mangueirão
Mangueirão
  • País: Brasil
  • Cidade: Belém
  • Capacidade: 45.007

Ver ficha

O Paysandu Sport Club nasceu em 1914 depois de um desentendimento entre a directoria do Norte Club e a Federação Paranaense de Futebol, o que resultou na refundação do Norte Clube, agora com o apoio de muitos outros dirigentes de várias associações desportivas, que tinham em comum o objectivo de formar um clube mais forte que todos os rivais. Nasceu assim o Paysandu, cujo nome foi escolhido como homenagem a um momento chave da guerra entre o Brasil e o Paraguay, que foi chamado o Passo do Paysandu.

O Paysandu iniciou-se rapidamente a competir e em apenas 6 anos conquistou o seu primeiro título de campeão paraense. No entanto o clube não se ficou por aqui, e conquistou o título por mais três vezes consecutivas, celebrando assim o seu primeiro tetra campeonato entre 1920 e 1923. O clube foi então interrompido pelo Clube do Remo, que é ainda nos dias de hoje um dos principais rivais do Paysandu, mas logo em 1927 o clube inicia uma nova senda vitoriosa, esta de três campeonatos, que durou até 1930, ano em que o Remo voltou a conquistar o título. Na década de 30 o Paysandu conquistou 4 títulos, dois deles de forma consecutiva e os dois restantes de forma isolada, primeiro em 1931 e 32, seguindo-se os de 1934 e 1939.

Depois destes anos 30 não tanto produtivos como os anteriores, o Paysandu quis mostrar que não estava a perder força e sagrou-se penta campeão do Pará entre 1942 e 1947. No entanto estes foram títulos únicos do clube na década de 40, e voltaram apenas às conquistas em 1956, conquistando o bi campeonato em 1957. Em 1958 o Tuna Luso interrompe a série do Paysandu, mas não os impede de conquistarem mais um título em 1959, seguido de um tri campeonato entre 1961 e 1963, depois de outra interrupção, desta vez provocada pelo Clube de Remo. Ainda nos anos 60, o Paysandu voltaria a sagrar-se tri campeão, de 1965 a 1967, sendo em 1968 interrompido novamente pelo Remo.

O clube fechou a década de 60 com ao título em 1969, para depois conquistar em 1971 e 1972 mais um bi campeonato Paraense. No entanto esta década de 70 acabaria por se revelar menos bem conseguida, tendo o Paysandu conquistado apenas mais um título em 1976. Depois disto, a alegria voltou aos adeptos nos três primeiros anos da década de 80, logo a festejar um tri campeonato. O tri foi seguido de um bi, em 1984 e 85, tendo depois o clube selado a sua última conquista da década em 1987.

A última década do século foi claramente a menos produtiva de todas, com o Paysandu a conquistar apenas dois títulos de campeão do Pará, em 1992 e 1998. Ainda assim, a nível nacional, esta foi a década do seu primeiro título, tendo este acontecido na Série B em 1991, que lhes valeu assim o regresso à principal divisão nacional em 1992. Neste ano, apesar da conquista do título estatal, o clube teve uma péssima prestação na Série A do Brasileirão acabando classificado na 20ª posição, sendo salvo da descida pelo cancelamento, por parte da Confederação Brasileira de Futebol, da Série B de 1993. No entanto a descida seria inevitável, e aconteceu mesmo após duas temporadas, em 1995. Já na Série B nacional, as prestações do clube não subiram de nível e este acabou despromovido mais uma vez em 1999.

No primeiro ano do novo milénio foi disputada no lugar do campeonato nacional a Copa João Havelange, que os clubes disputaram por convite e não por mérito. Tendo então o Paysandu sido um desses clubes convidados, salvou-se da despromoção, voltando então a competir na Série B em 2001. O ano 2000 foi também ano de nova conquista estatal que marcou o inicio de mais um senda vitoriosa de três campeonatos, que durou de 2000 a 2002. Este ano de 2002 foi dos mais dourados da história da equipa, que para além do Campeonato Paraense, conquistou também a Copa do Norte, que lhes garantiu a qualificação para a Copa dos Campeões, que viriam também a vencer, garantindo assim a qualificação para a Taça Libertadores da América de 2003.

A prestação do Paysandu na Taça Libertadores da América surpreendeu tudo e todos, com a equipa a atingir os oitavos de final onde foi eliminado pelo Boca Juniors com um agregado de 4-3. Os anos de 2005 e 2006 foram de altos e baixos para o clube do Pará, que venceu nos dois anos o campeonato estatal, mas somou também duas despromoções consecutivas a nível nacional, caindo da Série A, que disputou em 2005, para a Série C onde participou em 2007.

Depois disto os seus adeptos voltaram a festejar em 2009 mais um título de campeão estatal, que repetiram em 2010, tendo no entanto voltado a alcançar o sucesso nacional e, 2012, ao alcançar a promoção à Série B do Brasileirão depois de um 4º posto da Série C.