Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Náutico?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Estádio dos Aflitos
Estádio dos Aflito
  • País: Brasil
  • Cidade: Recife
  • Capacidade: 19.800

Ver ficha

O Clube Náutico Recife foi fundado em 1989 por iniciativa de uma grande parte da população de Recife. Esta iniciativa tinha como mote a paixão de todos pelo remo, numa altura em que o futebol ainda era pouco famoso no estado de Pernambuco. Foi então em 1905 que o Náutico adoptou o futebol como uma das suas modalidades por influência do comunidade inglesa da cidade de Recife. Devido a estas raízes europeias, durante muitos anos não foram permitidos na equipa jogadores negros ou molatos, ficando por isso o Náutico conhecido como “Clube dos Brancos”.

Iniciando-se de imediato a disputar partidas amigáveis, quando em 1914 foi criada a Liga Recifense de Futebol o Náutico decidiu ficar de fora, o que motivou uma saída em massa de jogadores da equipa que preferiam jogar em equipas filiadas à prova. No ano seguinte o Náutico filia-se então à recém criada Liga Sportiva Pernambucana, trazendo muitos dos jogadores evadidos de volta à equipa. Ainda assim o clube manteve-se apagado até à profissionalização da Liga Pernambucana, em 1934.

É precisamente nesse ano que o Náutico conquista o seu primeiro título de campeão estatal, repetindo o feito logo após 5 temporadas, em 1939. Na década de 40 o clube conquistou mais um título em 1945, para depois iniciar os anos 50 a conquistar o primeiro tricampeonato da sua história. Depois do tri entre 1950 e 52 o Náutico somou mais um triunfo em 1954 para depois passar 4 temporadas relegado ao 2º posto do campeonato pela superioridade imposta pelo Sport Recife e pelo Santa Cruz. O Náutico entrava assim na década de 60 com 7 título de campeão do Campeonato Pernambucano, mas disposto a mais. Logo na primeira temporada da década o clube conquista o seu 8º título na prova, seguindo-se depois disto um período de domínio completo na competições com 5 títulos consecutivos, entre 1963 e 68. É também neste último ano que o clube disputa pela primeira vez a Taça Libertadores da América, depois de se ter classificado em 1967 na 2º posição da Taça Brasil (principal campeonato brasileiro à altura), caindo no entanto ainda na primeira fase da competição.

Depois deste bom momento do Náutico o Santa Cruz e o Sport Recife voltam a impor-se e permitem o título ao Náutico apenas em 1974, e depois mais tarde em 1984 e 1985. Depois deste bis, o Náutico caiu mais um pouco no campeonato estatal e classificou-se nas duas temporadas seguintes em 4º e 3º, o que os deixou assim de fora da Série A do Campeonato Brasileiro em 1988, disputando então a Série B onde se classificaram na 2ª posição. No seguimento desta boa prestação nacional, o Náutico vence mais um Campeonato Pernambucano em 1989. Depois disto o Náutico passou por alguns momentos de aperto a nível nacional sofrendo a primeira despromoção em 1992, que no entanto não se concretizou devido à Série B de 1993 ter sido anulada pela Confederação Brasileira de Futebol. Depois deste primeiro susto, à segunda em 1994 o Náutico já não se livrou da descida e disputou a Série B do Campeonato Brasileiro entre 1995 e 1998.

Durante este período as coisas não melhoraram e nem a nível estatal o Náutico foi capaz de se impor, acontecendo em 1998 o imprevisto, com mais uma despromoção da equipa, desta vez à Série C nacional. No ano de viragem do milénio, devido a um escândalo no futebol brasileiro foi disputada a Copa João Havelange, para a qual as equipas foram convidadas para a disputar. Desta maneiro o Náutico voltou a competir com os grandes do Brasil, ficando em 2001 a disputar a Série B nacional. Também nesta primeira temporada do século o clube voltou aos títulos estatais, conquistando duas temporadas do Campeonato Pernambucano, em 2001 e 2002, conquistando mais tarde em 2004 o seu 3º título de campeão estatal da década.

Ainda assim, apensar do regresso do sucesso estatal, o Náutico ainda competia na Série B do Brasileirão, o que viria a mudar em 2006 depois de um 3º lugar na Série B que lhes concedeu a promoção de regresso à elite brasileira. O clube parecia então em clara recuperação, mas logo após duas temporadas o Náutico volta a ficar remetido à 19ª posição da tabela e consecutiva descida à Série B.

O Náutico disputaria então a Série B por mais duas temporadas, sendo promovido novamente em 2011 à Série A , onde hoje se mantém, depois de uma segunda posição no escalão secundário do futebol brasileiro.