Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Manchester United?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

old trafford
Old Trafford
  • País: Inglaterra
  • Cidade: Manchester
  • Capacidade: 75.731

Ver ficha

Quando em 1878 foi fundado o Newton Heath, uma equipa de ferroviários que viria a participar em diversas competições entre equipas de outros departamentos da Companhia de Carris de Lancashire e Yorkshire, poucos poderiam imaginar que dali sairia o que é um dos maiores clubes do mundo, na atualidade. A equipa está intimamente ligada às origens do futebol organizado em território britânico, tendo integrado a Primeira Divisão em 1892, nessa altura, já independente das suas ligações à indústria ferroviária.

eric cantona

Eric Cantona de verde e amarelo

No entanto, o Newton Heath não estava destinado a durar. Dez anos depois de atingir a divisão máxima, o clube encontrava-se mergulhado numa profunda crise financeira, tendo sido salvo por alguns investidores locais. De maneira a alterar a sorte da sua equipa, a decisão passou por alterar o seu nome. Foi assim que a 24 de abril de 1902 nasceu o Manchester United Football Club. Não demorou muito a chegar o primeiro título, já com as novas cores da equipa, o vermelho, negro e branco. Do Newton Heat apenas ficou a memória no equipamento secundário, com o verde e o dourado a ficar para sempre como uma marca desses primeiros tempos. Em 1908 o Manchester United festejou o seu primeiro título da First Division, seguido de mais uma grande mudança na história da equipa: a compra dos terrenos onde se construiu Old Trafford, inaugurado em 1909.

Não estava, ainda assim, destinado a um sucesso eterno, o clube de Manchester. Depois de mais um título, acabaria por descer de divisão, vivendo, até 1939, num constante sobe e desce entre as duas divisões. Uma decisão que viria a ser histórica para os Diabos Vermelhos foi tomada após a II Guerra Mundial, com a contratação de Matt Busby para técnico da equipa. Oferecendo-lhe totais poderes sobre a constituição da equipa, salários e contratações, a administração permitiu que Busby transformasse a estrutura de alto a baixo, criando as fundações para o que viria a ser um dos períodos áureos do clube. Tinham passado 41 anos desde o último título, quando Busby levou o Man United de volta à conquista da First Division, em 1952. Porém, esta evolução viria a ser travada pelo episódio mais negro da história futebolística de Manchester.

Em 1958, de regresso de uma vitória europeia em Belgrado, onde haviam defrontado o Estrela Vermelha, um acidente aéreo interrompeu a viagem do Manchester United, resultando daí o falecimento de oito dos jogadores da equipa, bem como múltiplos ferimentos em muitos dos outros passageiros do voo. Obrigado a reconstruir a sua equipa, Matt Busby apelou ao sentido de liderança de um dos sobreviventes, Bobby Charlton, que viria a capitanear a equipa dez anos depois, no Estádio de Wembley, quando renascidos das cinzas os Busby Babies se transformaram na primeira equipa inglesa a vencer uma competição europeia. A vítima foi o Benfica, na altura um gigante europeu, e no onze do Manchester estava também George Best, outros dos jogadores icónicos do clube.

O norte-irlandês ficou ligado a essa grande conquista no clube, mas numa entrevista realizada anos mais tarde, acabaria por revelar o que já se sentia no interior da estrutura. “Nós devíamos ter sido o Liverpool, ter continuado a ganhar, mas já se sabia que algo estava mal”. Tanto que apenas seis anos depois de ter conquistado a Taça dos Campeões Europeus, o Manchester United descia de divisão. Uma passagem rápida, dado o regresso, logo no ano seguinte, ao convívio dos grandes. Mas ainda assim sintomático de um clube que continuava marcado na sua história pela tendência de seguir grandes momentos com grandes desilusões. Mantendo-se como uma equipa inconsistente ao longo dos anos, seria preciso esperar por 1986 para assinalar aquele que é o momento da chegada do segundo grande técnico do United: Alex Ferguson.

ferguson schmeichel

Ferguson e Schmeichel em 1999

Com o técnico escocês, o Manchester United cresceu até ao topo da hierarquia mundial de clubes. Regressou às vitórias europeias com uma vitória na Taça das Taças, em 1991, tendo reconquistado o título inglês em 1993, depois de 26 anos sem o ganhar. Em 1998/99, a equipa conseguiu a primeira tripla, vencendo na mesma época a Premier League, a FA Cup e a Liga dos Campeões. Esta Liga foi conquistada com golos de Teddy Sheringham e Ole Gunne Solskjaer, ambos marcados já em tempo de compensação.

Na direção de Ferguson foi contratado Eric Cantona, camisola sete mítica do United, o francês que transformou em espetáculo cada um dos jogos disputado no Teatro dos Sonhos. Depois dele, outros jogadores fizeram as delícias dos adeptos, como David Beckham, expoente máximo de uma geração de jovens jogadores criados sob a égide de Ferguson, e Cristiano Ronaldo, que viria também a conquistar uma Liga dos Campeões.

Nos nossos dias, o United é um colosso que tem em Wayne Rooney e Van Persie os seus principais craques. Outro português, Nani, faz ainda parte de um plantel que joga para vencer o título nacional, perdido no ano passado para o rival City, bem como o sonho de voltar a conquistar a Europa.