Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Juventude?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

Alfredo-Jaconi
Alfredo Jaconi
  • País: Brasil
  • Cidade: Caxias do Sul
  • Capacidade: 19.824

Ver ficha

O Juventude Esporte Clube foi fundado em 1913 na cidade de Caxias do Sul, estado de Rio Grande do Sul. Fruto da paixão pelo futebol daquela população do interior Gaúcho, o Juventude tinha sucesso garantido. Então em 1920, a actual Federação Gaúcha de Futebol fundou o Campeonato da Cidade de Caxias do Sul, ainda que amador, era já melhor que as simples partidas amigáveis que os clubes usavam disputar.

Com o apoio geral que tinha, foi sem surpresa que o Juventude rapidamente se tornou heptacampeão da cidade nas primeiras 7 edições da prova. Até ao encerramento desta prova, que aconteceu em 1953, o Ju, como é carinhosamente apelidado, venceu-a por mais 17 vezes, dominando completamente a competição. Então em 1954 o campeonato citadino de Caxias do Sul passa a ser disputado como uma prova de acesso ao Campeonato Gaúcho, que os clubes da capital de Rio Grande do Sul já disputavam desde 1919.

Foi então aqui que o Juventude começou a construir o seu estatuto de clube nacional, ao começar a disputar a principal competição do estado, onde obteve a primeira classificação digna de registo em 1964 com um 3º lugar. Logo na temporada seguinte a 2ª posição era já festejada quase como vitória pelos adeptos do Juventude. Ainda assim, numa altura em que o Campeonato Brasileiro ainda era disputado como taça, apenas o vencedor da prova teve direito à qualificação, pelo que o Ju ainda teria que esperar por mais uns anos até atingir o patamar nacional.

Este patamar nacional chegou então num período em que o clube uniu forças ao Flamengo de Caxias, depois de dois anos consecutivos a classificar-se na 4ª posição do campeonato, que deram lugar a dois terceiros lugares consecutivos, sendo o último em 1975, ano em que o Juventude conquista a primeira Copa do Governador do Estado. O feito foi repetido logo no ano seguinte, o que deu assim oportunidade para que o clube disputasse pela primeira vez o campeonato nacional em 1977.

O Juventude ainda se aguentou por 3 temporadas consecutivas na Série A, disputando em 1980 a Série B, para depois abandonar a prova nacional por cinco temporadas, em que, a nível estatal, apesar de se ter classificado na metade superior da tabela, nunca incomodou os líderes da prova. Finalmente em 1986 o Ju consegue voltar ao nacional para fazer uma década de 90 ao mais alto nível.

Depois de ter experimentado 3º lugar no pódio em 1991, repetiu a mesma posição em 1993, garantindo assim presença na Série B do Brasileirão de 1994 onde foi surpresa ao conquistar o título de campeão da prova, num ano em que esteve também perto do título do Campeonato Gaúcho com a 2ª posição na tabela, classificação que repete em 1996.

Passados apenas dois anos, em 1998 o Juventude conquista o seu primeiro grande título, ao superiorizar-se aos hitóricos Internacional e Grêmio para vencer o Campeonato Gaúcho. Na última temporada do século o Juventude não conseguiu a manutenção na Série A do Brasileirão, sendo despromovido após o 19º lugar. Ainda assim, o clube escreve novamente o seu nome na história ao sagrar-se vencedor da Copa Brasil, e ganhando assim o direito à participação na Copa Libertadores da América de 2000, e tornando-se no primeiro clube do interior de Rio Grande do Sul a disputar uma competição internacional.

No ano de viragem do século, em que supostamente o Juventude deveria disputar a Série B do campeonato brasileiro, uma controvérsia faz com que seja disputada a Copa João Havelange, salvando-se assim o Juventude da despromoção. Na temporada de 2001 o Ju disputou a Série A do Brasileirão sem grandes resultados, tendo ficando no entanto próximo do título de campeão estatal com a 2ª posição no Campeonato Gaúcho. Daí em diante, o Juventude teve uma boa prestação na Série A do Brasileirão de 2004, onde ao alcançar a 7ª posição da tabela garantiu também a qualificação para a Copa Sul-Americana. A participação nesta prova não foi das mais bem conseguidas, tendo a equipa caído de imediato ainda na fase nacional. Depois disto o Juventude apenas voltaria a dar nas vistas em 2007, na Série A do Brasileirão pelo lado negativo, ao ser despromovido ao escalão secundário do futebol brasileiro, e no Campeonato Gaúcho, ao conseguir mais um bom 2º posto. Esta classificação no campeonato estatal foi mesmo repetida em 2008, mas as exibições da equipa nem por isso subiram de rendimento, e em 2009 o Juventude inicia um processo de descida nos campeonatos nacionais, ao ser primeiramente relegado à Série C, e depois, logo em 2010 à Série D.

Nas temporadas de 2011 e 2012 as exibições no Campeonato Gaúcho foram medíocres, mas ainda assim o Juventude conseguiu conquista dois títulos, um em cada temporada e ambos na Copa da Federação Gaúcha de Futebol, que é disputada por equipas da primeira e segunda divisão paulista, ao superiorizar-se em 2011 ao Lajeadense e em 2012 ao Brasil de Pelotas.

Já na recente temporada de 2013 o clube conseguiu a promoção de regresso à Série C do Brasileirão, enquanto arrecadou um 5º posto no Campeonato Gaúcho.