Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Estrela da Amadora?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

O Estrela da Amadora foi fundado por jovens desta cidade dos arredores de Lisboa que partilhavam entre si a paixão pelo futebol. Nasceu assim em 1932 um clube que vestia de azul com uma risca horizontal verde, calções brancos e meias verdes, passando apenas em 1951, após estabelecer relações com os brasileiros do Fluminense, a vestir o equipamento que lhe conhecíamos nos últimos anos de vida. O clube da Amadora começou a disputar apenas partidas amadoras, sem estar sequer registado na Federação Portuguesa de Futebol. Este registo acontece finalmente em 1941, iniciando-se então a disputar os campeonatos distritais.

Em 1978 o Estrela alcança finalmente um escalão nacional, ao promover-se à 3ª divisão. A escalada nos campeonatos portugueses continuou e na temporada 1985/86 o Estrela da Amora disputa pela primeira vez a Segunda Divisão. Logo após 3 temporadas o clube da Amadora já se posicionava em lugar de subida, o que lhes valeu a presença entre os grandes pela primeira vez na época 1988/89. No ano de estreia o Estrela ainda consegue um 8º garantindo então a manutenção confortavelmente. A temporada 1989/90 foi certamente a melhor da equipa da Amadora que atingiu a final da Taça de Portugal e venceu mesmo o jogo frente ao Farense por 2-0, sendo um dos golos marcados pelo treinador português Paulo Bento que jogou no Estrela da Amadora entre 1989 e 1991. No entanto, a campanha na taça foi em contraste com a da Liga em que terminaram 12º, fazendo quase adivinhar o que aconteceria no ano seguinte em que o Estrela terminou o campeonato no 18º posto, voltando assim a competir na segunda liga em 1991/92.

A temporada de regresso à segunda divisão não correu como de previsto e o clube terminou classificado no 11º posto. Na época 1992/93 a equipa estava determinada a regressar ao principal escalão de futebol nacional e conseguiu mesmo, conquistando o título de campeões da segunda divisão. O Estrela da Amadora voltou então à companhia dos grandes, classificando-se logo na época de regresso no 7º posto da Primeira Liga, melhor classificação de sempre do clube, repetida apenas em 1997/98. No entanto, apesar de estar bem consolidado no campeonato português o Estrela sempre teve mais tendência para descer do que para subir na tabela, pelo que na temporada 2000/01 o clube volta a descer de divisão, para disputar a segunda liga por mais duas temporadas, voltando novamente à primeira liga em 2003/04, mas mais um 18º lugar na tabela ditou uma nova descida.

Desta vez a descida seria apenas de uma temporada, com o Estrela da Amadora a voltar à Primeira Liga em 2005/06 e a fixar-se novamente na zona central da tabela. No entanto, na temporada 2008/09 quando o Estrela parecia novamente de pé firme no escalão principal do futebol português, uma enorme crise financeira abate-se sobre o clube e começam a ser acumuladas dividas a jogadores e funcionários, pelo que, apesar do 11º lugar na Liga a Federação despromoveu o clube para a 3ª Divisão portuguesa, já fora das ligas profissionais. Daí em diante foi então uma luta pela sobrevivência do clube, mas sem sorte, pois em 2011 acabaria mesmo por ser anunciada a extinção do Estrela da Amadora.