Sugerir atualização
Tem mais informação sobre Brasil?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

A Seleção Brasileira de Futebol foi fundada em 1914 e representa o Brasil nas competições da FIFA e da CONMEBOL, sendo uma das equipas nacionais com mais sucesso no Mundo. A primeira partida daquela equipa foi contra o Exeter City da Inglaterra, vencida por 2-0 e disputada no Estádio das Laranjeiras. A nível continental o sucesso da equipa canarinha não demorou a aparecer, em especial na Copa America, tendo sido 3ª classificada nas edições de 1916 e 1917 e 1920, enquanto venceu em 1919 e 1922 e foi vice-campeão em 1921 e 1925.

Apesar de se ter começado a qualificar para o Mundial deste o inicio deste, as suas primeiras prestações não foram as melhores. Muito disto se deveu à falta de profissionalismo que existia nos campeonato estatais do Brasil, sendo os mais competitivos os de São Paulo e do Rio de Janeiro, acabando assim a equipa brasileira por ser composta na integra por jogadores apenas daqueles dois estados. Isto refletiu-se na primeira edição do Campeonato do Mundo em 1930 onde foram afastados pela Jugoslávia depois de uma derrota por 2-1. Depois deste seguiu-se o de 1934 e o Brasil foi novamente afastado na primeira fase da prova depois de perder com a Espanha por 3-1. Na edição de 1938, em França, o Brasil já mostrou um pouco do que viria a ser, e terminou a prova no 3º posto depois de ser eliminado pela campeã Itália, nas semi-finais, vencendo depois a Suécia no play-off dos 3º e 4º lugares.

mane garrincha e pele

Mané Garrincha e Péle, dois astros do futebol no Brasil e no Mundo.

Após esta edição do Campeonato do Mundo rebentou a II Guerra Mundial, pelo que as competições da FIFA, nomeadamente o Mundial esteve suspenso até 1950. Foi então neste ano que foi reatada a competição rainha do futebol mundial, sendo a primeira edição sediada pelo Brasil, os canarinhos aplicaram-se e chegaram à final, acabando no entanto derrotado pelo Uruguai por 2-1 depois de estar a ganhar por 1-0. Esta derrota deixou inúmeras mazelas psicológicas nos jogadores, treinadores e directores que se reflectiram em 1954 na Suíça quando se ficaram apenas pelos quartos de final do Mundial.

Estes acontecimentos motivaram, para o Mundial de 1958, a contratação de um psicólogo e um dentista visto que as origens pobres da maioria dos jogadores não lhes permitia resolver os inúmeros problemas dentários que acabavam por prejudicar o seu rendimento. Foi a primeira vez que staff deste género acompanhou uma seleção num Mundial mas os resultados foram notórios. Com Pelé, Mané Garrincha e Didi, entre muitos outros craques no plantel, o Brasil conquistou o seu primeiro título de campeão mundial eliminando a França na semi-final para vencer a anfitriã Suécia na final por 5-2. Ainda nesta edição da prova teve lugar o acontecimento caricato da equipa brasileira usar a mesma cor (amarelo) que a equipa sueca, pelo que, para a partida final os brasileiros foram obrigados a vestir o equipamento secundário que não possuíam à altura, utilizando então o equipamento secundário dos jogadores suecos, que era azul, cosendo à mão na noite anterior o emblema canarinho por cima do sueco.

O embalo desta conquista levou os jogadores a conquistarem o segundo título da prova em 1962, na primeira edição realizada no Chile, deixando pelo caminho a seleção inglesa e a equipa anfitriã para defrontar com sucesso a Checoslováquia na final, vencendo a partida por 3-1, com Mané Garrincha em grande destaque. Depois disto a edição de 1966 aconteceu na Inglaterra e o Brasil desiludiu os seus adeptos ao cair logo na primeira fase. No entanto a seleção viria a recuperar o ânimo e em 1970, no México, conquistou o seu 3º título de campeã mundial. Esta boa fase do Brasil terminaria então em 1974, no Mundial disputado na Alemanha Ocidental, quando os brasileiros foram afastados da discussão do título nas semi-finais pela Holanda, acabando depois por perder para a Polónia na decisão dos 3º e 4º classificados. O mesmo episódio aconteceu na edição seguinte da prova em 1978, sendo que desta vez os carrascos da equipa canarinha foram os arqui-rivais argentinos, ao afastarem o Brasil para o play-off de decisão do 3º lugar onde venceram a Itália, conquistando assim esta classificação.

Depois disto seguiram-se três edições menos bem conseguidas por parte do Brasil que não atingiu nenhum fase final em 1982, 86 e 90. Esta má sequência terminou então em 1994 quando, nos Estados Unidos o Brasil alcançou o seu 4º título de campeão do mundo. Depois disto seguiu-se em 1997 a 3ª edição da Taça das Confederações (1ª edição disputada pelo Brasil) onde a equipa brasileira se sagrou campeã nesta prova que coloca frente a frente os campeões do mundo e os campeões dos respectivos campeonatos continentais. Para o Mundial de 1998, que aconteceu em França, o Brasil era considerado um dos favoritos ao título, muito por causa de Ronaldo, o “fenómeno” que era na altura o detentor do título de melhor jogador do Mundo. No entanto a prestação de Ronaldo ficou aquém das expectativas e apesar de ter atingido a partida final, a seleção brasileira não teve capacidade para lidar com as habilidades de Zinedine Zidade e da restante equipa francesa que acabou como campeã mundial. O quinto título de campeão do Mundo acabaria por aparecer ao Brasil na edição do Mundial de 2002 quando se deslocaram à Coreia do Sul e ao Japão para vencer de forma invicta a prova, desta vez com Ronaldo em grande destaque, sendo mesmo o melhor marcador da competição com 8 golos apontados.

brasil campeao do mundo 2002

Cafú, capitão brasileiro em 2002 transporta o título de campeão do mundo conquistado naquele ano pelo Brasil.

A edição seguinte do Campeonato do Mundo aconteceu na Alemanha com o povo brasileiro na expectativa do 6º título. No entanto o Brasil caiu nos quartos de final diante da França e a frustração do povo levou à demissão de Carlos Alberto Parreira do cargo de treinador, sendo o posto assumido por Dunga. Este novo treinador entrou para o cargo com um política de renovação de equipa, começando logo por deixar de fora veteranos titulares indiscutíveis nos onzes de Parreira como Cafú, Roberto Carlos ou Juninho Pernambucano. No entanto, as alterações não surtem efeito e o Brasil cai novamente nos quartos em 2010 na África do Sul, o que motivou mais um despedimento do comando técnico, passando agora Mano Menezes a assumir as funções de selecionador nacional, ainda que por pouco tempo. Na primeira competição em que comandou a equipa nacional do Brasil, a Copa América de 2011, o novo técnico levou apenas 4 jogadores dos convocados para o Mundial 2010 o que levou a equipa a cair, sem surpresa, nos quartos de final sendo Menezes imediatamente destituído do cargo.

A decisão para comandar a equipa canarinha no regresso aos triunfos recaiu então no tão bem conhecido pelos portugueses – Luis Filipe Scolari, que tenta agora com mais um plantel recheado de estrelas como Neymar, Hulk ou Óscar, recolocar o Brasil no caminho dos triunfos, em especial no Campeonato do Mundo de 2014 que será sediado no país do samba.