Sugerir atualização
Tem mais informação sobre AS Roma?

Sugira aqui uma actualização

Sugerir

estadio olimpico de roma
Olímpico de Roma
  • País: Itália
  • Cidade: Roma
  • Capacidade: 73.261

Ver ficha

AS Roma nasceu de uma fusão de três outras equipas de futebol de Roma: Alba Audace, o Roman e a Fortitudo Pro Roma. Tal aconteceu devido ao grande desejo de Italo Foschi, secretário do Partido Nacional Fascista e presidente da Fortitudo Pro Roma, de forma a, existir uma equipa que representasse a cidade de Roma como também o desejo de conseguir grandes títulos. Discute-se bastante a data de fundação do clube, muitos dizem ser 22 de Julho  de 1927, no entanto, há que diga que a fusão já teria sido formalizada no dia 7 de Junho do mesmo ano. O AS Roma ficou sediado no Rione de Campo de Marte e jogava provisoriamente em Motovelodromo Appio, enquanto aguardavam a conclusão do estádio. A sua primeira vitória foi na temporada de 1927-1928 vencendo a Taça de Itália.

Em 1930, AS Roma passa a jogar no novo estádio, sendo uma das mais lindas épocas do clube. O estádio sempre cheio de adeptos de forma a motivar os jogadores, com um jogo forte e sendo uma das equipas mais temidas dos adversários. Foi uma época de várias contratações, de grandes jogadores mas também da saída do capitão que foi jogar para a Lazio, sendo considerado um traidor. Nos anos 40, a equipa teve uma óptima prestação e na temporada de 1941-1942 o clube alcança o seu primeiro grande título, ao vencer o campeonato italiano, após uma vitória frente ao Modena, a 14 de Junho de 1942. No ano seguinte o presidente Edgardo Bazzini decidiu não mexer na equipa porque como tinham ganho o campeonato na época passada, achou que seria uma óptima equipa para continuar. Contudo, tal foi um grande erro que levou o AS Roma a uma súbita queda, muito por causa da média de idades que os jogadores tinham. Com o início da Segunda Guerra Mundial, o Campeonato Italiano teve de ser suspenso por três anos. No entanto, continuou a jogar de forma amadora e regional. O campeonato só voltou em 1945, contudo o AS Roma, uma equipa sem dinheiro e sem moral, não fez grandes exibições, muito menos conta o Torino, que na altura era uma equipa imbatível.

roma 1983-84

Equipa do AS Roma na temporada de 1983-1984.

No anos 50, as exibições continuaram a ser muito fracas e houve diversas trocas de treinados. Perdeu vários jogos, demonstrando a sua impotência levando o AS Roma à descida de divisão para a Série B. Em 1952, na Série B, o AS Roma lutou com todas as forças para alcançar o título e assim subir à Série A. Manteve a sua liderança em toda a temporada conseguindo terminar o ano com um ponto de vantagem sobre os Rondinelli. A 22 de Julho de 1952, AS Roma festeja o seu regresso à Série A. Nos anos seguinte o clube sofreu grandes alterações, principalmente, adquirindo novos jogadores. Começou bem a temporada, contudo, depois de várias derrotas consecutivas no campeonato, o AS Roma ficou muito debilitado ficando apenas no 6º lugar da classificação. Nas épocas seguintes, continuou na luta pelo título, sempre exibindo o seu forte jogo e força de vencer, terminando em 1955 no 3º lugar, apesar de em 1957 ser uma época desastrosa, chegando mesmo perto do descida de divisão.

Nos anos 60, o AS Roma mostrou o seu forte futebol ganhando o Copa das Feiras na temporada de 1960-1961, uma competição de dimensão continental. Nesta altura o clube tinha vários jogadores de grande qualidade, mas nunca passou do 5º lugar da Séria A, devido ao estilo de vida libertino dos seus jogadores. Apesar de várias temporadas decepcionantes e tendo ficado em 12º lugar no campeonato, o AS Roma conseguiu ganha a Taça de Itália frente ao Torino em 1964. Depois disto, o clube encontrava-se muito perto da falência, a falta de pagamento dos salários criou um grande desentendimento entre os jogadores e o clube. Foi necessário recolher fundos e vender os grandes jogadores de forma a estabilizar as contas, transformando-o numa sociedade por acções. Já no fim dos anos 60, Helenio Herrera foi contratado para treinador, um dos grandes treinadores da actualidade. No entanto, os resultados continuaram a ser lamentáveis, obtendo em 1969 o 8º lugar na Séria A, mas conquistando mais uma vez a Taça de Itália.

Os anos 70 foram os anos com menos glórias para o clube, uma equipa constituída por jovens promessa e velhas glórias, pouco ou nada conseguiram conquistar. Ficando sempre a meio da tabela, excepto na temporada de 1974-1975 que conseguiram chegar ao 3º lugar. O pior ano, foi mesmo o de 1978-1979, em que o clube esteve muito perto da descida de divisão. Só no seu penúltimo jogo e depois de um empate contra Atalanta, é que teve a certeza da sua permanência na Séria A. Na temporada seguinte, o AS Roma voltou a sofrer alterações, tanto no treinador como na sua equipa. Dino Viola, o então presidente, construiu uma equipa forte, bem estruturada e com grandes potências do futebol italiano, de forma a, construir o caminho para a vitória de mais um campeonato italiano.

Em 1981, o AS Roma apesar de não conseguir chegar ao topo da classificação, conquistou mais uma Taça de Itália. Em 1982-1983 o grande triunfo do clube chegou, ganhando então o segundo campeonato italiano, sendo considerado uma equipa perfeita. Com uma defesa impenetrável, o AS Roma era constituído pelos melhores jogadores.Um ano depois marcou presença na Liga dos Campeões chegando mesmo à final. O Liverpool venceu apenas nos pênaltis sendo então uma grande marco para a história do Roma, levando-o novamente ao declínio. As três época seguintes foram muito fracas, ganhando apenas mais uma Taça de Itália em 1986, sendo que, nem as suas participações na Taça UEFA foram longe.

Os péssimos resultados continuaram nos anos 90. Depois da morte do presidente Dino Viola, foi Giuseppe Ciarrapico que assumiu a presidência do clube mas sem conseguir obter grandes títulos. As sua melhor prestação foi mesmo um 4º lugar no campeonato italiano. Contudo, o início do novo milénio trazia consigo muitas novidades para o AS Roma. Muitas foram as saídas e entradas de jogadores até que, podendo dizer assim, se descobriu um dos maiores jogadores da história do AS Roma, Francesco Totti. Foi a 17 de Junho de 2001 que o estádio Olimpico se encheu de adeptos para verem e festejarem o terceiro título no campeonato italiano. Na temporada seguinte, foi por muito pouco que o AS Roma não venceu mais uma vez o campeonato, ficou apenas por um ponto do vencedor, Juventus. Então em 2001-2002, quase que conseguia o bicampeonato italiano, mas não passou dos quartos-de-final do Taça de Itália e não passou da fase de grupos na Liga dos Campeões.

As roma

Festejos dos jogadores ao vencer o campeonato em 2000-2001.

Na temporada de 2004-2005, o AS Roma voltou aos maus resultados, ficando na 8ª posição da Séria A, sendo apenas vice-campeã da Taça de Itália e ficando-se pela primeira fase de grupos da Liga dos Campeões. Contudo, nas temporadas de 2006-2007 e 2007-2008 ao comando de Luciano Spalletti, conquistou duas vezes a Taça de Itália, a Supertaça de Itália, para além dos bons resultados na Série A. Nesta última temporada foi eliminado nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões e em 2009 vez um péssimo início na Séria A. Na temporada da 2010-2011, chegou à final da Supertaça Italiana, perdendo frente ao Internazionale e foi eliminada da Liga dos Campeões pelo Shakhtar Donetsk nos oitavos-de-final.

No início da temporada de 2011-2012, o AS Roma começou completamente renovado. Com novos donos, de origem norte-americana, escolheram para treinador Luis Enrique. No entanto, as mudanças não fizeram efeito de imediato. AS Roma foi eliminada nos playoffs da Taça UEFA e na Séria A terminou na 7º posição. Quanto à Taça de Itália, foi eliminada pela Juventus. Na temporada seguinte, os maus resultados mantiveram-se, ficando no 6º lugar no campeonato e não conseguindo assim acesso as competições europeias. Na temporada de 2013-2014, com a chegada do novo técnico Rudi Garcia e sendo um momento de grandes contratações, o AS Roma voltou à Liga dos Campeões depois de obter a segunda posição na Séria A.