A 4ª eliminatória da Taça de Portugal foi caracterizada pelas surpresas, com cinco equipas de escalões mais baixos a eliminarem os seus adversários de nível superior e com o Desportivo de Chaves a merecer o grande destaque da ronda, por ter afastado o FC Porto após o recurso a grandes penalidades.

Sobreviver e ganhar

O encontro entre o Desportivo de Chaves e o FC Porto estava, desde o sorteio, marcado para ser uma partida de enorme equilíbrio, isto se olharmos para o trajeto do conjunto de Jorge Simão e a sua apetência para enfrentar jogos onde o momento defensivo seja mais intenso. Assim foi, frente a FC Porto que, com mudanças no seu onze, abdicou de criatividade para ter mais capacidade de luta, oferecendo ao jogo aquilo que os transmontanos desejavam.

andre-silva-fc-porto

André Silva foi um dos que falharam grandes penalidades em Chaves

Foi o FC Porto quem teve mais oportunidades para marcar, com ambas as equipas a também terem razões de queixa das decisões do árbitro, mas o Desportivo de Chaves foi sempre sobrevivendo a um quadro onde os Dragões não conseguiam impor maior qualidade. A entrada de Depoitre para a frente de ataque acabou por tornar o conjunto de Nuno Espírito Santo ainda mais previsível. Mesmo com 120 minutos de futebol, não houve golos para festejar em Chaves.

Chegou-se então à marcação de grandes penalidades e entre dois guarda-redes com apetência para este momento do jogo, acabou por ser António Filipe a ser o herói. A equipa de Jorge Simão teve a sorte do jogo, mas fez por merecê-la, enquanto a equipa do FC Porto voltou a dar alguns passos atrás na capacidade que havia demonstrado no último jogo da Liga NOS. A Taça já está fora da agenda do Dragão.

Fim-de-semana de surpresas

Cinco equipas conseguiram superar conjuntos de divisões superiores. O único que o fez fora de casa foi a Académica, que viajou até Vila da Feira para ultrapassar a equipa da Liga NOS na marcação de grandes penalidades, depois de 120 minutos sem golos.

Entre os conjuntos do Campeonato de Portugal, o fator casa foi fundamental. Logo no sábado, a Sanjoanense superou o Gil Vicente, com um autogolo de Ricardinho a valer o prémio para os homens de São João da Madeira. O Real voltou a estar em destaque, desta vez frente a um conjunto da Segunda Liga, o Olhanense, com Fábio Sabry e Rúben Marques a saírem como os autores dos golos da vitória.

Mas quem conseguiu as maiores performances nesta eliminatória da Taça foram duas equipas da Série F do Campeonato de Portugal, deixando pelo caminho equipas da Liga NOS.

torreense

Festa do Torreense deu colorido à Taça

Em Torres Vedras, o Nacional da Madeira nunca conseguiu encontrar maneira de superar um conjunto muito bem organizado defensivamente, e foi o Torreense quem acabou o jogo a dominar, depois dos madeirenses terem visto dois jogadores expulsos. Pedro Bonifácio foi vilão e heróis, já que depois de permitir a defesa de Rui Silva numa grande penalidade ao minuto 86, acabaria por atirar para golo em cima do minuto 90.

Em Vila Franca de Xira, com Filipe Coelho a estrear-se no comando do Vilafranquense, depois de José Sousa ter saído na passada semana (após uma derrota com o Torreense), a equipa da casa não permitiu que o Paços de Ferreira encontrasse maneira de se salvar num campo que coloca dificuldades a todos os visitantes. Marocas, ponta-de-lança com historial nas divisões secundárias, foi herói e fez questão de pedir um encontro com um grande para a próxima eliminatória.

Golos e grandes jogos

Com Sporting e Benfica a passarem a eliminatória com grandes goleadas, é de destacar que em apenas cinco dos dezasseis jogos se registaram diferenças iguais ou superiores a dois golos. O equilíbrio foi nota na generalidade dos encontros.

Sublinhe-se a quase surpresa protagonizada pelo Santa Clara em Braga, onde a equipa da casa só nos minutos finais conseguiu dar a volta ao resultado, e o grande jogo no Estádio do Bessa, onde o Vitória de Guimarães encheu uma das bancadas para assistir a uma partida muito equilibrada, muito disputada e decidida nos minutos finais do prolongamento! Tiquinho e Schembri marcaram durante os noventa, com Hurtado a ser o autor do golo que valeu a qualificação.

O sorteio será realizado na próxima quinta-feira, enquanto os jogos dos oitavos-de-final se irão disputar entre 13 e 15 de dezembro.

Boas Apostas!