Nascido e criado na capital da Austrália Ocidental, Perth, o médio Daniel de Silva é uma das grandes figuras da geração de 1997. Os locais deixaram de se preocupar com os tubarões e em promover o turismo para começarem a seguir atentamente a carreira do menino que tem despertado as atenções de vários adeptos e clubes.

De acordo com os pais de Daniel, a bola nunca esteve longe dos pés do pequeno craque. Ele rapidamente cresceu e foi deixando a sua marcar em clubes como o Kingsway Olympic e Stirling Lions, antes de ser chamado para o Centro de Treinos da Austrália Ocidental em 2011 onde foi um dos mais jovens escolhidos para integrar os Joeys, selecção Sub-17 da Austrália, com apenas 15 anos, somando 7 jogos e 2 golos.

O Everton preparou um ataque a Danny e só não conseguiu assinar com o prodígio dos Socceroos por uma questão de autorização do visto de trabalho. Em Fevereiro de 2013 assinou pelo seu clube de infância, Perth Glory, disputando até ao momento 14 jogos. Um mês depois fez a sua estreia oficial e só precisou de um ano para assinar por um grande clube europeu. Em Março de 2014, a Roma apresentou uma proposta. Em Junho, o clube italiano anunciou o direito exclusivo de assinar pelo médio do Perth no final da época 2014/2015, Daniel continuará a representar a formação australiana por mais uma época para que possa continuar a evoluir.

Apesar de ser comparado a muitos craques mundiais, os australianos olham para Daniel como o próximo Harry Kewell e acreditam que o talentoso médio pode elevar o nível da Austrália num futuro próximo. Com 3 jogos pelos Sub-20 e 1 golo, todos eles no Mundial da respectiva categoria, o humilde australiano mostrou a todos o seu potencial, perspectivando-se um futuro risonho

As fontes sobre a nacionalidade deste talentoso australiano não são muitas mas existem dados que afirmam que Danny de Silva, como é conhecido, é de origem portuguesa.

Daniel da Silva no Perth Glory

Cobiçado por vários clubes europeus, é no Perth Glory, da Austrália, que Daniel da Silva vai evoluindo

Recordes

Daniel escreveu o seu nome nas páginas da história ao tornar-se o segundo jogador mais jovem de sempre a jogar na A-League. Com apenas 15 anos de idade, o médio ofensivo entrou no decorrer do jogo frente ao Sydney FC a 2 de Março de 2013. O treinador do Perth Glory ainda o utilizou em mais três jogos, inclusive num jogo de play-off contra o Melbourne Victory.

Paul Okon convocou Danny para um treino em Abril de 2013. O luso-australiano só precisou de uma sessão para convencer o seleccionador Sub-20. O médio de 16 anos rumou à Turquia para jogar o Mundial Sub-20 de 2013 com o estatuto de jogador mais jovem do torneio. A Austrália fez parte do Grupo C com El Salvador, Turquia e Colômbia e apenas somou 1 ponto em 3 jogos. Empate frente à Colômbia na primeira jornada por 1-1 com Daniel de Silva a marcar o golo. Um golo que lhe pode ter mudado a vida. Daniel tornou-se o terceiro marcador mais jovem da história dos Mundiais Sub-20.

Talento Puro

Com 17 anos, Daniel já apresenta características ímpares para muitos jovens da sua idade. Agilidade, técnica e capacidade de passe são alguns dos atributos que mais se destacam.

Daniel da Silva na Selecção Australiana

Daniel da Silva, craque australiano de origem portuguesa, tem feito as selecções de formação da Austrália

Desempenha preferencialmente o papel de organizador do jogo e não mostra ter medo de assumir e arriscar nas iniciativas ofensivas. Como posições secundárias também pode cair nas faixas mas nessa situação procura muito os movimentos interiores.

O inteligente, talentoso e veloz médio tem reproduzido grandes peças de futebol. O determinado jovem de 17 anos apresenta um toque de bola muito requintado. Dinâmico, ousado e forte no 1×1. Com uma excelente capacidade de leitura de jogo e inteligência táctica, Daniel demonstra ter uma grande visão, recorrendo muitas vezes em passes de ruptura para o espaço, explorando a velocidade dos seus colegas.

A sua versatilidade e irreverência permitem-lhe desequilibrar no plano ofensivo, destacando-se no capítulo das boas decisões técnicas, conseguindo ainda contribuir no processo defensivo da sua equipa onde mostra uma elevada solidariedade. Daniel gosta de pressionar de forma intensa e recuperar a bola no seu meio-campo ofensivo para iniciar o contra-ataque.

Do ponto de vista das características a melhorar, destaque para a força e os índices de combatividade. Com uma baixa estatura física, Daniel precisa de crescer nestes aspectos para conseguir competir em campeonatos mais exigentes e físicos.

Ficha Técnica

Nome: Daniel Peter de Silva

Clube: Perth Glory

Nacionalidade: Austrália / Portugal

Nascimento: 1997-03-06 (17 anos)

Posição: Médio-Ofensivo

Pé: Direito

Altura: 170 cm

Peso: 60 kg

Boas Apostas!